Hierápolis-Pamukkale

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Cquote1.svg Pamukkale! As Caldas Novas da Turquia! Cquote2.svg
Marco Bianchi sobre Pamukkale

Hierápolis-Pamukkale é algum conjunto de ruínas em algum lugar na Turquia. Hierápolis é uma daquelas cidades antigas da Anatólia cheia de pastores e mulheres padeiras. Pamukkale são águas termais que tem ali por perto abastecidas pelo Rio Maeander (e daí?).

HierápolisEditar

 
Pederastia e zoofilia. Clara influência grega encontrada nos relevos de Hierápolis.

Hierápolis foi a capital da Frígia (atual Holanda). Foi fundada por Mano II, rei dos corintianos (atual Gaviões da Fiel), no século II a.C., quando os corintianos já acumulavam derrotas, em especial contra o Olimpiakos e Panatinaikos.

Grandes celebridades já viveram em Hierápolis, como o filósofo Epíteto e outros Ex-BBB.

Cidade que se destaca por sua arquitetura clássica e monumentos antigos:

O Teatro Romano e seus 4 portões de entrada (conhecidos como vomitoria pelos vasos onde o povo era livre para vomitar após assistir um espetáculo do teatro), esse teatro foi construído sob ordens do imperador Vespasiano.

O Templo de Apolo é para a Hierápolis Antiga, o que hoje é para o Brasil as seções de descarrego das madrugadas da televisão. O templo de adoração ao Deus Nu Apolo, o Bem Dotado Deus do Sol era u dos mais visitados da cidade.

O Plutonium era uma caverna onde os góticos da cidade iam adorar o deus Plutão, irmão gêmeo de Hades. Era muito comum loiras gregas serem sequestradas para serem sacrificadas nessa caverna.

O Nymphaeum era um santuário das ninfas, ou seja, um puteiro antigo.

PamukkaleEditar

O Pamukkale é um conjunto de águas termais numas cascatas de mármore onde o povo vai ficar nu e esquentar a bunda nas chapas subaquáticas de rocha quente.