Abrir menu principal

Desciclopédia β

Hinokakera

Virtualgame.jpg Hinokakera é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, Chris Redfield esta matando algum hunter.


Night creature.JPG Hinokakera surgiu das trevas!!

Vamos mergulhar o mundo nas trevas!!

Puro osso.gif


Hinokakera
Hinokakera Intro.jpg
As tretas mais satânicas da face do universo
Gênero Luta-Briga-Mutilação
Desenvolvedor Demoniac-Entreteniments
Publicador Padre Quevedo
Plataforma de origem Industria Pirata PC
Primeiro lançamento Hinokakera – The Fragments of Innocent Sinner (2001)
Último lançamento Hinokakera - Chaotic Eclipse (2010)

Cquote1.png Você quis dizer: Guilty Gear 2.5D Cquote2.png
Google sobre Hinokakera
Cquote1.png Você quis dizer: Eternal Champions versão Otaku Cquote2.png
Google sobre Hinokakera
Cquote1.png Finalmente um protagonista de game fodão que não apanha!! Cquote2.png
Oswald sobre Raven de Hinokakera
Cquote1.png Grandes merda Cquote2.png
Dante (Devil May Cry) sobre Hinokakera
Cquote1.png Gostosinha essa Aya... Cquote2.png
Otaku sobre Aya de Hinokakera
Cquote1.png Ainda prefiro a Mai Shiranui... Cquote2.png
Gamer punheteiro sobre Hinokakera
Cquote1.png É tanto sangue que dá até pra gente abrir um banco de sangue! Cquote2.png
Dracula sobre Hinokakera
Cquote1.png Tem anime seinen, tem guro e é cheio de hentai... então está ótimo!! Cquote2.png
Homem virgem de 40 anos que ainda mora com a mãe sobre Hinokakera

Hinokakera é um jogo/anime de porradaria-sanguinária-guro-sadomasoquista criado para ver quanto sangue é possível derramar em um único jogo direcionado para homens jovens, sendo em sua grande maioria virgens de 40 anos(mas com mentalidade de 10) sem vida social que ainda moram com suas mães.

Índice

HistóriaEditar

 
Na hora do cacete tudo pode rolar (até o inesperado...)
 
As garota vivem numa competição acirrada pra ver quem é a mais gostosa

Tudo se passa numa época bem atual (ou não), quando o Japão sofreu uma guerra chamada Demon Selagem Wars, onde uma organização chamada Instituição Legal Bope caçou e massacrou várias pessoas que possuíam poderes demoníacos esquisitos japoneses concebidos pelo próprio Cão depois de estes terem caído acidentalmente na fonte de água japonesa (fonte esta famosa por criar aberrações como Ranma ½ e a Raposa Demoníaca). A história realmente começa quando o Bope captura uma guria gostosinha chamada Aya e a leva pra prisão de segurança máxima desconfiando que ela tenha algum poder diabólico. O líder do Bope nessa ocasião era um tal de Silvis Laws. Daí apareceu um cara fodão com um olhar sanguinário e o próprio Cão no corpo, chamado Raven que luta contra Silvis e liberta a mocinha gostosa tomando-a para si. Com isso o Bope passa a caçar Raven para mata-lo (por este ter poderes diabólicos) e recuperar Aya com vida para o seu harém leva-la de volta a prisão(¬¬). A partir disso é que o jogo começa.

JogabilidadeEditar

É simplesmente a mesma coisa de qualquer outro jogo de luta com todo tipo de clichê que você possa imaginar (ninjas, mestres do Kung-Fu, lutadoras gostosas seminuas, personagens que ficam possuídos por um demônio entre outros); com tudo Hinokakera possui um gráfico 3D e ainda dá ao jogador a possibilidade de explorar o cenário dando giros de 360° com o próprio sujeito. Os controles principais de ataque são apenas socar, chutar e dar uma rasteira; para executar golpes mais precisos aperte todos os botões de comando desesperadamente; já para soltar um secretão basta esmurrar o teclado. Você também pode escolher o nível de dificuldade.

PersonagensEditar

  K.O!

Este artigo envolve algo relacionado a brigas. Se você é homem o suficiente para encarar, vá em frente, mas não se esqueça de levar gelo!

Raven Técnica Máxima: Fogo Mortal Corrosivo.
  Raven é o protagonista dessa joça. É um jovem fodão com poderes esquizofrênicos demoníacos. Diz-se que o seu poder leva uma grande quantidade de energia de seu corpo e mente. Devido a isso, toda vez que ele fica possuído, diminui pouco a pouco suas forças vitais. Raven sempre viveu na pobreza e miséria, tendo de trabalhar por tudo o que ele tem e quis na vida. No entanto, boa parte de seu trabalho lida com bater em caras e espancar cafetões para ter o pão de cada dia, e por este motivo Raven não se queixa muito. O poder de Raven faz dele alvo da instituição legal Bope, uma organização que alega manter a ordem na base da porrada. Porque os poderes de Raven traz a morte? Eles querem incluir o seu poder e matá-lo se for necessário. Enquanto isso, Raven liberta uma garota gostosinha chamada Aya que é prisioneira da instituição, e como ele não é besta, eventualmente decide levar Aya com sigo ... e é aí que a pancadaria começa!
Silvis Laws Técnica Máxima: Dança da Espada Nua e fluxo de dois estilo de espadas.
  Ky Kiske Silvis Laws é um membro do instituto legal Bope e faz parte de uma organização militar. Silvis pode convocar espadas de aço e lançar sobre seus inimigos usando telecinese (técnica que ele aprendeu com Yoda, o que faz dele um Jedi). Ele é também um espadachim qualificado e move-se graciosamente com sua espada de ataque. Silvis perdeu sua família durante a sexta "Demon Selagem War" (que se deu numa Sexta-Feira 13), uma guerra em que as pessoas com poderes destrutivos demoníaco foram caçados, numa tentativa de reduzir a catástrofe no mundo. Devido a essa guerra, Silvis tem ódio daqueles que possuem tais poderes. Silvis está profundamente centrado em suas funções e ele é persistente e irritante na sua perseguição e missões. É o maior rival de Raven.
Aya Técnica Máxima: Optical Halos Flutuante.
  Aya é uma menina tranqüila e gentil que não gosta de conflito (como a maioria das gurias retardadas). Então, quando o Bope decide aprisioná-la, ela nem reage(o.õ). Por que a instituição teria algum interesse em Aya? Sei lá! Provavelmente ela tem algum poder do cão e não sabe e o Bope quer manter os olhos neste poder; a guria até pode viajar, mas só se ela estiver sob supervisão de algum soldado do Bope. Com o passar dos séculos tempos, parecia que Aya nunca iria ficar livre (e seria virgem pelo resto da vida)... até que Raven aparece! Com isso ela passa a viver loucas aventuras sexuais com o jovem fodão enquanto é perseguida por Silvis e seus capangas. É durante este tempo que Aya pode agir como uma garota normal (ou não) e ela fica perto de Raven e se preocupa com ele sempre que ele tem de lutar. Sua ligação com Raven chegará ao ponto de parafilia-guro-doentil e sadomasoquismo com o garotão.
Camille Enfield Técnica Máxima: Estilo Fang Sword.
  Camille Enfield é um dos mais fortes do jogo. Ele é mais um rival de Raven e gosta de fazer coisas que o deixem com a adrenalina a flor da pele. Ele também é um cafetão e extremamente mulherengo, mas chega a agir feito um idiota na frente de Kasumi e Celes, o que faz dele um baita pervertido. A "Técnica Fang Sword Technique" de Camille soa impressionante, mas os movimentos dele não são lá estas coisas. Ele não é derrotado facilmente, pois queixou a espada de Cloud, mesmo assim isso não o faz deixar de lado o fato que ele é um perdedor.
Kasumi Seiga Freslight Técnica Máxima: Blue River bare hands style.
  Kasumi Seiga Freslight quer tornar-se mais forte do que sua mãe(a dela, não a sua), que desapareceu durante a sexto Demon Sealing War. Desde que sua mãe desapareceu, Kasumi tornou-se mais durona e mais rigorosa, e ela agora vê a vida como um jogo de sorte(é claro, se ela é um personagem de videogame...dãã!). Apesar do seu jeito bruto e marrudo, Kasumi tende a ser alegre, porém, ela é obviamente uma Tomboy(lê-se: garota com jeito de garoto), isso porque ela é muito mandona e vive com seus braços cruzados quando não está pronto para a batalha. Vive brigando com Camillepra vê se ele deixa de ser um psicopata-tarado.
Celes Alfort Técnica Máxima: Estilo Espada Flamejante.
  Celes Alfort tem a capacidade incomum para movimentar o seu corpo inteiro como se fosse uma gelatina humana, bem como a sua espada em chamas. Seu pai, Hardy Alfort, está viajando e parece como se ele não quer conhecer melhor a filha dele devido a um certo incidente do passado que ele teve com a mãe dela(lê-se: divórcio). Devido a isto, Celesresolveu viver das brigas e surubas que se mete diariamente.É uma das lutadoras mais quentes do jogo.
Hardy Alfort Técnica Máxima: Gun Skill.
  Hardy Alfort era membro do Bope, mas foi expulso pelo Capitão Nascimento por ter algum tipo de poder demoníaco. No entanto, depois de um certo incidente, ele perde seus poderes mas continua sendo caçado pelo Bope. Hardy foi muito rígido e grotesco ao caçar pessoas com poderes demoníacos. Ele detém dois revólveres que ele pode utilizar em simultâneo com grande competência, bem como uma poderosa shotgun que fazum estrago do caralho. Hardy também tem a sua especial capacidade de combinar dois revólveres em uma derradeira arma que pode disparar um raio laser 1000 vezes mais potente que o canhão do Megaman.
Clestis Farrell Técnica Máxima: Cerimônia do Céu amarelo.
  Clestis Farrell é o mais poderoso do Bope (abaixo apenas do Capitão Nascimento), e ele é um professor e investigador. À primeira vista, parece que Clestis é um jovem, mas na verdade ele é um ancião com mais de 3000 anos que conheceu Alexandre, o Grande, Carlos Magnos e até Noé. O seu poder é tão grande que ele pode parar o seu processo de envelhecimento. Sua habilidade, "Yellow Cerimônia Heaven" controla o clima e de modo que os elementos podem ser poderosos.
Aronia Excel Técnica Máxima: Estilo Diamond Spells.
  Aronia Excel é, sem dúvida, a mais gostosa do jogo. É uma mulher misteriosa com uma ligação com Clestis, uma vez que ela era um pesquisadora como ele. Ela já foi assediada por praticamente todos os machos dessa joça. Aronia luta com um colar augite demoníaco que possui os quatro elementos demoníaco do summon powerful magic. Aronia sempre está tranqüila, composto e elegante, e é com toda certeza o maior dezejo de consumo da rapaziada que joga essa coisa.
Kakeru Técnica Máxima: Obscuridade.
  Kakeru é um espadachim... ou então um samurai(ou talvez os dois...ah! sei lá!!). Aparentemente, ninguém sabe a identidade exata dele, entretanto esses que o virem podem o reconhecer devido à cicatriz no lado esquerdo do seu rosto. É um dos lutadores mais machos e alguns pensam que ele possui poderes demoníacos, mas ninguém sabe se isso é verdade. Também chamado de "Vermilion", pois ele luta com uma Katana, afinal ele é um samurai... ou não. O poder de Kakeru com esta arma "velha" é tão grande, ele freqüentemente deixa-o em sua bainha, porque até o poder da lâmina pode matar só de olhar. Sendo o tipo relaxado e um pouco vulgar, Kakeru não se preocupa com qualquer coisa. Tudo que ele precisa é de um cigarro e um pouco de maconha e está realizado. Kakeru é um shoe-in para o personagem mais subdesenvolvido pelo menos historicamente falando.O resto é lenda.
Malakh Técnica Máxima: Instinto.
  Malakh é uma estranha criatura. Pouco se sabe sobre ele(a). Acredita-se que ele seja o resultado de uma suruba entre um anjo e Clodovil, mas como os anjos não possuem sexo, ele provavelmente é um pseudo-futanari. Algumas pessoas em todo o mundo pensam que é um mensageiro de Deus ... talvez fazer uma ação coletiva de algum tipo. O que se sabe é que Malakh é uma bicha assexuada com incríveis poderes demoníacos. As pessoas dizem que Malakh possui um alto nível de inteligência, mas, desde sempre Malakh age feito um animal hostil, ninguém pode realmente compreender as intenções da Malakh. Ninguém nunca ouviu a voz de Malakh por que ele(a) é mudo(a). No entanto, para o olho normal, Malakh olha como se ela fosse do sexo feminino ... talvez o tempo dirá ...?... ou não. Ah! Que se dane! Isso na verdade não é importante e todo mundo sabe que ele(a) é uma bichonaaaaaaa!!!.
Ashley Técnica Máxima: bela e mortal combinação de todas as suas armas, versatilidade.
  Ashley serve como uma empregada para um homem rico fazendo todo tipo de serviços (e é todo tipo mesmo). Ela não possui poderes, mas compensa isto com as habilidades incríveis dela de controlar armas. Ela pode se trocar entre armas diferentes devido a um sistema de transferência como o que ela utiliza conhecido o "Abort System". Ela pode fazer basicamente qualquer coisa pra você, inclusive dançar no pau da puta realizando cenas hentais para sua alegria em punhetas e hemorragia nazal.
Aya/Immortal Técnica Máxima: Berserker.
  Esta é outra Aya ... um mais potente e Immortal. Esta Aya é totalmente incontrolável e é também a versão do contra da outra Aya. Como é que essa Aya veio a existir? Ela ficou livre da "prisão" quando o poder da outra Aya ficou sem controle, e depois disso Aya nunca mais sofreu de dupla-personalidade. Foi apenas uma questão de tempo ... afinal, quando Raven e Aya se encontraram pela primeira vez, seu poder já era instável. Talvez o Bope estivesse certo em manter Aya em cativeiro...ou não. No entanto, a única esperança que a Aya normal tinha de ser livre era lidando com os demônios dentro si mesma. Infelizmente, Aya não pode controlar seus demônios por muito tempo, e agora Raven tem de lidar com Aya/immortal no campo de batalha e na cama. O que será desta Aya? O que acontecerá com a Aya normal? Isso só jogando pra saber...(não gostou porque não teve spoiler aqui seu otário? foda-se!)
Eleonor Only Técnica Máxima: Inutilmor.
  Eleanor mora nos subúrbios da cidade no bairro onde logo começa a história de Raven. Numerosas pessoas irão reunir-se em seu local de residência, incluindo Aya, Camille, e outros noobs da cidade. Eleanor é perspicaz e calcular, mas ela também éuma baita puta. Quando Raven trouxe a Aya, Eleanor permite que ela tome uma ducha com ela e o garanhão, e dá-lhe um grande casaco branco ao desgaste. Resumindo: é a personagem mais filler secundária de Hinokakera.

Os poderesEditar

Cada personagem possui um poder demoníaco ou não concebido pelo próprio Cão pela maldita fonte que os transformou nessas aberrações-aborrecentes bem como toda essa juventude do jogo (que futuramente vai acabar virando Serial Killer). Entre os poderes mais vistos no jogo temos:

 
Um ataque simplesmente fatal em Hinokakera (Esse tipo de poder não te lembra alguma coisa?).
  • Caos – Poder que só serve mesmo para causar o caos e a destruição. O usuário pode soltar gigantescas bolas de fogo-negão-corrosivo, bem como criar armas, furacões, tufões, socões e secretões do mesmo material. É muito encontrado em jovens-rockeiros-problemáticos-perturbados que odeia suas vidas miseraveis e querem discontar isso nos outros.
  • Fogo – Poder que só serve mesmo pra queimar a rosca. O usuário fica em processo chamativo plagindo um Super Saiyajin e pode sotar tudo quanto é de coisa na forma de fogo por qualquer parte do corpo. É muito encontrado em patricinhas, demônios, loiras-burras e guris retardados que só se vestem de vermelho e possuem um mascote em chamas.
  • Luz – Poder concebido para matar qualquer um de cegueira e impácto raioativo luminoso. O usuário solta ráios luminosos nos olhos do adversário alem de executar secretões na forma de estrela cadente. É muito encontrado em anjos, padres, cavaleiros que dizem Ni e qualquer outro sujeito de coração puro que se veste de branco.
 
Silvis realizando um de seus golpes favoritos.
  • Força Jedi – Poder resultante do DNA do Mestre Yoda com as gotas do suvaco de Hércules. O úsuário pode conter objetos no ar ou sair cacetando seus inimigos como se fossem soldadinhos de plástico. Muito utilizado por jedis e usuários de esteroides e anabolizantes.
  • Dupla-personalidade – Poder que faz duas pessoas habitarem um mesmo corpo (não, não estamos falando de gêmeos siameses...). O usuário sofre de terriveis enxaquecas e passa a ficar super-fodão-e-malvado de uma hora pra outra, havendo casos, ou não, em que as duas personalidades venha a se separar. É muito encontrado em garotinhas adolescentes sensíveis e kawaiis que vêem o mundo como um lugar cheio de fantasias e que até hoje nunca menstruaram na vida.
  • Olhar da penintência – Poder concebido pelo cavaleiro do demônio para destruir seres inferiores psicologicamente. O úsuário fica com os olhos vermelhos e num estado de posseção muito louca como se tivesse num show de Black Metal; em seguida olha nos olhos do adversário e só o solta depois que este for direto para o colo do Capeta. É muito usado por caras que cheiram muitos gatinhos antes de dormir.
  • Berserker – Poder que é a fusão de tudo que se pode imaginar, ou seja, um Supremo-Secretão. O usuário passa a ficar completamente possuido pelo Cão e daí sai destruindo tudo e todos a sua frente. Pode ser dificil encontrar sujeitos com esse poder, sendo que são muito comuns em jovens-metaleiros-n00bs e gostosas-góticas.
  • Trevas – Poder em que não se vê absolutamente nada. O usuário solta um peido fumaça negra que causa cegueira noturna em seu rival e daí é só terminar de acabar com a carcaça do indivíduo. É muito encontrado em emos.

Os cenáriosEditar

Assim como em qualquer jogo de luta que você já viu (ou ainda não viu, mas com certeza vai ver... ou não), os cenários de Hinokakera não são nenhum pouquinho originais (em respeito aos clichês de jogos de luta); mesmo diante de um mundo completamente pós-apocalíptico, os rings de confronto nada mais são do que uma cópia descarada de ambientes comuns em animes misturado a uma porcaria de realidade 3D digital. São estes os cenários mais conhecidos:

CasteloEditar

 
É aqui o centro principal para enfrentar chefões nessa joça.

Um dos cenários mais comuns, e até bizarros, em jogos de luta sempre se passa dentro de um castelo, mansão assombrada, templo cristão entre outros derivados. Aqui esse cenário se passa na verdade dentro do Centro de Operações do Instituto Legal, que temos de admitir, está bem ultrapassado para uma central de comando japonesa do Século XXI. Todo o ambiente é simplesmente sinistro, com tochas ao redor das paredes pra compensar a falta de energia já que Silvis e seus superiores se recusaram a pagar a conta nesse mês, uma escadaria na entrada principal que pra nada presta pois não se pode usá-la e a estrutura de uma verdadeira velharia medieval. Mais parece que o instituto resolvel local o Castelo do Drácula pra ser sua central de operação.

Cidade DestruidaEditar

 
O cenário mais comum do jogo: a cidade fudida

Cenário plagido de animes seinens apocalípticos onde todo o ambiente encontra-se completamente fudido. Na verdade é o centro de Tókio depois das Demons Wars promovida pelo Bope e companhia afim de dar aos humanos um mundinho menos medíocre e pior melhor. Formado por um grande motim de sucata e lixo orgânico (sim! Da pra se ver até os minúsculos detalhes de sacolas plásticas rasgadas com mais de 8000 anos ainda em decomposição, resto de comida vomitada e até bosta de cachorro no meio) rodeado de um bando de prédios e edifícios completamente destruídos e soterrados; no entanto o céu não é escuro e nenhum pouquinho assustador já que aqui é o Japão, a terra do sol nascente, logo o dia é sempre exibido escurecendo, no mínimo, até uma seis da tarde mais ou menos.

BosqueEditar

 
Pelo menos a violência não é afetada com esse tipo de cenário

Certamente um dos cenário mais (nada) belos do jogo. Trata-se de um lugar muito, mais muuuuuuuuuuuiiiiito gay mesmo, com um campo verdinho, arbustos em ótima condição, arvores alegres, florzinhas coloridas pra todos os lados e até uma casinha de taipa ao fundo com uma cerca pra animais de estimão. Que meigo, não? Só faltou mesmo um arco-íris no céu pra deixar tudo colorido e mais infantil do que já é. Pelo menos a atitude sanguinária dos lutadores não são afetados por está tentativa frustrante de Darth GAYder para tentar converte-los pro lado rosa da Força; a verdade é que diante desse cenário tão aboiolado, os personagens parecem elevar o seu instinto assassino (pois não suportam coisas coloridas) ao ponto de quererem espremer seus adversários para deixar o ambiente numa tonalidade mais avermelhada... ou não.

ColiseuEditar

 
Aronia pensando que a arena é para fazer a dança do acazalamente

Sim! Há tambem esse cenário aqui, afinal um bom jogo de luta feito para maiores de 18 tem que ter um toque bem bárbaro de vez em quando, e todo mundo sabe que briga em arena é melhor que vale tudo na TV. Por consequência do efeito pós-apocalipse nessa suruba toda, o coliseu encontra-se restrito a uma mísera arenasinha cercada por um muro medíocre que qual quer um (incluindo você) pode pular, sem falar no chão que foi concretizado ao invez de deixar só aquele areião pra dar mais vida a antiguidade. Para compensar essa frustração, é nesse cenário onde você terá o prazer de derramar até a ultima gota de sangue do seu rival, só pra depois dar uma de gladiador e ficar gritando feito um demente macho, seguindo o bom e velho estilo bárbaro.

DesertoEditar

 
Aproveitando o ar quente, que tal dar uma esquentada na briga?

Certamente o cenário mais quente de fazer os lutadores morrerem não com um golpe fatal, mas com falta de água e de não se aguentarem com tanto calor. Tem basicamente tudo que um deserto tem que ter: areia, calor, areia, ventos secos e rarefeitos, areia, uns prédios sem nenhum sentido no final do horizonte, areia, nenhum oasis, areia, falta de água, areia, fogo em alguns pontos do cenário (sim! pra você ver como a coisa tá feia aqui), areia e... mais de uma tonelada e meia de AREIA!!! Para os semi-youkais com poder de fogo cenários como esse são a chave de ouro que ele estavam esperando receber para liberar o seu modo berserker e matar seu adversário com um único fatálity. Não recomendamos lutas em lugares como esse, pois até o sangue se disolve antes mesmo de cair no chão.

VersõesEditar

Recentemente Hinokakera possui quatro versões diferentes (e pretende continuar aumentando esse número):

Hinokakera - The Fragments of Innocent SinnerEditar

 
A primeira versão já se mostrava 100% otaka (o que cativou esse público logo de cara)

O primeiro jogo, também conhecida como versão 1.00, só possuía 2 cenários e 7 personagens a escolha (Raven, Silvis, Kasumi e Celes já jogaveis e alguns n00bs para serem destravados); Os personagens desde cedo já sabiam soltar poderes catastróficos e usar golpes milenares sem problema. Seus graficos já eram bons o que o levou a deixar muitos joguinhos de luta com sua primeira versão em 3D no chinelo.

Hinokakera - The Fragments of Innocent Sinner: Reinforced EditionEditar

 
Pelo menos eles mudaram as poses dos personagens...

Já a segunda versão (a 2.00), chamada Hinokakera - Reinforced Edition, contou com 6 personagens a mais para serem destravados (como, não se sabe). Os graficos melhoraram bem como a aparência dos personagens e apartir daqui foi criado o Modo Fatálity onde já era possível matar seu adversário com um único especial na forma berserker. Como o jogo ainda estava dando seus primeiros passos, o Padre Quevedo achou melhor nem mudar o tema do game só colocando no final a estúpida frase Edição Reformada, mas acabou ficando sendo o segundo jogo mesmo.

Hinokakera - fragment: EclipseEditar

 
Nessa nova versão a glória foi toda pro Raven... ou não.

Já a terceira versão (a 3.00) , com o título de Hinokakera – fragment: Eclipse, não só contou com todos (sim! eu disse TODOS) os personagens já destravados, para alegria dos otários que não sabiam destravar os outros lutadores, como também com o modo Story totalmente em japonês (infelizmente), tendo apenas uma luta entre cada capítulo (se não menos ainda). Fora isso tudo continuou da mesma forma e com os mesmo graficos de merda.

Hinokakera - Chaotic EclipseEditar

 
A última versão criada até agora (Aya foi melhorada e está bem mais gostosinha que antes)

A última versão (a 4.00) agora chamada de Hinokakera - Chaotic Eclipse conta com basicamente uma fusão de tudo o que foi citado nos jogos anteriores tendo apenas como novidade o visual mais fashion esquisito dos personagens (alguns com roupas mais gays que o seus modelitos anteriores) e os graficos também deram um baita Up; pela primeira vez a espada de Raven estava realmente em chamas com efeito especial e tudo mais (já que nos outros ela mais parecia um pedaço de papelão recortado na mão do cara). Para a alegria dos nerds, esse Hinokakera tem versão online.

O anime do jogoEditar

 Ver artigo principal: Hinokakera (anime)
 
Raven em mais um de seus rituais satânicos no anime

Poucos sabem, mas no Japão Hinokakera chegou a ter um anime (produzido por Padre Quevedo Corporações e Entretenimentos) que contava toda a história do jogo em estilo 100% otaku (cláro! se é um anime...). Com duas temporadas, entituladas Crepúsculo e Lua Nova Fragment: Eclipse e The Fragment Of Innocent Sinner, contava a história da vida (muito) intima de Raven com Aya, se metendo em tretas sanguinário e sadomasoquista onde os personagens possuem, assim como no jogo, poderes demoníacos e lutam pra sobreviver em meio a uma sociedade preconceituosa e racista.
Na primeira temporada, só se mostra os dois protagonistas fujindo do instituto legal Bope e conseguindo aliados para cobri-los desses militares que estão mais grudados do que chulé neles, sendo que a razão de tanta perseguição é porque eles querem a Aya, mas Raven (como o macho dominante reprodutor) não abre mão disso. Já na segunda temporada todo mundo descobre qual é o poder de Aya e com isso rola uma briga bem mais feia que a anterior ainda por ela, sendo que no final aparecem duas Ayas separadas (a retardada de brando e a foderosa de preto) e todo mundo que pegar a Immortal pra tirar uma casquinha. No final Raven tem que matar as duas pra coisa voltar a ser tão noob quanto antes. Padre Quevedo ficou tão traumatizado com a história e as lutas que resolveu deixar essa obrá só lá mesmo pelo Japão pra não estragar a febre dos otakus por Cavaleiros do Zodiaco, Dragon Ball e Naruto (já que Hinokakera é seinen, e todo seinen é melhor que shounen... ou não).

Ver tambémEditar


v d e h