Abrir menu principal

Desciclopédia β

Homem de Ferro (filme)

Homem de Ferro é um filme dramático com características de documentário baseado no homônimo dos quadrinhos da Marvel, o Homem de Latão, criado pelo mestre Satan Lee, produzido e dirigido pela gordura anarquista cineasta de Jon Favreau que brilhantemente faz um filme de super-herói com ação mais sem perder a dura crítica ao sistema de comércio de armas por não permitir que se produza armas nucleares em seu porão. O filme é estrelado por Robert Downey Jr., que precisou apenas interpretar a si próprio, um bêbado mulherengo em busca de redenção.

Fulano de Ferro
Iron-Man
Homem de Ferro: A Encrenca Está só Começando (BR)
Homem de Ferro (PT)
IronMan1 trailer.jpg
Aquele pôster bem genérico
Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
2008 • Um tanto escuro na verdade • 126 min
Direção Um ator de comédia
Produção executiva Kevin Faige já estava de olho
Elenco Robert Downey Jr. como ele mesmo
Gwyneth Paltrow como loira bonita
Gênero Origem de heroi
Distribuição Marvel na Disney


Cquote1.png Esta armadura não é uma arma, é verdade que eu matei 50 guerrilheiros afegãos com ele, mas não é uma arma, é mais como dirigir bêbado. Cquote2.png
Tony Stark sobre como ele mata pessoas com seu carro
Cquote1.png Se este filme tivesse sido dirigido por Tim Burton como era a intenção original, Tony Stark teria sido Johnny Depp e Pepper Helena Bonham Carter Cquote2.png
Capitão óbvio sobre primeira intenção da Marvel Studios

O filme deu sorte de ter sido lançado justo numa época em que ser nerd era modinha, então por mais que seja um tédio de assistir, tornou-se um inesperado grande sucesso, dando origem a todo Universo Cinematográfico da Marvel, em especial a sequência direta Homem de Ferro 2 - A Rússia também é uma Loucura e o primeiro filme deste mega-projeto, 10 anos depois, Os Vingaceiros: Tretas Infinitas.

Índice

ProduçãoEditar

A ideia de fazer o filme do Homem de Ferro já era antiga, e desde os anos 1980 sempre havia projetos de filmagens do filme, mas a tecnologia da época não permitia o voo e filme do Homem de Ferro ficaria tão mal feito e ridículo quanto qualquer tokusatsu e tão chato como o filme do Robocop (se você considera Robocop bom é porque você tem uma memória afetiva de seu passado melancólico onde tudo era mal feito).

Mas aí nos anos 2000 surgia sucessos como X-Men, Homem-Aranha 2, Batman Begins, Homem Aranha 3, Demolidor, X-Men 3 dando assim esperanças da criação de um Homem de Ferro bem feito.

A Marvel, todavia, estava em plena falência, afinal a molecada do século XXI não compra mais HQ, só quer saber de mangá na internet e hentai. Para contornar suas dívidas, a Marvel decide vender a licença do Homem de Ferro para a 20th Century Fox, no entanto, depois de ver o que eles fizeram com o Galactus transformando-o em uma nuvem mágica e imbecil, os executivos pensaram que não seria uma boa ideia, e não querendo assistir a um Homem de Ferro feito de nuvem, recuou até a Disney que comprou a alma de Stan Lee e da Disney Studios criou a Marvel Studios.

EnredoEditar

Introdução: Surge o Homem de FerroEditar

 
No começo do filme Stark já é atacado por um de seus maiores rivais.

O jovem, mas já com certas rigas, inventor, bilionário, maníaco e playboy, mas não Batman, Tony Stark, também conhecido como Da Vinci da Morte por suas contribuições para a paz mundial, teve a sorte de ter nascido com excelente libido o que o permite atender 20 prostitutas de uma vez (contando duas com ninfomaníacas) todas as noites para assim obter novas idéias para armas de destruição global na parte da manhã, deixando a tarde para o consumo de algumas bebidas. Seu pai era Howard Stark, um famoso Stark da última geração que cresceu só trabalhando em invenções mirabolantes. Howard ignorou o filho porque este não tinha circuitos nem seios, a mesma psique que Tony iria adquirir no futuro. O pequeno herdou os maus genes do pai, os mesmos que lhe deram o belo tratamento facial, a doença do alcoolismo e o humor sarcástico.

Para financiar suas noitadas, Tony deve vender armas sofisticadas ao Exército dos EUA que tinha a missão de abrir o primeiro parque da Disney World no Oriente Médio. Numa das cenas icônicas do filme Tony explode o Monte Ararat, terraplanando-o onde diz ser o local ideal para a construção do novo parque. Mas enquanto está voltando com o comboio para ir a um dos famosos prostíbulos locais, eles são repentinamente atacados por sujeitos disfarçados de terroristas fundamentalistas árabes, mas que nada tem a ver com islamismo. Tony, querendo fugir da confusão, pisa acidentalmente em uma mina antipessoal que diz "não pise, de propriedade das Indústrias Stark", morrendo instantaneamente pela explosão.

Quando Stark acorda, ele não está morto, mas está em uma prisão daqueles homens das cavernas (uma caverna sem Wi-Fi) e um coração feito de metal criado improvisado usando ma bateria de carro, o que foi feito enquanto ele estava morto. Os emdristas (uma combinação de emos e terroristas que formam a organização que aprisionou Stark), forçam o seu prisioneiro a construir um míssil tão forte que fosse o suficiente para matar mais da metade dos viados de São Paulo, um feito que somente o Da Vinci da Morte poderia alcançar. Tony, coagido, começa a fazer esse míssil, mas na verdade passa as horas fazendo às escondidas um coração novo e uma armadura nuclear totalmente ecológica e sustentável com base em latas de cerveja recicláveis, fabricando assim a sua Mark 1, que mais parece o Homem de Lata do Mágico de Oz. Com esta arma ele "não" consegue matar mil guerrilheiros, mas consegue voar e fugir dali, caindo de una altura de 1000 metros e não fraturando uma clavícula sequer.

De volta à rotinaEditar

 
Reação de Tony ao terminar o desenvolvimento da Mark III e perceber que ainda não havia desenvolvido um método de armazenar sua urina (isso é resolvido no filme seguinte).

Tony retorna à cidade são e salvo, primeiro toma drogas com um hambúrguer e depois declara que sua empresa de armas será agora dedicada a produzir unicamente Whiskey e ele será o degustador e obviamente isso deixou muitos chateados com a eminência de falirem seus negócios armamentistas. Permanecer preso no Afeganistão fez Stark pensar sobre a sua vulnerabilidade e assim ele projetou para si um colete à prova de balas altamente tecnológico que revestia todo o seu corpo. Construiu isso juntamente com seu amigo JARVIS (um programa instalado pelo Baidu que travou em seu computador) e um robô estúpido com extintor de incêndio.

Enquanto isso, um homem calvo, suposto amigo (como todos os outros calvos no cinema) tenta convencer Tony a voltar a fabricar armas, e é negado porque sua cabeça careca o faz parecer um skin-head, portanto um vilão bem claro, tendo então uma epifania. Stark ainda voa secretamente para o Oriente Médio para falar com os seus sequestradores e desvendar uma estranha ligação deles com seu vice-presidente com cara de maligno, mas desde que o herói fala inglês e os terroristas apenas uma combinação de mandarim com farsi, é necessário corrigir a situação com muitos tiros e Tony Stark faz sozinho todo o trabalho da ONU na Palestina. Por alguma razão tecnológica, o Homem de Ferro vence esse conflito e no caminho de volta aos Estados Unidos ainda brinca com um par de F16, porque estava viajando bêbado.

Batalha finalEditar

O carecão, que estava tão mal como qualquer outro alopécico, rouba a tecnologia Stark desejando aplicá-la em seu projeto maligno de aumento peniano através de uma usina de energia infinita, mas para ativá-lo ele precisa do coração robótico de Stark, o que ele facilmente obtém ao apenas remover o dispositivo do corpo de Stark enquanto este se encontra bêbado inconsciente e sem calças em seu apartamento. Então o homem careca veste uma armadura gorda de Homem de Ferro e sai para conquistar as garotas mais bonitas do bairro. Obviamente Tony Stark não podia permitir isso, porque o galã era ele e ninguém mais, então ele encontrou e colocou a bateria do carro que primeiro salvou ele na caverna, para não morrer. Depois deu algum poder à sua própria armadura do Homem de Ferro e foi buscar o vilão. A luta foi épica entre esses dois rivais, Stark estava ficando sem energia de tanta porrada, mas quando ele ia tomar o golpe final, a assistente de Tony apareceu, ajudando-o a derrotar o vilão.

Cena pós-créditosEditar

Hoje é normal as pessoas ficarem segurando a vontade de fazer xixi em tediosos 5 minutos de créditos que ninguém lê, mas em 2008 acabava o filme e as pessoas voltavam pra casa, ninguém soube da existência dessa cena pós-crédito até o lançamento do DVD. Nessa cena Samuel L. Jackson aparece dizendo que quer fazer o filme dos Vingadores. Uma cena bem despretensiosa, mas que acabou dando certo.

PersonagensEditar

  • Homem de Ferro / Tony Stark (Robert Downey Jr.) - Chamado também de António "Tony" Stark, o Homem de Lata (Iron Maiden) é um industrial bilionário, gênio do mal, inventor precoce, ainda não filantropo que namora as coelhinhas da Playboy e vende armas para os militares norte-americanos, as milícias nazistas, comunistas, terroristas e todos os tipos de separatistas, inclusive aqueles que ainda vão matar os pais da Feiticeira Escarlate e do Mercúrio. Ele é o filho de Howard Stark, um dos engenheiros do Projeto Manhattan que nunca soube criar o filho. Tony cresce complexado, então constrói uma armadura super tecnológica para defender do caso de suas armas que se voltaram contra ele. O filme é sobre sua origem como super-herói e de como de um playboy milionário gênio da tecnologia ele continua sendo um playboy milionário gênio da tecnologia, só que com uma armadura.
  • James Rhodes (Alguém parecido com Cuba Gooding Jr.) - Um bom amigo de Stark cuja função no roteiro é servir de conexão entre Tony e o exército, além de instigar uma futura aparição do War Machine. Está ali apenas para salvar o amigo milionário de adquirir doenças venéreas nas viagens que eles fazem juntos.
  • Pepper Potts (Gwyneth Paltrow) - Secretária não muito sexy de Stark (o que uma maquiagem mal feita e roupas sem decote não fazem), que se dedica a controlar a vida de Stark e obter as putas que seu patrão leva para cama. Possui uma espécie de Síndrome de Estocolmo por esse chefe mulherengo, por quem se apaixona mesmo sabendo que Stark provavelmente tem todas DST existentes, mas tem fé na inteligência do seu amado, que encontrará a cura para qualquer dessas doenças.
  • Monge de Ferro / Obadiah Stane (Jeff Bridges) - Vilão do filme. Ele é um invejoso que queria ter a grana do pai do Tony Stark desde muito tempo, ele fecha com o Talibã para capturarem o Tony Stark e depois pega a primeira armadura dele pra encará-lo na porrada até ser fritado por uma descarga elétrica. Só o primeiro dentre as dezenas de vilões genéricos que a Marvel ainda viria trazer para seu MCU.
  • Nick Fury (Samuel L. Jackson) - Chefe da SHIELD que aparece na cena pós-créditos interpretando um dos personagens de Tarantino, quenos próximos filmes vai forçar os super-heróis a formar uma equipe e fabricar dinheiro a rodo pra Disney.