Abrir menu principal

Desciclopédia β

Honório

Romanopre.jpg ROMANI ITE DOMVM!!!

HÆC ARTICVLVS ROMANVM EST. LATIM LOQVÆBITVR. NON INTERLEGIT? HVMORIS PRIVATVS NON EST. MVITISSIMVS ENGRAÇATVS! SED ROLA MEAM VADE MAMARE! VADE FŒDERE CVM PORRIBVS NOSTRVM.

Spqrpre.jpg
NovoWikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Honório.
Honório sorrindo após levar um fio-terra no honório.

Cquote1.png Você quis dizer: Cara de CU Cquote2.png
Google sobre Honório
Flavius Augustus Honorius (ou em português, Flávio Augusto deu o Honório, é um imperador fracassado que recebeu a pior parte do antigo império romano do seu querido papai Teodósio Magno, a parte de Roma, cabendo ao seu irmão Arcade a parte oriental, com a Constantinopla. No início, Honório até achou legal, afinal Roma era a capital oficial, e Constantinopla não era porra nenhuma, mas logo ele iria descobrir o tamanho do castigo que seu pai havia lhe concedido.

HistóriaEditar

Honório nasceu pelo honório de sua mãe em 9 de setembro de 384. Filho primeiro de Teodósio Magno, ele era o típico capeta em forma de guri, tendo faltado em diversas reuniões de Crisma e Primeira Comunhão, cuspindo na eucaristia e fazendo o sinal da cruz de cabeça pra baixo, além de cantar a infame versão de Ave Maria escrita por algum herege da Desciclopédia. Sendo assim, seu pai ficou muito puto com ele e decidiu mandar ele pra Cloacus Maximus, pra ele cheirar toda a merda do mundo e ver se se consertava, mas foi um esforço inútil e ainda depois teve que mandar as empregadas do império usar todo o Omo Multiação que eles tinham pra limpar a sujeirada que possivelmente pro Honório não fez bem algum, ao contrário do que diz a propaganda do Omo.

ImperatorEditar

 
Honório tem maior cara de honório...

Honório virou imperador aos 11 anos, sob a tutela de Estecão, um general de sete estrelas que ficava atrás da mesa com o honório na mão. Estecão foi quem governou mesmo, já que Honório ficava em casa brincando de fio-terra com seu honório.

Foi nesse reinado inútil que ocorreu o saque de Roma, quando A Larica apareceu por lá e fez todo mundo dançar, pegando as jóias e até as bijouterias de todo o povo romano. Estecão acabou sendo comido por cães porque Honório achava que ele estava tramando com os visigodos pra comerem o honório dele.

A Espérmia foi dominada pelos vândalos, suevos e alamanos, ou seja, os bárbaros vêm aí, olê, olê, olá! Honório teve que vender seu honório inteiro pra não cair em desgraça e impedir que A Larica deixasse o povo romano numa larica maldita com seus pés de maconha gigantes, por recomendação do papa Leão I.

Honório correu de medo pra Ravenna, e lá ficou até morrer de depressão e AIDS após tanto suplício no honório em 423.

Precedido por
Teodósio Magno
 
Imperador Romano

395423 com Constâncio III (quem?)
Sucedido por
Constantino III


Imperadores Romanos

Júlio-Claudianos
Otávio AugustoTibérioCalígulaCláudioNero

Guerra Civil e Flávios
GalbaÓtonVitélioVespasianoTitoDomiciano

Antoninos
NervaTrajanoAdrianoAntonino PioMarco AurélioCômodo

Severos
PertinaxDídio JulianoSétimo SeveroCaracalaMacrinoHeliogábaloAlexandre Severo

Zorra Total ou Quem der mais leva
Maximino TrácioGordianos (I, II e III)Filipe ÁrabeDécioTreboniano GaloValerianoGalienoCláudio II GóticoAurelianoProboCaroCarino

Tetrarquia e Constaninianos ou Agora somos cristãos, Amém!
DioclecianoConstantino MagnoConstantino IIConstanteMagnêncioConstâncio IIJuliano ApóstataJoviano

Valentinianos e Teodosianos ou Corra que os bárbaros vêm ai
Valentiniano IValenteValentiniano IITeodósio MagnoHonórioConstantino IIIValentiniano IIIPetrônio MáximoÁvitoMajorianoLíbio SeveroAntêmioOlíbrioGlicérioJúlio NeposRômulo Augustulo