Abrir menu principal

Desciclopédia β

Horácio (Turma da Mônica)

Oregano.jpg Horácio (Turma da Mônica) é vegetariano(a)!

Ele(a) defende os direitos dos animais sem se importar com os direitos das plantas e come peixe escondido dos outros. Se vandalizar este artigo, você vai comer uma lasanha de couve ao molho branco!

Pensador trabalhando.jpg Horácio (Turma da Mônica) é um filósofo
Portanto também é um deficiente mental...

Este é mais um desocupado que não tinha porra nenhuma pra fazer além de contemplar a empolgante vida sexual dos caramujos-de-jardim. Se você é uma pessoa provida de um pouco de sanidade mental, vá procurar algo melhor para ler, como uma bula de remédio!

Cuidado com este terrivel comedor de alfaces!

Horácio Horácio é um filhote de Tyrannossaurus rex, mas não parece: é gentil, meigo e boiola.

É o dinossauro mais filosófico que já existiu, insistindo em comer alfacinha em vez de carne, como todo bom tiranossauro.

É considerado por muitos como o primeiro Emo que já existiu, embora, por motivos cronológicos, tal consideração não tenha caráter oficial.

HistóriaEditar

Horácio é um dos personagens mais antigos do Maurício de Sousa, criado em 198 Milhões de anos atrás. Numa entrevista para a revista Lazer & Quadrinhos, Maurício afirmou ter criado o personagem pensando em si próprio, ou seja, um ser gay alegre.

Horácio vive filosofando sobre as coisas belas da vida, sempre do alto de alguma montanha, gosta de observar estrelas e as más línguas (para não dizer que foi o Dino dos Flinstones quem falou) disseram que a alfacinha transformou ele num ser mutante capaz de ler pensamentos e fazer viagens multitudinárias até os dias atuais, já que em muitas capas de revistinhas da Turma da Mônica o Horácio se faz presente em meio a humanos e aparelhos eletrônicos atuais.

Gosto por humanasEditar

Horácio por vezes gosta de ficar em montanhas bem estranhas, algumas bem sensuais, pra relaxar. Isso nos faz pensar duas vezes antes de categoriza-lo como boiola. É que em certas aparições ele se diz revigorado por estar montado, ops, em montanhas lindas... e nuas...