Abrir menu principal

Desciclopédia β

Humberto de Campos

Humberto de Campos é um latifúndio inútil e improdutivo, localizado lá no fundão do Maranhão. Possui uma população de 27.000 habitantes, contando com os animais que andam livremente pelas principais ruas da cidade. Assim como todas as cidades do Maranhão, Humberto de Campos sofre o ano todo com uma seca do cão, que faz com que não nasça sequer uma mandioquinha por lá, para tristeza dos habitantes locais.

Índice

HistóriaEditar

 
Eis aí a moderna e bem-estruturada escola de Humberto de Campos. Com uma estrutura totalmente excelente como essa, o aprendizado fica muito mais fácil!

Apesar de ser apenas uma corrutela, Humberto de Campos é mais antiga do que muita gente pensa. Nos primórdios, Humberto de Campos era apenas um grande banheiro público, que os franceses usavam para dar aquela cagada relaxante.

Como o cheiro de bosta em Humberto de Campos era muito forte, obviamente, ninguém queria construir uma casa por lá. Porém, como tem doido pra tudo, certo dia, mesmo com todo o cheiro ruim, alguns sujeitos, que acharam o terreno de Humberto de Campos muito bom, construíram uns barracos por lá, e esperavam transformar aquele latifúndio em uma verdadeira cidade. Infelizmente, eles acabaram morrendo antes de concluírem o seu sonho, mas isso não é importante, até porque, talvez, Humberto de Campos nunca se torne uma verdadeira cidade mesmo...

 
A principal avenida de Humberto de Campos. Tenha medo, muito medo...

Com o tempo, algumas pessoas até que tentaram ajudar no desenvolvimento de Humberto de Campos, porém, acabaram morrendo de sede e de fome na metade do trabalho. Os cadáveres desses que morreram estão por lá até os dias de hoje, até porque ninguém tem culhão para ir até Humberto de Campos para fazer a limpeza.

Atualmente, Humberto de Campos está o mesmo deserto da antiguidade. Os 27.000 habitantes de lá ficam matando um leão por dia para conseguir sobreviver, pois não tem água e possuem pouquíssima comida.

EconomiaEditar

A economia de Humberto de Campos é completamente baseada na exportação de estrume, este que existe em abundância na região.

EducaçãoEditar

Recentemente, a prefeitura de Humberto de Campos mandou construir um barraco, colocou uma plaquinha bonitinha e chamou de escola. Porém, para ser uma escola propriamente dita, esse barraco ainda precisa comer muito arroz-com-feijão (ou, no caso, muito tijolo com concreto).

SaúdeEditar

Não existem hospitais em Humberto de Campos, e muito menos ambulâncias. Se alguém ficar doente por lá, já pode ir comprando o caixão e fazendo os convites para o velório, pois não vai escapar da morte. Mas isso não é um problema em Humberto de Campos, pois, para compensar a morte desse habitantes, as famílias locais fazem mais algumjas centenas de filhos.