Abrir menu principal

Desciclopédia β

Ibimirim

Cquote1.png Absurdamente seco Cquote2.png
Oscar Wilde sobre Ibimirim
Cquote1.png Uó! Cquote2.png
Gay sobre Ibimirim
Cquote1.png Mais um curral eleitoral Cquote2.png
Coronel sertanejo sobre Ibimirim
Cquote1.png Tonight we dine here!!! Cquote2.png
Leônidas sobre Ibimirim

Ibimirim é uma cidade perdida em meio a areais e plantações de macarrão no meio do sertão de Pernambuco. Das duas principais avenidas da cidade, uma não é asfaltada. Ibimirim é famosa pela presença de gays na administração pública, sendo portanto pioneiro na inclusão de minorias sexuais.

Índice

HistóriaEditar

 
A vistosa entrada de Ibimirim, um belo convite para o visitante dar meia volta e retornar para onde veio.

Como todo município do interior de Pernambuco, Ibimirim era um sítio que se separou de uma cidade maior com o objetivo de dar poder político a um coronel local. Terminou servindo de curral eleitoral para outro. Houve até um vislumbre de desenvolvimento com a instalação do açude de Poço da Cruz. Mas o açude, graças à inteligência dos latifundiários locais, terminou contaminado por agrotóxicos e inutilizado para sempre como abastecimento de água potável, servindo atualmente apenas como paisagem e local de afogamento de bêbados.

Pesquisas minuciosas mostram que tem outro sítio fazendo esse mesmo esquema, Moxotó distrito de Ibimirim que logo conquistará sua emancipação assim que surgir algum coronel interessado na região.

GeografiaEditar

A cidade é muito seca. Muito. Chega próximo de Brasília em mês de agosto. Como medida de promoção das amistosas relações do Brasil com a Austrália, Ibimirim está em processo de se declarar cidade-irmã de Alice Springs, parada de comida dos caminhoneiros australianos no meio da estrada entre Adelaide e Darwin.

EconomiaEditar

Ibimirim não é lugar de muito comércio, e sim de mulambeiros que habitam a "rua da frente" como chamam lá o centro da cidade, um minimercado com algumas poucas lojas com móveis que de nobreza não tem nada, uma livraria minúscula e uma loja de roupas sem graça.

A cidade de Ibimirim apresenta uma forte tradição em esculturas de madeira. Por ser uma cidade extremamente religiosa, os detentores dessa arte se dedicam a criar santos de madeira. A fama dos santeiros, como são chamados na cidade, já percorreu o mundo, chegando aos limites do Vaticano, onde existe a presença da arte ibimiriense.

Ibimirim também é a terra de um dos mais famosos cantores do Brasil, Fabiano, ele é uma das maiores atrações do município, ele é comparado pelos moradores a Xand Avião, Wesley Safadão e Lulu Santos, Fabiano já ganho 2 Grammy's Latinos de melhor música.

Assim como toda cidade de interior nordestino, Ibimirim possui uma tradição junina também muito forte, mas não adianta ter festa se não vem banda que preste. Esse é o mês mais esperado do ano pelos moradores da pacata cidade, de todos terem ódio por ter nenhuma banda que preste, porque ninguém aguenta mais Fabiano e Banda. É quando há 2 semanas de festa dedicada ao padroeiro da cidade, Santo Antônio. Nesse mês, a cidade recebe a visita de todos os seus emigrantes, parentes e amigos, que se reúnem para, talvez, o melhor momento do ano para os moradores. Ibimirim possui também grande fama na criação de bode, tendo uma deliciosa carne em seus restaurantes, reconhecida por muitos como a melhor carne assada de bode de todo o Brasil. Aos finais de semana, os moradores se reúnem para se divertirem enquanto comem essa deliciosa iguaria.

PolíticaEditar

Ibimirim é conhecida pela enorme presença de homossexuais na administração pública, representando proporcionalmente a porcentagem de LGBT presente na população do município. A Câmara Municipal, no entanto, encontra dificuldades para aprovar uma lei regulamentando o programa de assistência social "Bofe Zero", cujo objetivo é trazer um negão baiano de 1,80m de altura para cada gay da cidade.

TransportesEditar

Na área de transportes (palavra utilizada graças a semelhança com transexual), Ibimirim tem um diversidade muito diversificada. Tratando-se do intermunicipal (de Ibimirim à Arcoverde) os meios são realizados por lotações e por empresas privadas (que não tem privada no ônibus). Os loteiros das lotações cobram um valor que é o dobro da passagem cobrada pela empresa privada regresso, é um aperto danado e mesmo assim a maior parte da cidade prefere ir com eles. Estudos para explicar essa preferência dos passageiros pelas lotações revelam que a maioria dos passageiros é composta pelos boiolas, (por que será?!).

Ainda na parte de transportes alternativos, graças a carência de transporte público no munício existe cerca de mais de 8 motoboys para cada habitante (estimativa feita com a soma dos habitantes de Inajá e Manari). De quebra, os poucos pernambucanos que ali residem e que são filhos da terra não passam de filhos das putas, pois para deixar que um padre fuleiro tome conta dessa cidade por dois mandatos, só aprendendo a virar jumento.

SegurançaEditar

Ibimirim é uma das coisas mais próximas que Pernambuco possui de uma terra sem lei, perdendo para Floresta e Belém de São Francisco na época das guerras entre família. Bandidos de baixa renda sem dinheiro para fugir para Alagoas acabam fugindo para Ibimirim, aproveitando os recursos de irrigação local (seja de poços ou açudes) para plantar maconha. No entanto, a erva produzida em Ibimirim foi classificada como "tipo C" apenas pelo Instituto da Maconha de Pernambuco, sediado em Floresta, e isso a deixa fora do mercado de exportação atualmente dominado por esta cidade e por Cabrobó.