Abrir menu principal

Desciclopédia β

Ibirá

Este artigo é relacionado à história.

Se você vandalizar, Vlad Tepesh vai te empalar!

Batmanhieroglifo.jpg

Cquote1.png Índio fazer barulho!!! Cquote2.png
Verdadeiro ibiraense

Cquote1.png O bom é que diminui a concorrência pelas belas indígenas Cquote2.png
Homem heterossexual sobre indivíduos machos com orientação sexual diferenciada(homossexuais)

Cquote1.png Ibirá, terra sem lei!!! Cquote2.png
Ministro da Justiça sobre Ibirá

Cquote1.png Ibirá, terra de índios!!! Cquote2.png
Padre Marcelo Rossi sobre a catequização dos índios

Cquote1.png Tupã, com certeza nasceu aqui!!! Cquote2.png
índios sobre a cidade

Cquote1.png Pede pra sair, pede pra sair!!! Cquote2.png
Capitão Nascimento

Cquote1.png Ibirá é uma cidade de índios muito violenta!!! Cquote2.png
Jornais sobre a cidade

Cquote1.png Seu 06, você é um fanfarrão!!! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre a contagem de índios que ele fez para saber quantos habitantes havia a cidade


Ibirá é um vilarejo indígena descoberto em 1504, os índios daqui a chamavam de Inbiragays, logo os português modificaram para Ibirá. Ibirá, tem o significado indígena, de morados índios.

Descobrimento e colonizaçãoEditar

Por situar hoje que denominamos interior do estado nordestino de São Paulo, Ibirá teve colonização por jesuítas, que logo colonizaram a população.

Índio Ibiraense

HojeEditar

Ibirá, hoje, é um vilarejo indígena com status de cidade. A cidade é dominada por uma grande elite ( qualquer ibiraense pobre se considera elite) que na maioria não tem poder ou influência, mas se considera muito importante. O sistema político da vila é copiado do de POTIRENDABA, única cidade com estrutura política moderna que fica ao redor de IBIRÁ. Essa pseudo-elite vive de aparências, comprometendo todos seus ganhos com gastos incoerentes para manter algum status. Isso causa uma grande dívida externa nessa cidade. A elite é formada por brancos, que escravizam uma minoria de índios que ainda vive na região, porém está em extinção, fato que ameaça essa elite, podendo torná-la ainda mais pobre. Tudo em Ibirá é copiado de POTIRENDAÍBA, contudo os potirendabanos caçoam dos ibiraenes, utilizando um lema para Ibirá " EM IBIRÁ, QUEM NÃO CHUPA DÁ". Os jovens da elite de ibiraense vão a potirendaba em busca de alguma diversão e lazer. As gurias ibiraenses se deixam levar facilmente pelo papo dos potirendabanos.

Índice

EconomiaEditar

A economia ibiraense, se baseia em ceramicas e cortar CANA. Pois não há muitos empregos para índios, na república das bananas.

IndustriasEditar

Ibirá, não tem indústrias, apenas fábricas de móveis que exploram a mão de obra índigena. A FUNAI, entrou com uma ação e conseguiu uma construção de uma passarela, para os índios, que não conhece que as estradas foram feitas para automóveis.

AgroíndustriaEditar

Ibirá, foi dominada por grandes latifundiários, que tomou a reserva indígena, em 1940. Isso é um dos aspectos porque o índio ibiraense, não tem muita cultura, educação e conhecimento. Esses grandes coronéis, são o donos de ibirá. Tais coronéis se lamentam pelo fato de POTIRENDABA possuir uma usina de cana que explora Ibirá.

CoronéisEditar

Os coronéis ibiraenses, por sua vez, são os seres mais atrasados da civilização ocidental. Recentemente, eles plantam vários canadutos em sua terras, baseado no método de plantio mal sucedido da vila nordestina POTIRENDABAíba. Por sua vez Potirendabaíba, consegue o domínio econômico sobre a classe mais infeliz da sociedade "escravo-agrária", os mestiços originados da mistura de raças entre os índios Imbiras, indios de aparência negativa autodenominados potyras (localizados ao sul da potirendabaíba) e habitantes migratórios que realizam o movimento de transumância (a cada 6 meses) de origem potirendab... ops, nordestina (localizados ao norte da potirendabaíba). Apesar de criticarem a economia e sociedade potirendabaianas, Ibirá segue fielmente o padrão, tendendo a se tornar uma cidade satélite de potirendaíba.

FaunaEditar

Ibirá possui vacas, galinhas, touros e veados( o que é observado com muita felicidade pelos indivíduos heterossexuais baseando-se em um único detalhe... "diminui a concorrência pelas femeas".

 
Chefe da vila indígena de Ibirá

CivilizaçãoEditar

Ibirá é uma terra de índios, por sua vez o povo não tem conhecimento nada sobre o mundo em sua volta, exceto potirendaba.

FestasEditar

Por sua vez, ibiraenses, caem facilmente na política do pão e circo.

Festa das NaçõesEditar

Outra coisa copiada da MEDÍOCRE VILA PotirendabaÍBA. Os índios ibiraenses copiaram essa festa dos "potybotinas amarelenses"(nome científico dos lindos habitantes de Potirendabaíba). Mas Ibirá, não é uma metrópole e carece de recurso, então os grande chefe da tribo, resolve tirar dinheiro de algum setor indígena (como saúde e educação), para investir nessa festa e enganar o resto do seu povo. Algumas vezes tal chefe da tribo realiza uma magia denominada "roubatudus" e milagrosamente este dinheiro que desaparece de diversos setores reaparece em uma conta bancária em algum paraíso fiscal como a Suíça.

ClubeEditar

Ibirá, possui um clube, aonde os indígenas se reúnem e se duelam com tribos de cidades vizinhas como urupês, ou mesmo com os potirendabanos, que sempre se ferram.

Pensamento ibiraenseEditar

Frase do célebre filósofo Cabelos de Viado (ex-chefe indígena): "Em Ibirá, quem não chupa dá."

Thermas do IbiráEditar

Era o paraíso indígena, ate que as outras tribos começaram a se civilizar, e ver que lá não era mais nada do que mato e um laguinho mixuruca. Tem como atração o BAR DO MANEQUINHO, um point muito frequentado pelo pinguços (como o Carázinho, Nersão e outros) e pelos atletas termas-ibiraenses, que após uma incrível partida de "soccer", vão tomar tubaína e comer aquelas salsichas nojentas em conserva, e dizer quantas pernas quebraram durante o jogo. Apesar de ter vivido tempos áureos, hoje esse local padece. Está totalmente abandonado e é utilizado como refúgio por índios escravos fujões.


Agua MineralEditar

Único orgulho dessa cidadezinha atrasada, porém os índios não sabem tirar o devido proveito deste recurso, utilizando-o de maneira equivocada e não se preocupando com a renovação do recurso.

EsportesEditar

Ibirá possui atletas não remunerados, que por sua vez esperam uma vez por ano o grande encontro da jornada esportiva, onde outras tribos se competem, e assim eles podem ganhar status entre as tribos

Fama internacionalEditar

Ibirá adquiriu fama internacional, após rodarem tropa de elite em uma de sua favelas indígenas, mostrando como é corrupta a polícia da cidade, e como os índios que nela vivem, sustentam o trafico e outras modalidades de crime.

 
Índio ibiranse que mora nas favelas, ajudando a contar a realidade ibiraense para o mundo

A população indígena que apareceu no filme, fica imitando os diálogos das cenas, para falarem que são de Ibirá.