Abrir menu principal

Desciclopédia β

Iguanodonte

P ronaldinho.jpg Meeeengoooo...

Aí, mermão, este artigo aqui, ó, é brasileiro, tá ligado? Só fala de futebol, come feijoada, exporta diplomatas, puxa o saco dos EUA, paga imposto pra caralho e põe a culpa no governo pela dificuldade de atendimento médico.

Cquote1.png Deixa eu subir em cima de você Cquote2.png
Zini sobre seu amigo iguanodonte, Aladar
Cquote1.png Esse porra parece uma iguana véio Cquote2.png
Paleontólogo drogado sobre Iguanodonte
Cquote1.png Pode crê, morô. Que viage! Cquote2.png
Paleontólogo drogado II sobre citação acima

Os Iguanodontes (do latim, iguana gorda feito tua mãe) foram os dinossauros grandes mais mixurucas do período mesozoico, talvez perdendo só pros Ouranossauros, já que não tinham nada além de uma pança gorda e tamanho de uma carreta cearense. Como viviam em tudo quanto é lugar, eram os treteiros do cretáceo, que se mudavam e expulsavam os habitantes de qualquer local (talvez até comendo eles) pra começar a farofada.

Além de ter sido gordo, pesado, inútil e burro, o Iguanodonte era conhecido por andar em manadas, virando o lixo chato da sua época. Chegando a uns 5 metros de altura, derrubaria fácil um T-Rex com uma cabeçada efetiva e penetradora (ui!), mas eles eram preguiçosos pra cacete, mostrando que são descendentes dos baianos Melanorossauros (viva Melado, O Melado!)

DescobertaEditar

Um iguanodon estava debaixo dos cobertores no frio de um domingo deprimente, quando um carnotauro sem dó nem piedade o descobriu. A PRAÇA É NOSSA! Primeiro dinossauro a ser descoberto na querida Mãe Terra, o Iguanodonte teve uma descoberta muito conturbada, alguns dizem que foi a mulher inglesa do médico que gostava de cavar como um hobby que descobriu dentes do bicho sabe-se lá onde. Outros acham que foi o próprio médico que achou, outros ainda acham que o Iguanodonte achou os dentes do médico, ou os dentes do médico acharam os dentes dos dentes do Iguanodonte. A que ponto chegamos?

 
Um Aladar de brinquedo, aparentemente em depressão.

DisneyEditar

Ao perceberem que o mundo cinematodinossaurífico (palavra linda, não?) estava cheio de tiranossauros, triceratops, estegossauros e afins, os roteiristas da Disney resolveram usar uns dinossauros bostas que acharam por uma leve pesquisa na Wikipédia pra um filme caro pra cacete que carece de enredo interessante e também de sentido, aí vieram os iguanodontes e carnotauros.

Siga a lógica do filme: Aladar, o iguanodonte, nasceu na Argentina, quando ainda dentro do ovo, foi levado por um Pteranodon safado até a Ilha dos Lêmures, ao lado de Madagascar, mostrando que o bicho tinha asas de ferro e tomava Calcitran B12. Com a catástrofe da ilha, Aladar e os lêmures foram pro continente, o que deveria ser a África, onde encontraram Velociraptores, que viviam na Ásia! Ou eles viajaram a Terra toda num corte do filme, ou eles tão de cheat. Além disso, o carnotauro também voou até a Ásia, já que ele aparece lá de novo...

ExtinçãoEditar

Acredita-se que esse bicho morreu junto com todos os outros no blá blá blá de extinção do blá blá blá do asteroide e as chatices que tem em todos os artigos de dinossauro, mas alguns estudiosos renomados (e severamente embriagados) creem que eles viveram junto com outros hadrossauros no período após a extinção em massa, usando o mesmo cheat que o indivíduo azul do filme citado acima.