Abrir menu principal

Desciclopédia β

Ilhas Eólias

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Éolo, o dono original, como não pagou o aluguel perdeu a própria casa, hoje mora de favor numa casa de 2 dormitórios com sua tia Deméter.

Ilhas Eólias são um conjunto de toquinhos de terras que boiam no mar Mediterrâneo e que atraem trocentos milhares de turistas afim de comemorar a formatura com um bacanal. Recebe esse nome porque segundo a mitologia elas seriam a morada de Éolo, filho de Posêidon, que foi kickado por ir contra os ideais da revolução propostos pelo ditador Benito Berlusconi.

HistóriaEditar

Essas ilhas, segundo a mitologia eram morada do Deus dos ventos Eólo e foi por lá que o Ulisses, na Odisseia de Homero, ganhou um saco com ventos bons, WTF? A ilha também era habitada por diversos monstros tão feiosos que mereceriam um documentário feito pelo Discovery Channel.

No entanto, devido a alguns acontecimentos Éolo acabou perdendo a ilha por não pagar o aluguel devidamente para o Seu Barriga que vendeu as ilhas para os romanos que mais tarde levaram uma surra dos cartagineses por lá. Daí em diante a coisa passou a ser dos italianos que logo trataram de ensianr aos habitantes a fazer macarronada e falar gesticulando amplamente com os braços e mãos.

 
As ilhas, cada uma tem um nome. Se quiser saber recomendo procurar no Microsoft Google.

HojeEditar

As ilhas sobrevivem apenas pelo turismo, muitas pessoas vão para lá curtir um descanso, sendo muito comuns viagens de formaturaonde centenas de jovens ficam bêbados e acreditando que lá seja a Holanda acabam liberando geral para tudo e todos o que inclui toda a fauna e flora das ilhas.

A outra atividade menos lucrativa que explorar jovens bêbados é a comercialização de matéria-prima, coisa de país subdesenvolvido, eles comercializam azeitonas, pedra-pomes e órgãos de rapazes que dormiram demais. Assim sobrevive a mísera população do arquipélago, numa mistura de "O Albergue" com plantação grega.

Ver tambémEditar