Abrir menu principal

Desciclopédia β

Jardins Subterrâneos da Jamaica

Este artigo é relacionado à história.

E é neorrevisionista!

Caravela-1.jpg
Historicamente, este é o local onde se localizava os Jardins Subterrâneos da Jamaica. Esta foto é de hoje então, amanhã, provavelmente já não haverá mais matagal pra contar a história

Cquote1.png Os Jardins Suspensos da Babilônia vão cair! Cquote2.png
Tribo de Jah sobre Jardins Suspensos da Babilônia
Cquote1.png Vamos acender os Jardins Subterrâneos da Jamaica! Cquote2.png
Regueiros sobre Jardins Subterrâneos da Jamaica
Cquote1.png O único lugar onde o maconheiro descia para ficar alto Cquote2.png
Historiador sobre Jardins Subterrâneos da Jamaica
Ano: 376 a.C. Local: Kingston. Neste ano e neste local, uma civilização perdida se encontrava: os regueiranos. A Babilônia já havia caído e levou com ela os Jardins Suspensos da Babilônia, uma das 7 Maravilhas do Mundo Antigo. Para festejar a queda da Babilônia, eles construíram uma das 7 Desgraças do Mundo Antigo. Embora a Babilônia tenha caído há quase 300 anos antes, os regueiranos só conseguiram lembrar do fato neste dia, pois a cabeça estava lá no alto, graças ao mato que nascia neste país. Os regueiranos construíram em Kingston (Nesta época se chamava Ki-Gui-Ton) um monumento, formado por canaletas, túneis e vários jardins de ervas, conhecido como Jardins Subterrâneos da Jamaica. Assim como todas as desgraças do mundo antigo (exceto os Cubos de José), sumiu, ou melhor, virou fumaça.

Índice

ConstruçãoEditar

 
Os Jardins Subterrâneos da Jamaica eram mais ou menos assim, porém ficavam a 200 metros de profundidade

A obra começou no ano 375 a.C., sob o som do Reggae. Muitos tijolos, cimento, ferro, pedras, areia e erva foram usados na construção. Tijolos, cimento, ferro, pedras e areia para a construção e erva para os construtores. No total gastaram mais em ervas do que em material de construção. Os engenheiros, que já estavam viajando legal, estavam preocupados com a distribuição de água para os jardins. Tiveram a ideia de construir uma grande fossa perto do monumento, que irrigaria os jardins subterrâneos. Uma grande galeria subterrânea de 300 metros foi iniciada e a construção dos túneis e canais tiveram início. Vários canos de madeira (Não existia pvc na época) foram usados para levar a água da fossa para os vasos do jardim.

Quando toda a construção estava pronta, era a hora de plantar o mato. Várias mudinhas foram colocadas nos vasos de cerâmica no fundo da terra. Logo eles perceberam que haviam esquecido de algo - a luz do Sol. O que fazer? O que fazer? O que fazer? Então, o sujeito mais doidão da tribo teve uma brilhante ideia, que uniria o útil ao agradável, ao menos foi isso que ele achou. Já que tinham vários canos de madeira e várias ervas, fizeram um foguinho legal nas entranhas da terra. A luz dos "bongs" criava um Sol artificial. Este trabalho teria de ser feito todo dia, para fazer o jardim crescer, mas interessados nesse trabalho era algo que não faltava.

Os Jardins Subterrâneos da Jamaica não duraram muito tempo. Este monumento teve fim quando os regueiranos fumaram todo o jardim subterrâneo. Isso levou apenas 6 dias. Em menos de uma semana toda a obra havia virado fumaça. A civilização regueirana não tinha mais condições de sobrevivência e também sumiu do mapa.

ControvérsiasEditar

 
Uma tentativa de construir um jardim subterrâneo tipicamente jamaicano. Nem toda a tecnologia existente poderia criar uma réplica perfeita dos Jardins Subterrâneos da Jamaica

Os historiadores ainda desconfiam da existência da obra. Para muitas pessoas, o Jardim Subterrâneo da Jamaica nunca passou de lenda de um povo que adorava dar uns tapas na pantera. Muitos arqueólogos escavaram o local onde as ruínas do monumento estariam repousando mas só encontraram folhas de maconha. Apesar disso, muitos registros afirmam que a obra realmente existiu. O escritor grego Canabino de Sativa, que registrou todas as Desgraças do Mundo Antigo, não teria adicionado algo na lista se fosse lenda.

Os jamaicanos acreditam que o local era sagrado e que o deus Jah abençoava o local, fazendo todas as plantas crescerem. O modo como os Jardins Subterrâneos da Jamaica desapareceram também é um mistério. A história que o povo conta é de que a obra sumiu depois de uma grande roda de Reggae e fumo mas, para alguns pesquisadores, a polícia apareceu no local, apreendeu todo o jardim e prendeu os responsáveis pela boca.

A obraEditar

Os caminhos subterrâneos da obra tinham, ao todo, cerca de 300 metros. Pequenas casinhas com telhados de seda foram construídas no local, para guardar um pouco do mato que nascia no jardim. Uma grande fossa cercava os caminhos dos Jardins Subterrâneos da Jamaica. Cerca de 42 túneis faziam a ligação entre a fossa e os jardins. Ao todo, 171 quilos de mato floresceram no local, mas apenas as folhas eram úteis. A fossa possuia cerca de 250 metros de profundidade enquanto o mato estava na profundidade de 200 metros. Este jardim era uma construção espetacular, caso tenha existido.

Ver tambémEditar