Abrir menu principal

Desciclopédia β

John Philip Sousa

John Philip Sousa foi um compositor estadunidense de bandas de guerra do exército americano, e por conta disso ficou conhecido como "O Rei das Marchas", por principalmente ter composto a sua marcha mais famosa "The Stars and Stripes Forever". Porém além de ser a única marcha conhecida dele fora dos Estados Unidos ela é conhecida 88% das vezes apenas pelo seu início, depois de uns 1 minuto quase ninguém a reconhece, alguns talvez nem sabem que tenha uma parte cantada nela... Além disso, Sousa foi também responsável pela criação do Sousafone, parente do Saxofone que ninguém se importa.

BiografiaEditar

 
John Philip Sousa um pouco gordinho para ser da marinha, mas não deixa perder o bom estilo militar.

John Philip Sousa nasceu em Washington, em 6 de novembro de 1854. Filho de um filho de português (por essa você não esperava) que se chamava João António de Sousa, e sua mãe que era alemã, Maria Elisabeth Trinkhaus. Foi o terceiro filho da família, seus irmãos mais velhos se chamavam Pedro, Peter e Pietra, como pode observar seus pais não tinham muita criatividade... Desde pequeno estudava violino porque todo compositor das antigas aprendeu a tocar violino, até mesmo se ele nem fizer uma só composição importante com ele, mas todo digno e verdadeiro compositor tem que saber tocar violino...

Quanto fez 13 anos de idade, seu papai e sua mamãe o botaram na banda da marinha dos Estados Unidos. Lá ele conheceu Marry, a trombista, com quem não teve relação nenhuma, então foda-se... Depois de anos como aprendiz de feiticeiro Sousa finalmente fugiu de lá, mas depois teve que voltar pois se alistou na marinha de qualquer maneira. Ele entrou na marinha com 13 anos, porém acabou saindo de lá aos 20. Mas como o cara estava de brincadeira de criança com a cara da marinha, decidiu voltar, ficando mais uns dez anos, porém durante esse tempo todo foi apenas como gerente da bandinha do quadrante...

Já com um bom tempo em seu currículo, Sousa chamou a atenção da "Columbia Phonograph Company", e assim começou a gravar suas obras com a mesma, lembrando que na época já tinha disco de vinil, ele não é tão jurássico assim. Com esse contrato ele começou sua época de verdadeira produtividade, compondo então obras como "The Washington Post", famosa praticamente apenas nos Estados Unidos, "The Washington Post", também só famosa lá entre o povo do Donald Trump e "Semper Fidelis", que eu nem preciso acrescentar nada...

Durante a Primeira Guerra Mundial, já idoso, John Philip Sousa teve que deixar a banda e finalmente fazer algo que seja mais "militar" do que tocar instrumentos enquanto todo mundo se arromba. Na verdade da verdade ele só tocou sua música durante a guerra toda, e nem saiu direito dela, nem sequer dos Estados Unidos... Porém isso não durou muito e o cara teve que ir para Chicago para continuar tocando com sua bandinha de fundo de garagem.

Nos seus últimos momentos de vida, Sousa morava numa cidade, ou bairro qualquer de Nova Iorque. Porém, foi na Pensilvânia em que Sousa acabara por morrer, de insuficiência respiratória, por conta de ter se engasgado com um pedaço de cachorro-quente. A sua última orquestra foi de "The Stars and Stripes Foreverr". Por ter sido muito famoso e importante, Sousa teve uma escola fundada em seu nome e também uma rampa de cadeirantes também foi nomeada em sua pessoa, isso porque Sousa prezava muito pela existência das rampas de cadeirantes.

ObrasEditar

  • The Stars and Stripes Forever: Sua composição mais famosa, que não poderia ser outra a ser a primeira a ser mencionada, tanto que é a marcha oficial dos Estados Unidos. Por mais que metade dos que a conhecem só conheçam os primeiros 30 segundos, e outros até conhecem mas não sabem o nome. Sem contar que ela começa ótima, porém chega em um determinado momento que aparece umas flautas totalmente erradas, pois não condizem nenhum pouco com o termo "militar", mas não deixam de serem bonitas, então até que está ok sua aparição.
  • The Washington Post: Já é bom frisar que a maioria de suas composições terão pratos e cornetas e trompas a todo momento, para não estranhar-lo, já que a maioria das músicas de Sousa, não que isso seja ruim, porém quase todas elas começam com uma batucada do caramba, com todos os instrumentos juntos, depois começa uma parte de euforia, outra mais silenciosa, e vice e versa até o final. E não é diferente com esta composição.
  • Semper Fidelis: Para quem não entende de marchas do exército com certeza achará essa composição totalmente parecida com as outras. Porém, esta aqui é, antes de tudo, a marcha oficial da marinha dos Estados Unidos, e isso significa que ela é uma grande obra, e não importa se ela é boa ou não, na verdade importa, mas esta aqui está num nível neutro, então tudo bem.
v d e h
  ♫♫♫ Compositores da Música Erudita ♫♫♫

AlbinoniBachBalakirevBarberBartókBeethovenBelliniBerliozBeyerBizetBoccheriniBorodinBrahmsBrucknerCarlos GomesChopinClara SchumannCorelliCuiDebussyDelibesDonizettiDenzaDukasDvorakElgarFauréFučíkGambolputtyGluckGounodGriegHandelHaydnHolstJoplinKhachaturianLeoncavalloLisztMahlerMascagniMassenetMendelssohnMonteverdiMontiMozartMussorgskyOffenbachOrffPachelbelPaganiniPalestrinaPeppinoPonchielliProkofievPucciniPurcellRachmaninoffRavelRichard StraussRimsky-KorsakovJuventino RosasRossiniRubinsteinSaint-SaënsSalieriSatieScarlatti PaiScarlatti FilhoSchoenbergShostakovichSchubertSchumannSibeliusSmetanaSousaStrauss FilhoStrauss PaiStravinskySuppéTartiniTchaikovskyTelemannVerdiVilla-LobosVivaldiWagnerWaldteufelWeberZappa