Abrir menu principal

Desciclopédia β

Juba

Juba é o nome dado à barba do leão a capital do Sudão do Sul, apesar que de longe se parece mais com uma aldeia e não uma capital.

HistóriaEditar

 
  EBA! Somos independentes! Er... e agora heim?... merda...  

Qualquer coisa antes do surgimento da Wikipédia no século XIX não se sabe sobre Juba, já que os escribas do faraó eram preguiçosos demais para ficarem escrevendo sobre coisas inúteis como os escritores da Wikipédia. Acredita-se que a cidade foi fundada por alguns bantos que foram banidos de Gondokoro na Motumbolândia. Estes bravos guerreiros sobreviveram a surtos de malária e febra das águas negras, além de ataques de leões famintos, o que tornou a população local imune a esses problemas.

O motivo do nome da cidade não poderia ser menos óbvio, quando o líder local punk Mata Barata Co Soco enforcou um leão com a força das virilhas exibindo a sua juba como troféu e marco de fundação da aldeia.

Depois disso, Juba viu que era uma cidade do Sudão, mas é claro que eles não queriam isso, e por isso passou pela Primeira Guerra Civil Sudanesa, depois a Segunda Guerra Civil Sudanesa, e depois a Terceira Guerra Civil Sudanesa, a Quarta Guerra Civil Sudanesa também.

Em 2011 com a declaração de independência do Sudão do Sul colocando fim à sangrenta guerra civil que assolava a cidade, para tristeza dos sul-sudaneses, agora ficou apenas o tédio, a fome e a pobreza, sem nenhum conflito para distrair a vida.

GeografiaEditar

Esta cidade que parece uma roça fica nas margens do Rio Nilo Branco, numa posição central privilegiada que beneficia a cidade caso ela entre em guerra novamente, afinal não é mole chegar lá não, tem que enfrentar muitos crocodilos, leões, mosquitos, desertos e selvas cheias de orangotangos raivosos.

EconomiaEditar

A cidade é um dos primeiros importadores de ONGs do mundo, e também National Geographic. O Jahm Dameh Tu-Dibnero, secretário-geral da Organização dos Forrado árabe (OAF). Esta é dedicada a distribuir aos pobres as coisas como bombas, atentados, espancamentos e coisas assim. É o melhor exemplo para a frase "É melhor dar do que receber."