Abrir menu principal

Desciclopédia β

Jun the Swan

Teen Titans Raven.jpg Este artigo se trata de uma Hentai Girl

Ela é gostosa, mas nón ecziste. Ela participa de algum desenho, jogo ou quadrinhos e você se masturba vendo isso.

Cquote1.png Pelo nome, deve ser personagem do Sonic Cquote2.png
Gamer sobre Jun the Swan

Junswan-pose.gif

Jun the Swan, também desconhecida como Shiratori no Jun, Agatha June ou Princess, é a terceira e única integrante feminina do super-esquadrão Gatchaman (ou G-Force), que é praticamente a versão anime de um tokusatsu mais velho que a minha vó chamado Jetman, que por sua vez, é um dos mais de 8000 ancestrais japoneses dos Power Rangers.

Índice

CaracterísticasEditar

 
Jun the Swan sentada, quem será que ela está procurando?

Jun é uma bela garota para os padrões japoneses, mas talvez pareça estar completamente fora de senso estético na visão dos otakus atuais, já habituados desde cedo a personagens de anatomia desproporcional cujos peitos têm pelo menos sete vezes o tamanho de suas cabeças.

Como toda heroína, sua identidade civil já revela logo de cara quem ela é, mas todos em sua volta são burros demais para fazer qualquer tipo de associação.

Está sempre vestindo roupas nas cores rosa ou vermelho, as mesmas do seu uniforme "secreto", e para ficar ainda mais estupidamente óbvio, usa uma camiseta com um enorme número 3 estampado, fazendo referência à posição que ocupa na equipe.

É muito óbvio, mas como nem todo mundo tem uma inteligência tão privilegiada quanto a minha, não custa nada ressaltar que Jun representa um cisne, portanto, é simbolizada por tal ave.

Sobre a sua personalidade, é possível constatar que Jun se enquadra como bonita, inteligente, carismática, meiga, boa de briga... Muita qualidade para uma simples garota só.

Sofre ainda de piromania, e frequentemente arma explosivos simplesmente pelo mero prazer de vê-los sendo detonados e mandando tudo pelos ares em chamas.

BiografiaEditar

 
Dizendo que pode com tudo.

Pouco se sabe sobre sua infância. Jun sabe apenas que é filha de um americano e uma japonesa e que ambos morreram de morte morrida, deixando a pirralha aos cuidados de sua tia. Como esta não tinha um pingo de vontade de criar a sobrinha, largou-a em um orfanato qualquer e foi tratar de curtir a vida... Bom, nem tanto, já que também acabou morrendo.

Desde cedo, Jun já demonstrava ter um grande potencial para tornar-se uma futura gostosa, então, não demorou muito para que surgisse interesse em alguém adotá-la. O interessado em questão tratava-se do renomado cientista pedófilo Dr. Nambu, que volta e meia treinava um novo grupo para formar seu próximo harém de adolescentes. Embora tentada com a proposta, Jun recusou a oferta e lançou a contra-proposta de que só aceitaria ser adotada por ele caso o guri retardado Junpei também fosse, já que ambos estavam muito apegados e haviam constituído uma profunda relação emo entre eles.

 
Jun the Swan sem a máscara.

Embora tenha sido atendida em seu pedido, Jun foi punida por Nambu ficando seis meses em uma aldeia localizada dentro das montanhas do Himalaia, onde era obrigada a passar 24 horas por dia meditando para aprender a não ser mandona com quem não deve. Passado esse tempo, porém, ela retornou transformada em uma mulher rebelde de 16 anos de idade, que secretamente recebeu treinamento ninja e aprendeu a andar de moto, o que libertou o feminismo oculto que estava adormecido dentro de si mesma e a fez abrir seu próprio negócio ao invés de ficar simplesmente trabalhando como puta paga alheia. Surgiu assim o cabaré GoGo, que durante o dia funciona disfarçadamente como se fosse uma cafeteria, mas à noite... Bem, à noite você já sabe.

No início, Jun era a única funcionária de seu próprio bar, portanto, além de ser a gerente, ela também via-se obrigada a trabalhar como garçonete, stripper e prostituta do local. Não aguentando mais tantas funções, recorreu aos classificados em busca de novos companheiros de trabalho que aceitassem ser humilhados moralmente em troca de um salário esdrúxulo. Aos poucos, o GoGo Café foi reunindo cinco dançarinos, incluindo Jun, que passaram a se apresentar fantasiados de pássaros. Surgia ali o grupo musical hippie de sucesso Gatchaman (trocadilho com a expressão em inglês Catch a man, ou seja, Agarre um homem).

Como era bastante normal nos animes antigos, e até hoje no gênero shonen, sempre ficou subentendido que Jun teria algo com Ken Washio, o protagonista, mas a suposta relação dos dois jamais chegou a demonstrar algo concreto e ficou só na mensagem subliminar, deixando esse serviço por conta dos criadores de fanarts, fanfics e fanzines.

Recentemente, Jun teve alguns momentos yuri com Cheetara durante um crossover muito escroto entre os Gatchamen e os Thundercats.

É uma forte candidata para tornar-se a próxima hospedeira da Witchblade.

AtaquesEditar

 
Jun the Swan, a gostosa.
  • Yo-Yo - Poucos sabem, mas Jun é campeã mundial de ioiô. Por isso, esse inocente brinquedo torna-se uma arma letal em suas mãos, já que ela sabe usá-lo como se fosse um chicote. Também desenvolveu poderes elétricos para o mesmo.
  • Aurora Ribbon - Jun também é especialista em ginástica rítmica, sabendo usar aquelas fitas como ninguém. Chicotes e cordas não são nada perto de suas habilidades.
  • Elenattor - Um bracelete plagiado daqueles que a Mulher Maravilha usa, só que este é cor-de-rosa e dispara raios inúteis.
     
    Sem a máscara de novo.
  • Shoe Bomb - Outra prova de que ela é piromaníaca: seus sapatos têm explosivos escondidos nos saltos. Como ela consegue caminhar sem detoná-los é um mistério...
  • Lipstick Bomb - São bombas em miniatura disfarçadas de batom, utilizadas principalmente para explodir paredes. Imagina o estrago se ela se confundir e for tentar se maquiar com isso.

Ver tambémEditar