Abrir menu principal

Desciclopédia β

Khajuraho

Rajesh aproves.jpeg नमस्ते!

Este artigo é indiano, tic! Anda de elefante, joga cricket, é vegano, fala um inglês horrível, trabalha em um call center e adora incenso! Se vandalizar este artigo ou for paquistanês, você será incinerado pelas chamas de Agni! E nunca toque num Dalit!

Dhalsim meditando.png


Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Cquote1.png Experimente também: Caju raro Cquote2.png
Sugestão do Google para Khajuraho

Cquote1.png Nem Cancún, nem Amsterdã, o melhor destino para o fã do turismo sexual, é Khajuraho Cquote2.png
Agência de turismo sobre Khajuraho

Khajuraho (do indiano: Caralho) é uma cidade do estado Madhya Pradesh. A cidade em si pode ser pobre e miserável, e aliás ninguém se importa, a grande atração que atrai turistas do mundo inteiro são os Templos de Khajuraho (conhecidos também como Puteiros de Khajuraho).

Índice

HistóriaEditar

 
É orgia para todo lado!

A história da cidade em si ninguém sabe, o que se sabe é sobre a história dos Puteiros de Khajuraho. Tudo começou quando Calígula conquistou o oriente, os indianos locais que andavam nus foram sistematicamente caçados e estuprados até a morte, isso tornou a prática do sexo devasso algo comum na pacato e isolado vilarejo.

Como se sabe, na Índia não tem porra nenhuma para se fazer além de porra. Ainda mais numa cidade como Khajuraho, no meio da selva e 700 anos atrasada em relação ao resto do mundo. Além de transar o dia inteiro, os mendigos da cidade (100% da cidade) fazem esculturas eróticas e devassas, e como desculpa falam que é uma homenagem à Shiva, a Deusa mais puta de todas as religiões existentes, pelo visto.

Lá pro ano 1100, árabes muçulmanos invadem a cidade e ficam horrorizados com a arquitetura herege que encontram, em cada esquina havia um pau na buceta, foi um grande choque para os homens que passaram a vida inteira vendo apenas burcas. Metade dos árabes se suicidam (para encontrar mais rapidamente as suas virgens que o esperam no Paraíso) e o restante se converte ao hinduísmo.

Hoje a cidade são ruínas, das esculturas da mais pesada putaria, capaz de deixar até a Silvia Saint com vergonha.

Conjunto de Templos de KhajurahoEditar

O Conjunto de Templos de Khajuraho é uma área de templos sagrados cheio de estátuas de gente pelada trepando, onde pessoas do mundo inteiro visitam atrás de novas experiências sexuais. Esses renomados puteiros contam com as melhores massagistas indianas nuas e até menores de idade da Tailândia.

Possui grande importância cultural, os templos são considerados o primeiro motel da história da Ásia. Considera-se também, que as esculturas de gente transando de Khajuraho, sejam a primeira manifestação de hentai da história da humanidade.

As várias esculturas de pessoas transando nas mais variadas posições e modalidades sexuais, faz com que os templos de Khajuraho parecer um Kama Sutra gigante em 3D. Além da explícita apologia à suruba e às orgias, as esculturas também contem referências às praticas de pederastia, homossexualismo, zoofilia, sadomasoquismo, estupro, nanofilia, lesbianismo e tripla penetração, além de retratar muitos hermafroditas.

GaleriaEditar

Tire as crianças da sala!

CuriosidadesEditar

  • Todas as esculturas femininas são peitudas.
  • Todas esculturas masculinas tem pênis do tamanho de suas respectivas coxas.
  • Khajuraho foi a primeira expressão artística da história a retratar sexo entre anões.
  • Rita Cadillac posou para várias esculturas desse templo.