Abrir menu principal

Desciclopédia β

Omar Khayyām

(Redirecionado de Khayam)
Khayam lendo uma palyboy da Luiza Brunet.

Omar Khayyām, seu nome completo era Ghiyath al-Din Abu'l-Fath Umar ibn Ibrahim Al-Nishapuri al-Khayyami dos Quibes ( mas em persa era و الفتح عمر بن ابراهیم خیام نیشاپوری) foi um matemático árabe e foi o maior de toda a antiguidade. Omar era conhecido por ser o pioneiro da álgebra e por ter suas "amizades" ele conseguiu um lindo observatório com uma biblioteca gigantesca, sendo que mais de 67% era de pornografia do Oriente. Esse observatório foi uma casa para Khayam e também um lugar para esconder pornografia. No fim, Genghis Kahn achou legal destruí-la e dar o que restou pra Al-tusi.

A história dos três irmãosEditar

Omar Khayam tinha suas amizades, pulemos toda a infância dele. Omar já nasceu sabendo do que sabia, para prosseguirmos vamos só falar como ele conseguiu aquele casarão que hoje não passa de ruínas ou sequer existe. Khayam fez um trato com outros dois amiguinhos dele quando pequeno.

 Quando um de nós conseguir chegar no topo, vamos ajudar um ao outro para que todos fiquem no mesmo nível 
Khayam

Os dois concordaram e voltaram. Bem Khayam deve ter trapaceado nisso pois ele já devia saber que um dos seus amigos era um príncipe e que ia chegar no topo muito fácil pois o sultão tinha impotência e ele era filho único (apesar de más línguas falarem que o sultão foi castrado pela segunda odalisca dele).

Quando adulto Khayam estuda Astronomia, Filosofia, Anatomia (?) e Matemática e não enriquece e o outro idém.

Cumprindo a promessa, o príncipe pergunta à Omar o que ele queria para ser feliz e então ele falou:

 Queria um observatório bem grande em que mais de 50% das obras da biblioteca sejam sobre pornografia! 
Khayyam

Sábia escolha Khayam. Começou-se a construção do observatório e a reunião de obras de pornografia, já para o outro amigo fracassado ele só quis um quarto da fortuna do princípe. Ele deu de má vontade e este fundou uma cidade que seria conhecida como Bagdá. No fim a maioria das pessoas acabou felizes, até aparecer Geghis Kahn, o goleiro da alemanha na copa, e destruir tudo.

ContribuiçõesEditar

Ele contribuiu fazendo um calendário que ia até o ano 3770 e que a cada 4 anos estava errado. Seja como for, alguns cientistas teólogos dizem que se formos contabilizar o ano em que Omar nasceu até e adaptá-lo ao "Antes de cristo" ficamos com: 2012.

É pelo menos quando acaba o calendário dele.

Khayam também contribuiu com uma Filosofia e pensava a mesma coisa que os primeiros filósofos pensavam. Ele queria separar, por exemplo, um furacão de ira divina ou uma seca da ira divina no Irã. Mas quando ele foi acusado de heregia e de esconder revistas pornográficas em sua biblioteca além de dormir mais do que trabalhar ele alegou:

 Essa aí das revistas pornográficas é mentira e eu acredito em Alá agora não me matem! 
Omar Khayam usando o jeitinho brasileiro

Matemática?Editar