Abrir menu principal

Desciclopédia β

Discionario em png.PNG O Descionário possui um verbete sobre Kiribatiano
Me bate
Aquele que Bate
Kibe e bate
Bandeira de Kiribati
Brasão de Armas de Kiribati
Bandeira Brasão
Lema: S.O.S.
Hino nacional: Save our Souls

Localização de Kibe e bate

Capital Bairiki
Cidade mais populosa Me tire daqui
Língua não há comunicação
Religião oficial Servem Deus-Wilson
Governo Perdido
 - Náufrago Tom Hanks
Heróis Nacionais Robinson Crusoé
Área  
 - Total Quem vai ser o louco de medir! km² 
 - Água (%) 100
Analfabetismo 100 
População 0, quero dizer 3, aliás 7, contando melhor são 4 
PIB per Capita
IDH Péssimo 
Moeda cocôs côcos
Fuso horário +15
Clima Pergunte ao Tom Hanks
Website governamental Kiribati


Kiribati (lê-se প্রজাতন্ত্রি কিরিবাতি) surgiu recentemente quando um grupo de baleias jubartes com diarréia cagaram no meio do oceano e logo em seguida humanos habitaram a merda e batizaram os toletões de Kiribati. "Kiribati" na língua nativa quer dizer Socorro me Tirem Daqui.

Índice

HistóriaEditar

DescobertaEditar

O primeiro ser humano dotado de discernimento a chegar nas ilhas de Kiribati foi Fernando de Gengibre em 1537, ele tinha esse nome porque procurava desesperadamente um local para cultivar em paz algum gengibre.

Todos os países do mundo que possuem barcos já reivindicaram as ilhas de Kiribati pelo menos uma vez na vida para si. O objetivo sempre foi o interesse em fazer pontes aéreas no Oceano Pacífico, mas no final todos esquecem onde fica Kiribati.

ColonizaçãoEditar

Os britânicos foram os primeiros a se meterem na roubada de colonizar estas ilhas inúteis, chamaram-nas de Ilhas Gilbert (são os únicos a ainda as chamarem assim) em homenagem ao Gilberto Barros e começaram a explorar o fosfato das ilhas.

Durante a Segunda Guerra Mundial americanos e japoneses que explodiam os mares do pacífico frequentemente se perdiam nas ilhas Kiribati nessa guerra.

IndependênciaEditar

Kiribati conquista a independência em 1979 e desde então fica arrumando treta com o Japão porque o presidente kiribatiano é contra a existência de hentais. O primeiro problema foi a reclamação quanto a pesca com redes de arrastão que os japoneses faziam em águas kiribatianas, as varas de pesca kiribatianas feitas com galhos não eram páreos para competir contra aquilo.

O então presidente Teboruro Tito Toguro do partido Maneban Te Mauri (ou "Time Toguro") proíbe a passagem de navios japoneses que carreguem lixo atômico no território do país.

Fatos recentesEditar

O presidente Anote Tong anuncia a criação de uma zona inabitável de 185.000 km² nas Ilhas Phoenix.

O aquecimento global e o aumento do nível dos oceanos leva Kiribati a romper relações com a China um dos países que mais contribui para que Kiribati afunde um dia. O governo chinês nem sabia o que significava "Kiribati" e nem deu atenção.

GeografiaEditar

 
Fenômeno curioso nas Ilhas da Linha

Kiribati faz fronteira com todos os outros países da Oceânia revelando como a divisão de território (água salgada) é muito mal-feita no local.

O arquipélago de Kiribati compreende as famosas Ilhas da Linha que são cortadas pelo Meridiano Internacional do Dia, ou seja em algumas das Ilhas da Linha metade é hoje e metade é amanhã, o que confunde gravemente os compromissos horários da região. Além de produzir o paradoxo temporal do fuso, cujo compromisso marcado para amanhã, na verdade é marcado para depois-de-amanhã nas Ilhas da Linha, porém depois de amanhã na verdade é depois-depois-de-amanhã e assim sucessivamente.

SubdivisõesEditar


EconomiaEditar

A única coisa que existe em Kiribati que possa agradar alguém é o fato dela ser o primeiro território no mundo a celebrar o ano novo. Logo, o PIB do país, assim como o dinheiro do exterior em seus bancos, sempre é contabilizado no dia 1 de janeiro.

O Japão recentemente adiantou seu fuso-horário para +13 e se tornou o primeiro país a celebrar o ano novo, porém Kiribati adiantou seu fuso-horário para +15, e reconquistou o título (o Japão já lançou ao congresso o projeto para aumentar seu fuso mais ainda).

PopulaçãoEditar