Abrir menu principal

Desciclopédia β

Léo Stronda vs. Kleber Bambam

Léo Stronda vs. Kleber Bambam não é bem uma luta: tá mais pra uma disputa pra ver quem é o mais tosco demente forte dos dois. Claro que a disputa a ser narrada por aqui não é algo ao nível de Superman vs. Goku, mas pelo menos a deste artigo realmente aconteceu.

Índice

Os competidoresEditar

Cada um no seu quadrado... digo, cada um teve até o direito a ter seu próprio time. Afinal, o que seria de um ídolo sem a devida fanbase?

 
Léo após meter a mão na equipe do SAMU até fazer pudim.

Léo Stronda (Time Monstro)Editar

Ex-"cantor", cozinheiro, monstro certificado e até motoboy clubista nas horas vagas, Léo estava em um dia qualquer descendo o sarrafo nos franguinhos, quando aconteceu o inesperado. Foi num dia qualquer, numa bela manhã de sol em que ele quase mandou um pobre assistente de câmera pra UTI: a comoção foi tanta que o quadro televisivo quase encerrou, e a vítima resolveu "se vingar" (porém, ao contrário do que muitos poderiam pensar, não com as próprias mãos). Então, esta resolveu contratar por 1,99 alguém que fosse do tamanho do seu quase carrasco...

Kleber Bambam (Time Mutante)Editar

 
Bambam e sua paixão por cocos frescos e durinhos.

Sim, ele mesmo... Aquele cara que supostamente ganhou o primeiro Brigui Bródi, que tava sumido e que a esta altura já aparenta estar meio lelé da cuca, dando gritinhos e etc. Só que pra ele, foda-se o cara que apanhou: na verdade tudo isso não passou de uma desculpa. É isso mesmo, tudo foi friamente calculado para que Bambam tivesse a oportunidade de encarar o monstro, uma de suas metas na vida (sabe-se lá o porquê). Durante todas as vezes nas quais ele teve a oportunidade de falar, revelou ter uma profunda fixação por cocos e por arrancar partes do corpo dos outros (mas terminou arrancando porra nenhuma). Recebeu algum patrocínio dos X-Men.

Os testesEditar

PreliminaresEditar

Esses dois malas foram submetidos a uma série de testes, incluindo tortura psicológica, pesos e arremesso de aviões em edifícios. Isso meio que serviu para evidenciar quais os pontos fortes e fracos de cada um deles.

  • Medida do braço: Não quer dizer bulhufas, mas as medições apontaram 4-8 pro monstro versus 4-5 pro mutante (ou seja, muita diferença).
  • Potência do soco: Depois de muita confusão, o cara que grita BIIRRRLLL tem o soco contabilizado em 850 sabe-se-lá-o-quê, versus 742 do safadão do boxe.
  • Peso: Stronda pesa 99 quilos cravados. Já o ex-BBB... 99,9.

Após toda essa enrolação, foram feitos outros testes um pouquinho mais sérios.

A grande finalEditar

Ao término dos testes que pareciam não acabar, a pontuação geral foi resetada e o quadro retomou o modelo que deveria ter seguido desde o início: ser um mísero jogo de perguntas e respostas, tipo o Passa ou Repassa com murros no lugar das tortas. Mas como a TV é algo que se alimenta de audiência, então vamos ao que interessa.

Como combinado, cada um dos dois acertava uma pergunta/soco... até que Bambam, inteligência rara das galáxias, resolveu bater no botão mas não soube dizer quem é o atual presidente do UFC (não a universidade, claro).

Então, ele perdeu. Simples assim.

VencedorEditar

Léo Stronda venceu, mas o melhor/pior de tudo é que ele venceu SEM NOCAUTEAR seu oponente.