Abrir menu principal

Desciclopédia β

La Playa del Pollo

Pornstar em propaganda do principal produto polleño.

Cquote1.png Siii! Muy buena, mi gusta mucho las muchachas bronseadas. Cquote2.png
Maradona sobre La Playa del Pollo
Cquote1.png Não consta em nossos radares. Cquote2.png
FBI sobre La Playa del Pollo
Cquote1.png Pô pexe, melhor lugar no mundo pra joga futvolei! Cquote2.png
Romário sobre La Playa del Pollo

Índice

LocalizaçãoEditar

 
Fuga del Tamagochi. PS: Notem as polainas nas cabeças..
  • Cerca de 30 minutos de avião do aeroporto da capital de Porto Rico, Guadalajara. Até chegar ao porto de Kitti Guiti, acrescente mais 2 horas de lancha, passando pela praia de LOST dobre a direita. A lancha encrontrará uma espécie de balseiro macabro no meio do caminho, as pessoas trocam de meio de transporte, mais 20 minutos de balsa até chegar a uma extenção de terra criada artificialmente pelos polleños, como são chamados os moradores de La Playa del Pollo. Lá você encontrará uma estação de trem, trens bala foram instalados lá, ou melhor, lá foram feitos os testes japoneses, ou seja, alguns apresentam alguns defeitos. Mais 40 segundos de trem bala e você chega na parte inferior da Ilha del Pollo Gigante. Para chegar até La Playa del Pollo, você deverá atravessar a Ilha del Pollo Gigante nos seus próprios pés, cerca de 7 dias e 7 noites de caminhada. Só quando você chega lá percebe que toda viagem é recompensada. Também percebe que vai ser foda voltar pra casa.

CaracterizaçãoEditar

 
Polaina da banda Pollañeros From Hell.
  • Seus habitantes são basicamente ex-pornstars, fabricantes de guarda-chuva, e aprendizes de macumbaria (lembre-se: Se você entrar em um terreiro e a macumbeira não ter um certificado de formado em La Playa del Pollo, saia, ele não é verdadeira). São sempre muito amigáveis e recebem seus turistas com o maior amor e felicidade. Eles tem medo de chineses, coreanos, japoneses e qualquer um que venha da região desses países, descendentes também, produtos feitos por lá também. Conta um habitante que uma vez um menino trouxe um pequeno Tamagochi em seu bolso, causou cerca de 20 milhões de suicidios, a maior tragédia de La Playa del Pollo.
  • Traduzindo seu nome literalmente obtemos obtemos a tradução literal: A Praia das Polainas. Pois, certa vez um grande navio carregado de centenas de polainas naufragou perto da praia, fazendo que toda a carga ficasse espalhada nas areias da praia. Por décadas os nativos usaram-as na cabeça, só passaram a usar nas pernas quando viram que seria util nas frequentes tempestadas de areia que acontecem por lá.

HistorizaçãoEditar

Ninguém conhecia a Ilha até antes da Caravana do Jornal Nacional passar por lá. Então vamos relacionar todo histórico que temos, seja por relatórios feitos por turistas, ou por relatos ouvidos dos nativos. Eis o histórico:

  • 1490 - Com a chegada de uma caravela espanhola na Ilha, alguns africanos e espanhóis bandidos, safados e sem vergonhas foram deixados por ali. Juntos montaram uma aldeia e viveram em comunhão.
  • 1897 - O dia P, como ficou conhecido. Um navio mais maior de grande que o Titanic, naufragou e deixou milhares de polainas das mais variadas cores, tamanhos e formas pela praia.
  • 2006 - Tom Cavalcante, à bordo da Caravana do JN, desembarca na Ilha, pega o trem, caminha até a comunidade e faz um show comunitário para os habitantes.

HinonalizaçãoEditar

 
Polleño em passeio "agradável" com sua filha.

Polleño Tristonho - Samuel Rosa

Me perguntaram onde fica La Playa del Pollo

Respondi, segue o rumo do teu próprio coração.

Minhas polainas apertadas realçam

As batatas da minha perna e meu tendão.


Ah! Polleño Tristonho...

Vai embora bate as asas,

Entra no trem e volta logo para casa.

Que a liberdade é uma praia, vento forte e areia nos fundilhos.

(Refrão, repete 20 vezes)

FamososnalizaçãoEditar

Quem são os famosos nascidos, ou que hoje moram em La Playa del Pollo: