Abrir menu principal

Desciclopédia β

Lago Norte

Lago Norte na verdade não é um lago, mas uma península, e não fica no norte, mas no centro do Distrito Federal, mas recebeu esse nome para imitar o então Lago Sul.

Margeado pelo Lago Paranoá, o Lago Norte é uma das regiões mais estranhas do DF, e ao lado de Brazlândia é a cidade menos visitada de todo DF.

Índice

HistóriaEditar

 
No Lago Norte, até os mendingos tem piscinas.

O Lago Norte surgiu quando a alta classe de Brasília decidiu ir morar em um local isolado e de difícil acesso aos pobres e marginais. Dividido em QI (Quadras Internas) e QL (Quadras-que-invadem o Lago), o bairro é rodeado de minas aquáticas e com um grande portão na única entrada da cidade. É muito mais confortável para os bandidos irem assaltar no centro de Brasília ou na Asa Sul.

Sabe-se que o Lago Norte é a cidade com o maior número de piscinas para cada habitante, sendo três piscinas para cada habitante, e esse povo nem as usa, preferindo sempre ir aos clubes e shoppings do setor de clubes.

Certo dia, surgiu nos fundos do Lago Norte uma favela tosca conhecida como Varejão. Rapidamente o povo do Lago Norte separou aquelas terras de seus domínios, e continuam isolados do mundo exterior como gostam.

PopulaçãoEditar

O Lago Norte é habitado por uma população alienígena, que se nega a estabelecer contato com a civilização brasiliense e do mundo exterior, quando se retiram de suas casas, atravessam o Plano Piloto apenas em viaturas e carros importados com vidros fechados com película escura e ar-condicionado (para não sentir o cheiro pútrido de Brasília), evitando ao máximo se misturar. Os playboys do Lago Norte só pegam patricinhas do Lago Norte.

O povo do Lago Norte querem preservar seu bairro de qualquer coisa que tire a privacidade de seus moradores, preferindo rodar dezenas de quilômetros dando a volta pela Ponte do Bragueto do que aceitar uma ponte direta ao Plano Piloto, pois a mesma seria usada também pelos seus vizinhos do Varjão, Paranoá, Sobradinho e Planaltina. E esse povo rodar no Lago Norte é a última coisa que os ricos de lá pretendem.

AtraçõesEditar

O Lago Norte não tem nada, além das próprias mansões dos moradores onde há todo tipo de entretenimento e festas todas as noites onde rola mais sexo que nos bailes funk do Cruzeiro. De dia, nos fins de semana o povo do Lago Norte se desloca todo para o setor de clubes em Brasília, mesmo tendo imensas piscinas em suas próprias casas.

Ao contrário da crença popular, não é no Lago Norte onde fica a Casa da Dinda, nome carinhoso que o povo deu à Casa do Fernando Collor, esta casa fica no setor de mansões do outro lado do lago, visando o lado ímpar das QL's. O pessoal do setor de mansões adora dizer que moram no Lago Norte, pois não possuem uma identidade residencial definida como o resto dos brasilisenses usando da proximidade a desculpa para se acharem também playboys lagonortinos.

CuriosidadeEditar