Abrir menu principal

Desciclopédia β

Libreville

Libreville é a fantástica capital do Gabão. É mais uma dessas cidades africanas de nome super-criativo e que ninguém dá um cocô por ela.

HistóriaEditar

 
A elite intelectual de Libreville.

Aldeia fundada em 1849 por ex-escravos do navio negreiro Elizier, após utilizar os dentes de um rato para destrancar os grilhões, Motumbo organizou uma rebelião e estupro coletivo de branquelos, depois de abandonarem seus antigos mestres à própria sorte nas ilhas de São Tomé e Príncipe atracaram no continente na atual Libreville onde decidiram fundar uma aldeia que bombardeasse com fezes de macaco qualquer navio que se aproximasse.

Posteriormente no século XVIII, Libreville foi tomada pelos franceses, que eram imunes ao mau cheiro das fezes de macacos porque aqueles guerreiros que pegavam uma mulher francesa que não tomava banho havia 20 anos não iria se incomodar com uns cocozinhos. Libreville serviu de ponto de partida para a colonização francesa no Gabão, fato que deu em merda nenhuma, não tinha nada a ser explorado além de mato.

Em 1940 nasce em Libreville o Movimento França Livre, uma guerrilha onde dicidentes gaboneses insatisfeitos com os viados dos franceses fazendo merda por ali, comem as mulheres dos colonizadores franceses, forçando a volta dos franceses para a Europa, ou mesmo a sua fuga para o Congo, e agora a França estava livre desse fardo.

Foi uma simples aldeia até a independência de Gabão em 1970, quando agora aquele mais novo país de sucata reuniu todo aquele povo por ali.

Em 1977 Libreville atravessou um ano negro (tanto figurativamente como literalmente) foi cenário de sucessivos golpes de estado, assassinatos de opositores políticos, estupros coletivos seguido de difusão da AIDS e desaparecimentos misteriosos de quem falasse mal do governo.

PopulaçãoEditar

Com uma imensa população de mais de 500.000 oompa loompas, Libreville é a maior cidade do Gabão. Como se isso fosse grandes coisas...