Abrir menu principal

Desciclopédia β

Livin' on the Edge

Escultura feita de objetos reciclados criado por Tom Hamilton durante o jardim de infância.

Babel fish.gifTraduzindo: Vivendo na lâmina
Babel Fish sobre Livin' on the Edge
Cquote1.png É vivendo no limite, babaca! Cquote2.png
"Poliglota Autodidata em Inglês" dando uma de espertinho
Cquote1.png Que clipe mais... Esquisito! Cquote2.png
Empresário do Aerosmith sobre após darem a ideia do clipe
Cquote1.png Que banda mais... Esquisita! Cquote2.png
Outras pessoas sobre o clipe de Livin' on the Edge
Cquote1.png Espera aí... Um negão verde saiu da sombra do Steven Tyler? O que eles andam fumando? Cquote2.png
Quem viu o clipe sobre o negão verde

Livin' on the Edge é o primeiro single do álbum Pegue uma Gripe do Aerosmith e um dos Mais de 8000 outros singles que estão por aí na discografia geral da banda. Livin' on the Edge pode não ser uma música doidona como Beyond Beautiful com seus sons psicodélicos mas o clipe dessa música supera a todas.

Quanto a letra, algo que todo mundo esquece, fala do que todo mundo já está careca de saber, a auto-depreciação humana, que nós só fazemos merda mas não porque queremos, é mais porque isso é mais forte que nós. Milhões de cenários diferentes foram usados nesse clipe, tal como as roupas e a maquiagem que Steven Tyler usou nesse clipe, no total, toda a maquiagem que Tyler usou nesse clipe deu uns 2% do que ele usou na vida inteira.

Índice

ProduçãoEditar

 
Está vendo a face escura de Tyler? Um negão verde mora lá!

Mais uma vez, chegava a hora do Aerosmith parar de coçar o saco (leia-se, fazer turnês na América do Sul) e começar a preparar um novo álbum. Acontece que com o tempo o Aerosmith ia ficando velho e nem parecia ser mais uma banda de Hard Rock, parecia mais aquele grupo de amigos que faz um churrasco aos Domingos no seu vizinho, aqueles que trazem violão e começam a cantar umas músicas Sertanejas.

Seja como for, Tyler começou fazendo o que Joe Perry chamava de "música de viado", ou seja, as baladas do Aerosmith. No final do álbum Perry tinha feito duas músicas de Hard Rock (as quais ninguém se lembra) e Steven Tyler tinha feito 8 músicas de viado, ou baladas, como preferir. As músicas que a sua mãe gosta como Crazy e Cryin.

Perry meteu o bedelho nas músicas e ficou exausto para conseguir fazê-las parecer o menos de viado possível em suas palavras. Um mês antes do lançamento do álbum ainda faltava cinco músicas para encher Pegue uma Gripe, Perry reclamou para o resto da banda que ficava coçando o saco porque eles não faziam nada além de servir de banda de apoio.

  Ora pois! O Tyler fica me abusando sexualmente todo o dia, o Hamilton fica respondendo as cartas das fãs pelo Tyler e por você e finalmente o Joey Kramer não sabe fazer músicas. Depois pergunta porque só ajudamos nos clipes?  
Brad Whitford justificando o porque do resto da banda servir só para apoio

Restou Perry chamar alguém para fazer um "single de macho com M".

Livin' on the EdgeEditar

Perry chama um tal de Hudson para ajudar a fazer uma música, a qual ele queria que compensasse todo o álbum que Tyler tinha feito, um álbum com baladas para as mães dos anos 80. No final, depois de 2 semanas em clara e presos dentro de um quartinho, Hudson e Perry conseguem fazer 5 músicas para encher o álbum, algumas com nome sugestivo (Fever) outras com nome tosco (Boggie Man) mas até que enfim Livin' on the Edge.

A ideia de Hudson era fazer uma música que desse motivo para o Aerosmith se divertir e brincar de quebrar janelas, vidros e fazer o Tyler usar de maquiagem.

ClipeEditar

O clipe realmente é o ponto forte por ser um dos mais viajões dos anos 80. Provavelmente Pegue uma Gripe foi o álbum do aerosmith com mais singles e mais clipes, seja por causa da BatGirl que fez presença nas baladas, seja porque o Aerosmith era uma banda velha e boa, apesar de que esse tipo de banda não existe.

LetraEditar

A letra da música faz tanto sentido quanto o clipe, você não sabe se estamos no dia do juízo final ou se é só uma descrição de como é a vida dos brasileiros no Brasil. Rachaduras no céu, lâmpadas se quebrando, há algo de errado no mundo, e ninguém sabe o que é, vivendo no limite (1.000.000 X)...