Abrir menu principal

Desciclopédia β

Logaritmo, matematicamente falando, é um número expoente de uma dada base, enquanto o coeficiente do logaritmo é o expoente em vez do número, e a base, em uma crise de identidade, é um expoente. Simplificando, John Napier era um nerd filha de uma puta que inventou o logaritmo para infernizar toda a raça humana com algo totalmente inútil.

Índice

DefiniçãoEditar

 
Típica professora bonita de matemática, mas solteirona, tramando e descontando sua frustração sexual ao torturar alunos com fórmulas de logaritmos.

Primeiramente, o logaritmo é um número real, não sendo portanto falso, mas sim sempre verdadeiro, é composto basicamente de duas variáveis, que normalmente são X e Y, e embroa digam que não importa que letra usar, se você usar algo diferente de X ou Y, todo mundo vai estranhar, então é melhor dizer que é obrigatoriedade usar o X e Y. O logaritmo não tem definição clara, e seu resultado pode ser algo aleatório determinado a dedo, pois não há como alguém tirar a prova real, pois isso requer paciência, e os humanos hoje em dia não tem paciência para mais nada, e portanto o logaritmo pode ser definido conforme o que está escrito aqui abaixo:

Y = loga X

Tal que Y é geralmente a variável a ser encontrada, então é melhor saber o X.

A constante deve ser positiva, e isso tem uma explicação bem lógica e de viés psicológico, pois é estritamente necessário bom humor e positivismo para resolver problemas logarítmicas. Além disso, o Y deve assumir o papel de líder desta função, afim de obter X, embora nem sempre isso ocorre, pois se a=Progresso do Brasil e X=População brasileira, nesta circunstância será impossível encontrar o expoente adequado.

HistóriaEditar

O inferno na humanidade apareceu exatamente em 1614, trazido por John Napier, autor de um livro herege que atenta contra os bons costumes, o intitulado Mirifici Logarithmorum Canonis Descriptio (O Maravilhoso Intrigante Mundo dos Logaritmos), tratado em que este matemático chega à brilhante e incrível conclusão de que se você multiplicar 10 por ele mesmo 7 vezes, resultará em 107 mas que este 7 pode mundo bem ser uma base e não um expoente, pois os números gostam de variar de posição, e que 10000000 pode ser a sub-base, e o resultado ser 10. Todos os professores do mundo se maravilharam com esse novíssimo instrumento de tortura, e ninguém jamais pode tirar nota 10 em provas de matemática.

Função logarítmicaEditar

Os matemáticos têm estabelecido, graças a um árduo aprendizado das vinte e seis letras do alfabeto latino, que em vez do Y poderiam muito bem escrever f (x), gerando o apocalipse. A partir deste simples substituição seguiu-se uma quantidade infinita de abuso do alfabeto em direção a uma categoria de jovens (chamados estudantes) obrigados a analisar uma infinidade de coisas logarítmicas, ignorando os protestos pacíficos dos pobres neurônios dessa classe de seres, que agora migraram para as Seychelles.

Utilidade na vida cotidianaEditar

A utilidade que o uso do logaritmo tem na vida cotidiana de todos é totalmente nula, exceto para a provar a teoria da entropia e caos.