Abrir menu principal

Desciclopédia β

Luzes da Cidade

Luzes da Cidade é um filme do cara que de tanto que falava, os filmes dele deviam ser mudos chamado Charles Chaplin. O filme é conhecido como uma "comédia romântica", embora os filmes de Chaplin todos sejam considerados mais de comédia do que de romance. É em Luzes da Cidade que os críticos começaram a ficar cada vez mais cansados (ou seriam acostumados?) cm o personagem de Chaplin, O Vagabundo.

Em Luzes da Cidade, O Vagabundo acaba virando personagem destaque de Chaplin. Ironicamente, nunca ninguém chamou O Vagabundo de Vagabundo, e sim, sempre de Charles Chaplin! Isso foi motivo suficiente para ele começar a deixar mais explícito os nomes de seus personagens.

SinopseEditar

 
Charles Chaplin após ter provado haxixe de uma flor pela primeira vez em Luzes da Cidade.

Como de praxe, O Vagabundo está andando por aí, só que dessa vez não em um lugar como no filme Eras Modernas, mas sim em um lugar feliz como Paris.

Por ser uma cidade cheia de frescuras como "romance" e por ser uma cidade em que ninguém faz sexo no primeiro encontro, à menos que não more na França, O Vagabundo estava por lá justamente fazendo algo que não envolvesse tais frescuras... Procurando emprego, por exemplo.

Pelo filme ser mudo, tinha que ter uma trama simples e preencher o restante dele com cenas de comédia. Assim, Charles Chaplin sempre colocava uma mulher que era pobre e que seria despachada do apartamento por causa do aluguel atrasado... Sim, Charles tinha algum tipo de fetiche por mulheres maltrapilhas como ele.

Só que dessa vez, ela era cega e trabalhava em uma floricultura. O que ganhava não era o suficiente nem para comprar um pão duro e mofado para repartir com a avó que "mamava nas tetas do governo" (típico apelido dos aposentados aqui no Brasil). Se apaixonando por ela, O Vagabundo acaba se passando por um milionário, pois ele podia ser pobre, mas não era burro, já sabendo que poderia pegar mulher fácil se se passasse de milionário.

Mais tarde, o Vagabundo acaba salvando um milionário que ia se matar por ter bebido demais. De qualquer modo, ele acaba ficando amigo do milionário, que quando fica sóbrio acaba se esquecendo quem era o cara que salvou a vida dele. Algo que acontece muito na política aqui no Brasil.

Então, quando acaba sabendo que ela ia ser despachada por uma das duas não querer mais dar para o síndico, Charles começaria a trabalhar com vários empregos, se desdobrando em vários para arrumar o dinheiro para ela e a velha chata que mora com a cega. Aí dá para ver os empregos típicos que Charles Chaplin escolhia para seus personagens estrupiados: varredor de rua, pugilista... E tudo acabava sempre dando em merda.

Após ter ralado tanto, o amigo milionário (que estava bêbado de novo) acaba desembolsando 1000 dólares para ele poder dar para a garota cega. Dinheiro suficiente para pagar 30 anos de aluguel e mais a cirurgia que iria curar a cegueira dela (eita... A Inflação da primeira guerra mundial e segunda guerra mundial não estavam aí para estragar tudo na época). O milionário acaba voltando sóbrio e acusa que o Vagabundo havia roubado o dinheiro que ele mesmo havia dado para ele.

Assim, ele entrega o dinheiro para a cega e vai para o presídio (como de praxe nos filmes de Charles mesmo...).

FinalEditar

 
Charles Chaplin mentindo que tinha uma vara de 50cm para a florista cega.

Após alguns anos, o Vagabundo é solto do presídio, todo cansado por ter que sobreviver lá dentro com a turminha do truco, sempre tendo que vencer todas as vezes para toba dele não ser pego. Por mais incrível que pareça, os presos nunca conseguiram pegar o toba do personagem de Charles que sempre era solto pelos policiais toscos daquela época o tempo inteiro.

Coincidentemente, o dinheiro dado por Charles aumentou tanto de valor que a moça conseguiu comprar uma floricultura nova que coincidentemente estava na esquina d presídio (que raio de pessoa faz esse tipo de coisa?).

Então, a florista (que não era mais cega por terem implantado dois lhos biônicos a lá Ciborgue nela) olhava os milionários entrando em sua loja e se perguntava qual deles era o canalha que se fingiu de milionário para ela. O Vagabundo estava passando por lá e pegou uma flor que estava caída no chão. A Florista, confundindo ele com um mendigo já estava preparando uma vassoura, mas preferiu dar uma moeda em uma nova flor para ele.

Ao tocar na mão dele, ela se lembrou que aquele era o canalha que se fingiu de rico e ambos vivem "felizes para sempre" segundo o filme.

O foda é que Charles nunca dizia o que acontecia para o mesmo personagem (O Vagabundo) aparecer em vários filmes diferentes e sempre acabar com mulheres diferentes em "finais felizes" diferentes. Só há a conclusão de que o Vagabundo é maior pegador da época do onça.

Ver tambémEditar