Abrir menu principal

Desciclopédia β

MC Smith

Funkeiras.jpg ♪ DESCE AÍ, NOVINHA!! ♫

Este artigo é sobre Funk Carioca

Cuidado! Você pode pegar AIDS, gonorreia ou
hemorragia auricular lendo este artigo.

Bob Mauley.jpg   Fala, diabo! É o seguinte: MC Smith rap é mais uma coisa que os mano da quebrada curte, tá ligado?
Então, não zoa este artigo não, porque vai dar em treta, diabo do diabo do diabo
Emblem-sound.svg.png MC Smith
Smith, MC.jpg
MC Smith depois de deixar a prisão
Nome Wallace Ferreira da Mota
Origem Brasil Bandeira do estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Sexo Com as cachorras dos bailes
Instrumentos
Nuvola apps kcmmidi.png
Voz e AK 47
Gênero Funk proibidão
Influências Lampião e Bandido da Luz Vermelha
Nível de Habilidade Alto Bandido
Aparência Nos conformes
Plásticas Nenhuma
Vícios
Nuvola apps atlantik.png
Traficar
Cafetão/Produtor
Crystal Clear action bookmark.svg.png
Fernandinho Beira-Mar

Cquote1.png Sei não... esse cara me parece suspeito... Cquote2.png
Policial sobre MC Smith.
Cquote1.png Não somos fora-da-lei porque a lei quem faz é nóis... Cquote2.png
MC Smith sobre as leis.
Cquote1.png Sai da frente, alemão, que o bonde vai passar... Cquote2.png
MC Smith em um claro ato de xenofobia.
Cquote1.png É vermelhão desde pequeninin'... Cquote2.png
MC Smith sobre seu vício no RedTube.
Cquote1.png Mas eu não canto proibidão! Cquote2.png
MC Smith ao prestar depoimento na delegacia.
Cquote1.png Estou apaixonado nessa puta... Cquote2.png
MC Smith sobre tua irmã.
Cquote1.png É uma pica que bate na bunda, já falei não posso parar; vou gozar, vou gozar, vou gooozaaaarrr... Cquote2.png
MC Smith sobre a "foda mais maluca".
Cquote1.png Meu ídolo! Cquote2.png
Menino do morro sobre MC Smith.

Wallace Gromit Felipe Will Smith, ou simplesmente MC Smith, 18 de maio de 1987, é um funkeiro puxa-saco do Comando Rosado muito famoso na Zona Norte do Rio de Janeiro. Seus proibidões eram suficientes para deixar a polícia de cabelo em pé e a bandidagem atirando para o alto.

Índice

BiografiaEditar

Smith foi nascido e criado na Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, área mais valorizada por metro quadrado no Rio, o que o deixou bem acostumado com o jeito favelado de ganhar a vida. Ele fez seu primeiro baile quando tinha catorze anos e cantou grandes sucessos tais como "A Ponto Trinta Está na Penha", "Pipoco a Noite Inteira" e "Explode Caveirão" sem contar com composições com letras mais pesadas, Smith ganhou grande consideração na visão dos manos e foi chamado para mais e mais bailes. Em 2007, pouco antes dos Jogos Panamericanos, MC Smith fez uma belíssima canção relatando a megaoperação feita no Complexo do Alemão, lugar próximo onde Smith morava, essa música lhe rendeu vários Grammys e Óscares; todos feitos com o ouro puro da bandidagem do Complexo da Penha. Smith desfrutou de grande sucesso no mundo do Funk, porém esse sucesso ficou abalado depois que a polícia quis pegar os amiguinhos do cantor.

A prisãoEditar

 
MC Smith em seu emprego de segurador de armas ilegais e seus colegas de trabalho.

Em dezembro de 2010, seguindo a ocupação policial/militar dos Complexos do Alemão e da Penha, MC Smith e mais outros três funkeiros foram presos injustamente por "apologia ao tráfico e incitação à violência". Os quatro artistas se defenderam de todas as maneiras possíveis, afinal a acusação era falsa; o que eles cantavam era apenas a dura realidade da favela. Infelizmente o delegado achou essa alegação como história para boi dormir e os deixou presos por alguns dias. Smith sentiu muita falta dos bailes, das mulheres e das rajadas de tiros dadas em homenagem á ele, porém os senhores advogados de defesa conseguiram um habeas corpus coletivo para os amigos funkeiros. MC Smith foi solto junto com seus amiguinhos, mas não poderia voltar para o Complexo da Penha já que o Exército e o BOPE proibiram os bailes funk nas favelas do Complexo. Só restava uma opção para Smith...

Já em liberdadeEditar

 
MC Smith e mais um zé ninguém.

A cadeia deu algum tempo para Smith refrescar a cabeça e tomar um novo rumo na vida, enquanto os policiais e soldados malvados não devolvessem o Complexo da Penha para os manos da quebrada. Trancado em casa sem poder cantar seus proibidões publicamente e sem criatividade para compor músicas que não fossem desse tipo, parecia o fim de carreira para MC Smith.

Todavia, um belo dia ele roubou um violão em uma loja de instrumentos e foi treinando os primeiros acordes, daí ele percebeu que poderia (e que existia) tocar algo além do Funk. Ele enganou todo mundo com suas novas músicas "românticas e pop" e ficou longe da mira da polícia por um longo tempo, mesmo ainda fechando com os traficantes. Nessa fase nova de MC Smith foi que nasceu o sucesso "Apaixonado nessa puta".

SucessosEditar

  • Vida Bandida - Música que retrata a difícil vida dos traficantes da Penha, que têm que trocar tiros com a polícia e com rivais.
  • Sai da Frente Alemão - Fala de um gringo que estava na frente das câmeras, prestes a tirar uma foto de MC Smith, até ele gritar   Sai da frente, alemão!   devido ao fato do gringo ser loiro.
  • Família PH - Smith pegou umas aulinhas de química e fez uma música discutindo os níveis de acidez de fenóis.
  • Apaixonado Nessa Puta - Conta uma aventura sexual de Smith com uma cachorra do funk.