Machadinho d'Oeste

Machadinho d'Oeste é só mais uma cidade dentre as dezenas de cidades rondonienses que gostam de frisar serem do oeste, fazendo assim parte da República do Velho-Oeste cuja capital é Espigão d'Oeste e maior cidade é Ouro Preto do Oeste.

HistóriaEditar

 
População local se banhando numa enorme poça nas redondezas da vila.

O início desse povoado se deu na década de 80, quando uma reforma agrária promovida pelo INCRA do então falido governo militar brasileiro que ignorava a existência histórica ou atual de qualquer tipo de índio no interior da Amazônia como ignorava também qualquer importância da floresta amazônica que deveria ser totalmente derrubada. Assim, todo tipo de trambiqueiro, devedor, agiota, foragido da justiça, estelionatário e fazendeiro e pedreiro falido foram convocados a habitarem essa colônia penal.

Era criado o Projeto de Assentamento Machadinho cuja população, através do trabalho, suor e esforço dos grandes plantadores de milho e soja da região.

Em 1988, pegando para si pedaços de terras de ninguém, é fundado oficialmente o município de Machadinho d'Oeste.

GeografiaEditar

A cidade é tão secundário que até o rio que banha o local é o imprestável Rio Machadinho, uma versão miniatura do Rio Machado. A mata na nativa foi toda destruída.

TransportesEditar

Não existem estradas interligando Machadinho d'Oeste à humanidade (RO-205 e RO-133 não contam como estradas que interligam algo à humanidade, pois nem mesmo contam como estradas, no máximo uma trilha capida com facão).

LazerEditar

Há apenas uma pequena poça ao sul do vilarejo, um pequeno brejo de areias límpidas.