Abrir menu principal

Desciclopédia β

FuturamaBender.gif 01000100 01010000 — · · · — — ·

Este artigo contém altas doses de tecnologia. Isso quer dizer que robôs estão te vigiando para pegar suas informações e dominar o mundo com iPods do mal que derretem cérebros e tocam Michel Teló.

Após o terceiro BIP, corra pra caralho!

Chip.JPG

{{#logotipo:http://images.uncyc.org/pt/1/1c/Idesciclo.png}}

NovoWikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Macintosh.
Barrichello Criyng.jpg Macintosh é um(a) PERDEDOR(A)

E não adianta chorar, sempre vai se foder bonito.

Clique aqui para ver outros azarões.
Macintosh
Origens estilísticas: Viadagem, Informática, Computadores, Frutas, Boiolagem, Design
Contexto cultural: 1984, Casa da broa.
Instrumentos típicos: Consolo 220v – Ipod – Vibrador Anal
Popularidade: Casa da Mãe Joana, Pelotas, Campinas, Brasil e grande parte de São Francisco
Formas derivadas: {{{derivatives}}}

Cquote1.png Você quis dizer: Perdedores para a Microsoft Cquote2.png
Google sobre Macintosh
Cquote1.png Você quis dizer: Lisa Cquote2.png
Google sobre Macintosh
Cquote1.png Macintosh é coisa de homossexual... Nunca ninguém quis me vender uma bomba dessas e não deve ter sido à toa... Cquote2.png
Steven Seagall sobre macintosh
Cquote1.png Vendemos computadores de verdade, não vendemos brinquedos Cquote2.png
Michael Dell sobre macintosh
Cquote1.png Cadê o Iniciar?? Cquote2.png
Você sobre Mac OS
Cquote1.png Em Redmond, Bill Gates não gosta de Macintosh e monopoliza você com o PC Cquote2.png
Monopólio Microsoftiano sobre Mac OS
Cquote1.png Cadê a tela azul??? Ahh não tem, mas tem essa merda de bolinha do arco-iris girando...Xi apagou a tela! Cquote2.png
Você sobre Mac OS
Cquote1.png Já estou acostumada com ele! Cquote2.png
Lucianta Gimenez sobre Macintosh
Cquote1.png Quando o windows vai ser tão bom? Cquote2.png
bill gates sobre Macintosh
Cquote1.png Es-sasa Ma-çãã-ãã nauum tem uum valor nutitrititritritit..i adequado!" Cquote2.png
Ruth Lemos sobre Macintosh
Cquote1.png minha realização anal! Cquote2.png
Steve Jobs
Cquote1.png Foi usando um MAC que eu conheci o Ronaldo no chat GAY-SP da UOL Cquote2.png
Andrea Albertini
Cquote1.png Isso sín existe! E é una Merda. Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Macintosh
Cquote1.png Nossa, que tudo! Quero um de aniversário. Cquote2.png
Clodovil quando viu um numa sauna gay
Cquote1.png O negócio tinha um botão, e aí falaram que pra alguém esperto como eu seria perfeito pra se iniciar na informática. Mas um logo colorido de biba? Saí fora, pois em casa coisa de frutinha não entra. Cquote2.png
Maguila sobre Macintosh
Cquote1.png O Windows é um PC! Cquote2.png
Carla Perez sobre Macintosh
Cquote1.png Minha mãe que nasceu analfabeta sabia usar Cquote2.png
Lula sobre Macintosh
Cquote1.png Eu não sei usar, eu não sei de nada! Cquote2.png
Lula, de novo, sobre Macintosh
Cquote1.png Macintosh é mara!!! Cquote2.png
Seu Ladir sobre Macintosh

Logo da Apple. Observe a colorização da causa gay. Não precisa dizer mais nada.

Índice

InícioEditar

Steve Jobs é um homem de visão. Em 1976, em plena époce de liberação sexual e no ínicio da revolução da informática, preveu que não só apenas nerds que compravam Playboy e não sabem o que é uma mulher de carne e osso iriam querer usar computadores. Logo, viu que teria ele mesmo que fazer isto, já que a maior fabricantes de computadores então, a Volvo estava preocupada mais em fazer computadores para empresas e instiuições sérias, e não para Decoradores e Arquitetos.

Portanto, reuniu sua equipe numa visita intensa em Brechós e feiras Hippies e começou a buscar soluções para o seu problema. Como seus funcionários, assim como ele, estavam mais preocupados em fumar maconha e preferiam também perder o tempo na busca de parceiros de (alto) risco, resolveu procurar a solução pronta em outro lugar. Para tanto, foi até a Xerox e lá viu um projeto que serviu de base para a sua ideia. Descaradamente, o copiou e quando imaginou que alguém fosse fazê-lo, tratou de passar a bola pra frente e por a culpa nesse incauto. Este incauto foi o Bill Gates.


ProjetoEditar

 
Projetistas da Apple em happy hour num dia típico. Nesta foto, estavam comemorando o funcionamento do 1° protótipo.

Para projetar o macintosh, Steve Jobs formou uma numerosa equipe multidisciplinar que era composta de gente da mais alta estirpe científica: Astrólogos, Manicures, Estilistas, Arquitetos afetados e Et Cetera. O intuíto era criar um micro que fosse além de uma caixa bege para homens que sabem o que fazer. Ele queria praticamente criar uma bolsa feminina que ligasse na tomada.

Logo de início, uma das "engenheiras" do projeto, Samantha Raio-Laser, notou que quebrava muitas unhas com o mouse, ja que eram postiças. Aí ela teve a ideia de fazer o mouse com apenas um botão - "Fica mais prático pois assim eu tiro apenas uma unha e não duas, o que me daria preguiça"- Imaginem esta fala num tom típico de travecos do centro e você imagine como ressoou pela sala... Dai então que Steve Wozniack (saúde) completou: Realmente perfeito. Assim usando sempre um dedo só eu mantenho meu dedo de cunheta sempre treinado . Jobs adorou a ideia, pois assim com menos botões teria menos coisa pra se preocupar, e decretou o botão único no macintosh (assim como as pregas únicas dos projetistas).

Os primeiros protótipos davam muito pau. Isso foi um problema, pois todos acabavam querendo sentar neles. Logo, Jobs viu que se a situação continuasse daquele modo ele teria que desistir de fabricar computadores e abrir logo uma sauna gay, coisa que ele chegou até a ponderar como boa ideia. Mas Jobs era um homem de visão, e acabou por ter que dar um fim à aquela situação e falou que se fosse pra virar zona, que chamassem o Chacrinha. Depois de uma orgia de duas semanas, ele viu que o macintosh ia dar pau de qualquer jeito, mas para não parecer isso ele simplesmente criou um modo de tela de erro invisivel. O micro ficaria ali parado em vez de dar qualquer tela de aviso. Foi uma brilhante solução, pois a maioria dos usuários de macintosh, também conhecidos como Macmaníacos usam seus macintosh como parte da decoração e não para fazer algo de útil.

LançamentoEditar

No lançamento, além de toneladas de purpurina, e show do Clóvis Bornay, Steve Jobs queria algo que fosse revolucionário. Para tanto, teve a brilhante ideia de fazer uma propaganda no intervalo da novela das 8, além de colocar anúncio de página inteira na revista Caras. Este anúncio ficou mundialmente conhecido. Recebeu o nome de 1969 e mostra uma mulher correndo pra ver os e-mails do marido quando ele vai à cozinha pegar uma cerveja. A cena é cortada e uma voz no fundo diz: Nunca mais passe por situações comprometedoras deste tipo. Dê um macintosh para sua mulher. Ele não faz nada, não tem programas de verdade, mas sua mulher vai achar lindo pois combina com o tom das plantas da janela.

Foi um sucesso imediato, pois maridos do mundo inteiro compraram macintoshes para as suas mulheres, e estas, por sua vez, fizeram um fantástico boca a boca em todos os salões de cabelereiros do mundo. Logo, cabelereiros, decoradores e afins usavam este novo computador, que além de capa da revista Times, foi capa da revista Caras, Casa Cláudia, Marie Claire.

CaracterísticasEditar

 
Um Imac, ícone da apple do começo dos anos 2000.Note a disposição dos computadores em forma de flor, e a sequência de cores na linha do arco-íris. Quando lançado, foi o delírio dos pederastas.
 
Sim, o Mac não trava

O macintosh é um computador à frente, ao lado, e principalmente, atrás do seu tempo. Tem como característica dar dicas de arranjo de flores, horóscopo e conselhos amorosos e de clinicas de troca de sexo através de seus widgets. Estes são pequenos programas que não servem pra merda nenhuma mas fazem a tela ficar cheia e causam a impressão de que seu usuário está extremamente ocupado. Assim ele lê Contigo em paz pois todos acham que está trabalhando. Uma parte importante do macintosh é o design. Nada de se preocupar com memórias, padrões e periféricos. Macintosh que se preze se preocupa com a combinação de cores do gabinete e dos barulhinhos que o sistema operacional faz.

Não possui nada demais, seu processador geralmente é mais lento e ainda por cima custa mais caro que qualquer computador normal. A apple cisma em afirmar que seus computadores não podem ser comparados à computadores normais, logo qualquer benchmark seria impreciso. E de fato, ela tem razão: Não da pra comparar um mac com um computador, assim como não dá pra comparar uma torradeira com um computador. O mais adequado seria comparar um secador de cabelos Taiff com ele.

Para chegar no hardware do macintosh, a apple uniu o que ela julgou mais avançado e adequado ao perfil dos seus usuários: Juntou um processador de uma calculadora Corujito com uma versão falante da Barbie, adicionou uma memória Tico e Teco Ram e uma placa de vídeo fornecida pela Melissa.

$$$?Editar

O Macintosh é adaptável ao nível de renda dos brasileiros, seus preços são muito baratos variam de R$ 3000 á R$53000, é mais recomendado a esse nível de gente, mas se você preferir, tem o modelo vibrador.

Quem usa?Editar

Sistema operacionalEditar

 
Tela do OSX.Tem uma programação visual avançada, pois precisa agradar usuários "sensíveis".

Um grande apelo do macintosh é o seu Sistema Operacional conhecido sob o nome de OSX. Este se trata do programa que é usado para se operar o Macintosh. Favor não confundir com tamancos e lixas de unhas, pois estes, apesar de serem instrumentos normalmente usados para se operar o macintosh, não são definidos como programas, mas sim como periféricos vendidos a parte, em catálogos da Avon

O macintosh se diferencia dos outros computadores pois ele não usa Windows. Os usuários de macintosh afirmam que o OSX é muito superior que o windows, pois não dá pau (já explicado anteriormente) e não possui vírus. (macmaníacos morrem de medo de vírus, principalmente o da AIDS, porém são burros achando que usando macintosh eles não vão se contaminar). Oras, parar de dar tanto o rabo e usar preservativos são métodos muito mais eficientes e indicados.

O OSX possui codinomes de feras felinas (ui, ui, ui) Panther, Jaguar, Leopard. É uma homenagem às panteras, Travestis mortos no rio por dívidas de drogas.

Existe uma legião de fãs do sistema, que possui softwares dedicados exclusivamente para essa gente. São softwares de decoração, de gerenciamento de salões de beleza, de tabela menstrual e diagramas de combinação de cores de cortinas, bem como previsões amorosas para os signos e dicas de moda. Como em outros computadores os usuários resolvem problemas reais e não frescuras de afetados, o macintosh acabou se "encaixando" (opa!!!) num nicho de mercado próprio.

Apesar de diferente, o macintosh possui muitos periféricos comuns a outros computadores, dos quais alias ele tenta usar todos, muitas vezes sem sucesso. Porém o que vende mesmo são seus periféricos exclusivos, como máquina de algodão doce USB, Chapinha Firewire e Scanner para esmaltes de unha.

VersõesEditar

O macintosh, desde sua criação, já possuiu inúmeras versões. Entre todas, podemos destacar:

  1. Classic
  2. Imac
  3. Ibook
  4. Icook que é bom ninguém me dá
  5. MacPum
  6. MaclancheFeliz
  7. BigMacBook Air (Sanduíche mais fino do mundo)

Para agradar o público alvo do macintosh, os afetados, a Apple criou várias versões mais (!!!) pederastas de seus computadores:

     

Steve Jobs tem sempre como meta cativar seu público, por isso não hesita em criar versões ainda mais afetadas de seus produtos. Ele conta com o aumento no número de pessoas que saem do armário, para manter altas as suas vendas.

Culto ao MacEditar

Um fenomeno atual do "mundo macintosh" é o culto ao mac em si. Milhares de bicholas no mundo todo acompanham tudo que se trata de mac. Fóruns, saunas gays, vídeos homoeróticos bizarros, notícias... Enfim, tudo que se trate de macintosh é devorado instantaneamente pelos macmaníacos

Os macmaníacos são uma raça xiita. Logo são chatos, não falam merda com merda, se sentem superiores ao resto do mundo e, quando defrontados com a realidade fogem e se fecham em seus casulos, ou ficam se masturbando mutualmente em lugares apropriados e escondidos do resto do mundo onde contam vantagens uns aos outros de como os seus maravilhosos macs são superiores a uma tostadeira. Um exemplo de lugar patético desses é a Macpress

Um macmaníaco típico coleciona fotos do Steve Jobs, fica confabulando na internet com seus pares o que o mesmo Jobs vai bolar, procura em rádios, Tvs e na net lugares onde os macs aparecem. Ficam também enchendo o saco alheio na tentativa vã de provar que o mac é a oitava maravilha do mundo. Claro que se esquecem que, ainda que o mundo tenha avançado nas questões de liberdades individuais, nem todo mundo passou a dar o de uma hora para outra.

O ponto alto do culto ao Mac é quando, uma vez por ano, Jobs se masturba com um cabo de vassoura ao vivo para o mundo todo. Reza a lenda que, se uma prega estourar e sair sangue, aquele ano vai ser de boas vendas para o grupo. No mesmo evento, ele apresenta as mais novas tecnologias para penteados e maquiagem. Um auditório lotado é usado para tal fim.

 
Conferência anual da Apple para apresentar novidades e rumos do macintosh. Sempre uma festa onde o manda chuva da Apple, Steve Jobs simula sexo oral com um participante da plateia.

O FuturoEditar

O macintosh sofreu nesses 20 anos de vida altos e baixos. Com o advento da AIDS na década de 80, as vendas caíram pois ele seria o responsável pelos encontros entre membros de BBS gays. Nos anos 90, a Apple criou uma campanha moderna e cativante (ao menos para seu público alvo) chamada Pense Pelo Rabo, que teve como meta reacender o desejo pelo produto, focando para um diferencial de estilo e boiolagem que só a apple sabe imprimir em um objeto inanimado. Para tanto, conta também com um forte esquema de apoio, que se baseia em periféricos totalmente voltados para os macmaníacos Para evitar que o destinction de macmaníacos que você precisa secure delete mac

Ver tambémEditar