Abrir menu principal

Desciclopédia β

Mal de Parkinson

Asclepius.png A Desciclopédia não é um consultório de medicuzinho.
Por isso, tome vergonha e vá procurar um para fazer seu check-up.
Paciente de Mal de Parkinson

Cquote1.png Você quis dizer: Tétano das Véia Cquote2.png
Google sobre Mal de Parkinson
Cquote1.png Por favor vovô, poderia ler uma historinha pra gente? Cquote2.png
Garotinha pedindo para o avô ler
Cquote1.png Claro, passa o livro pra cá guria! Cquote2.png
Avô sendo educado
Cquote1.png Vovô, por que não tá conseguindo ler? Cquote2.png
Garotinha sobre o avô ter Mal de Parkinson
Cquote1.png O livro tá tremendo... Deve ser porque eu sou foda e ele tá com medo! Cquote2.png
Avô sobre o primeiro sintoma do Mal de Parkinson: perda de neurônios
Cquote1.png Não! São as suas mãos! Cquote2.png
Garotinha sobre o verdadeiro sintoma
Cquote1.png Okay-meme.jpg Cquote2.png
Avô sobre ter que fazer fisioterapia e sair de casa
Cquote1.png Entre o Mal de Alzheimer e o Mal de Parkinson, prefiro o primeiro. É melhor esquecer de pagar a conta, do que derrubar a cerveja toda do balcão. Cquote2.png
Frequentador do Alcoólicos Anônimos sobre Mal de Parkinson

Mal de Parkinson é uma doença degenerativa que afeta apenas velhacos. Dizem que a doença era uma obra de Satã que queria criar algo que atrapalhasse e deixasse todos os seres humanos burros. No início tudo ia bem, mas acabou havendo uma mutação em que a doença só afeta pessoas de mais de 50 anos de idade.

Satã ficou depressivo e desistiu do ramo da farmacologia, agora deixou tudo a cargo de seus assistentes que estão vendo como podem controlar a mente das crianças para dominarem o mundo.

Índice

HistóriaEditar

Segundo algumas fontes nada confiáveis (sim, me refiro a Uiquipédia), a doença surgiu quando um pobre coitado chamado Tio Parkinson teve a tal doença e foi a única pessoa a procurar um médico que não queria furar a cabeça dele, achando que era loucura.

O Neurologista pediu para que Tio Parkinson descrevesse, mas já era bem evidente que o Parkinson ficava tremendo e caindo o tempo inteiro.

O Neurologista Charcot (Dr.Charcota, como era chamado) fez alguns exames inúteis que deram resultados úteis, mas que foram descartados por Charcota mais tarde. O teste do equilíbrio e o teste de postura foram alguns que revelaram os vários sintomas de Parkinson.

No final, James Parkinson ficou tão cansado de fazer testes que falou francamente com o doutor:

  Francamente... Vá se foder!  
Parkinson sobre o doutor não resolver seu problema

Assim o neurologista abriu o jogo e disse que havia descoberto uma nova síndrome! E que nomearia com o nome de Parkinson, pois era o paciente mais chato que Dr. Charcota teve, e essa era a maneira de recompensar o paciente que tinha que aguentar o médico estranho.

EpidemiologiaEditar

 
Uma das características principais é a coluna curvado: observe esse senhor, como está sendo afetado pela doença!

A doença ocorre no sistema nervoso, ou se preferir, nessa coisa minúscula que você chama de cérebro. Dizem que essa coisa dentro desse vaso chamado crânio, tem coisinhas pequenas chamada neurônios que acabam se aposentando quando a pessoa fica velha.

Quando os neurônios se aposentam, eles apenas pegam seus salários no banco e esperam a morte. Quanto mais neurônios morrem, pior é o Mal de Parkinson e de mais "coleções" de sintomas os pacientes tem. São incríveis 500 doenças psicológicas ou físicas que você pode ter adquirindo inteiramente grátis o Mal de Parkinson!

Os países que mais tem pacientes são lugares como EUA e Suécia, onde a concentração de ateus é grande também e que supostamente, os idosos ateus estariam passando por uma crise de meia-idade e param para pensar como será a morte. Eles ficam tão loucos que o cérebro não consegue mais sustentar, e os neurônios começam a se demitir reclamando das condições de trabalho.

CuraEditar

A cura é através da fisioterapia ou então terapia mesmo: muitos que tem Mal de Parkinson acabam saindo com traumas, e alguns malucos acham que terapia normal mesmo seria a melhor escolha. Dizem que levar a igrejas evangélicas ajuda um pouco... Também, com o dinheiro e seu poder, até cego enxerga.

Alzheimer X ParkinsonEditar

  Entre o Mal de Alzheimer e o Mal de Parkinson, prefiro o primeiro. É melhor esquecer de pagar a conta, do que derrubar a cerveja toda do balcão.  
Frequentador do Alcoólicos Anônimos sobre Mal de Parkinson

Apesar de serem confundidas por terem nomes tão lazarentiados e estranhos que mesmo aqueles que não tem a doença que faz esquecer (num lembro qual é...) acabam por esquecer qual delas faz esquecer e qual dá tremedeira. Existe muita dúvida no meio acadêmico sobre qual das duas é pior, mas estudos recentes mostram que de cada 100 pacientes que responderam a um questionário, 100% deles ou esqueceram o que estavam fazendo ou sua caligrafia ficou tão tremida que não foi possível entender patavinas. O questionário foi desenvolvido pela Organização Mundial da Saúde, entidade essa que provavelmente é irmã do bicho-papão pois, apesar de muitos dizerem que existe, ninguém nunca viu. O Presidente da República, habituado a dar palpites em coisas que não entende, afirma que Parkinson é pior, pois esta o faz jogar a cachaça pra fora do copo e Alzheimer é melhor, pois ele acaba esquecendo de pagar a conta e sai de fininho do bar.

Ver tambémEditar