Abrir menu principal

Desciclopédia β

Marcelo Campos

Wendel Dubragi.jpg
Marcelo Campos é um(a) DUBLADOR(A)

…e não recebe royaltis do SBT para dublar Chaves.
Confira outros que dominam a arte da "dubragi" aqui.

NovoWikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Marcelo Campos.

Marcelo Campos é um dublador brasileiro, conhecido pelas suas dublagens ímpares de personagens gays e pivetes chatos, citaremos aque como por exemplo quatro exemplos. O primeiro é Misty de Lagarto, um Cavaleiro de Prata pertencente ao universo do anime/mangá Cavaleiros do Zodíaco, o segundo é o General Blue, uma vilão semi-figurante de Dragon Ball clássico que, apesar de não ter quase nenhuma importância, entrou para a história por ser um dos personagens mais viadinhos de que se tem notícia, já que ele disse com a própria boca que tem nojo de mulheres. E por fim, não menos importantes os protagonistas Yugi Muto e Edward Elric, no qual consegue ser tão pivetes quanto os Pivetinho de Fliperama.

Marcelo Campos
Marcelo Campos.jpg
Um dublador especializado em personagens gays e pivetes chatos
Nascimento 14 de Junho de 1969
Brasil
Ocupação Dublagem
Signo Gêmeos
Cabelo Preto

HistóriaEditar

 
Apesar de dublar apenas personagens gays, que são ligados em uma linguiça, Marcelo Campos jura que é macho [carece de fontes], e desce a porrada em quem duvida disso.

Ninguém sabe onde foi que Marcelo Campos nasceu, nem mesmo a Wikipédia. Como nós, pobres editores da Desciclopédia, não estamos interessados em ficar dando uma de Sherlock Holmes e investigar em tudo que é site da internet, vamos pular essa parte. Mas pedimos encarecidamente que, se o próprio Marcelo Campos estiver lendo essa porcaria esse artigo, escreva qual é a sua verdadeira data e local de nascimento. Bem, não precisa ser exatamente ele. Também serve a mãe dele, ou então algum miguxo próximo que saiba essa informação.

Desconsiderando que não sabemos absolutamente porra nenhuma sobre o passado de Marcelo Campos, vamos começar a falar um pouco sobre a sua adolescência. Quando entrou nessa fase terrível, Marcelo Campos, que sempre admirou o trabalho de dublagem, resolveu entrar em uma escola de teatro, pois ele sempre quis ser um dublador de sucesso. Assim como todos os outros aspirantes à dublador, Marcelo Campos não teve muita dificuldade com os estudos, pois ele já tinha um talento natural para a dublagem (leia: Tinha uma voz um tanto quanto afeminada, que se encaixaria em qualquer personagem gay, como por exemplo, o Tom Cruise).

Após ter concluído os estudos, Marcelo Campos foi procurar emprego, pensando que seria muito difícil conseguir o seu primeiro trabalho com dublagem. Porém, logo de cara, Marcelo Campos conseguiu um trabalho em uma empresa de dublagem grande, pois esta estava precisando de funcionários urgentemente, e os dubladores estavam um tanto quanto escassos no mercado de trabalho (o que é bastante compreensível, afinal, ninguém quer ficar dublando personagens durante uma série de televisão/anime infinita, e ganhar uma verdadeira mixaria, que não paga nem a condução).

 
Afim de equilibrar as coisas, Marcelo Campos acabou por dublar personagens menos viados do lado azul que fizeram a infância dos otakus.

Ignorando o fato de que iria passar fome pelo resto da vida e iria ter que pedir esmola no sinal por conta da escolha da profissão, Marcelo Campos dublou o seu primeiro personagem com toda a tranquilidade do mundo, sentindo-se bem à vontade (até porque o personagem era uma bichoooooona).

Após ter realizado esse trabalho, Marcelo Campos ficou bem conhecido, e recebeu diversas outras propostas de trabalho, todas para interpretar personagens gays e futuramente pirralhos irritantes. Como teria que escolher apenas um, Marcelo Campos escolheu fazer a dublagem do General Blue, pois este, apesar de ser um praticante de yaoi assumido, possui um posto respeitável no exército Red Ribbon, e muita gente idiota o considera macho. Realizada a dublagem, Marcelo Campos se tornou uma espécie de subcelebridade, aparecendo até mesmo em eventos de anime no Acre.

Mesmo já tendo uma boa fama no mundo da dublagem, Marcelo Campos aceitou dublar outro personagem que é uma verdadeira bichona, que é o Misty de Lagarto, personagem presente no anime de temática yaoística/hentaística Cavaleiros do Zodíaco. Quando aceitou o papel, e viu que Misty de Lagarto seria apenas um coadjuvante na trama, Marcelo Campos pensou que a sua dublagem iria passar batida, porém, mal sabia ele que Misty de Lagarto se tornaria uma espécie de "ídolo pop" de Cavaleiros do Zodíaco, e seria lembrado por todo mundo para todo o sempre amém.

TrabalhosEditar

 
Misty de Lagarto (o que está sendo encoxado), o personagem que é considerado um dos principais da carreira de Marcelo Campos.
 
Foram bem poucos os personagens heterossexuais que ele fez voz, como o caso do Trunks do Futuro (que é namoradinho da Mai.
  • Marcelo Campos ganha muito dinheiro com publicidade, sendo o narrador em diversas propagandas e vinhetas de comerciais de tv. Alguns que merecem destaque por serem mais importantes, ou menos inúteis, como preferir são os comerciais pela loja Ponto Frio, manteiga, peru e frango da marca Sadia, Desodorante Nivea, o Cosplay de Robin que aparece pouquíssimo tempo só no banco do Bradesco , o cozinheiro que lava os pratos usando o Cif cremoso, Batavo, Azeite Galo, Honda, campanhas da Rede Globo, o inseto animado do Raid, Correios, Sedex e mais alguns que não me recordo agora. Enfim, o dublador Marcelo tá no nível merchan do Milton Neves.

Ver tambémEditar