Abrir menu principal

Desciclopédia β

Marianne

Francia d.JPG ALLONS EN₣ANTS DE LA PUTARIE!!

Este artigo è ₣rancês! Ele não toma banho, come camembert e faz biquinho. O autor já mendigou na Avenue Champs-Elysèes e è xenofòbico.

Cuidado! A qualquer momento um alemão pode invadi-lo!

ESTE ARTIGO É SOBRE UMA EX-GOSTOSA!!

Se você acha que ela está enrugada, gorda ou morta e enterrada, é porque o Tempo, o grande comedor, também traçou esta. Respeite os veteranos e não vandalize este artigo! Gerações passadas já homenagearam na intimidade do banheiro esta

EX-GOSTOSA

Manchete1517.jpg

Marianne é a prima pobre da Britânia e Mamãe Rússia, é a personificação da França na figura de uma mulher obscena, é a símbolo da França tal qual o Zé Carioca é para o Brasil.

Índice

AparênciaEditar

 
Marianne representando o proletariado levantando uma garrafa de vinho. "Vive la bohème!"

A aparência de Marianne representa bem a França. Ela se apresenta como uma típica mulher francesa, ligeiramente gorda, com uma touca frígia (usada pelas classes pobres), uma roupa feita de farrapos, uma capa vermelha e seios de fora, enquanto levanta a bandeira da França sobre uma pilha de bêbados enquanto é ovacionada por um grupo de marginais.

CulturaEditar

Durante a Revolução Francesa havia um típico artista francês de nome desconhecido, daqueles que usava bigodinho, boina e passava os dias repetindo "Ouí!". Esse artista onanista foi escolhido pelos revolucionários para criar um carismático símbolo para a revolução. O cara passou meses criando um belo brasão, e terminou o trabalho. Na hora de entregar sua arte, o líder dos jacobinos Robespierre, pegou acidentalmente alguns hentais secretos daquele artista no lugar do símbolo da revolução. Como estavam todos bêbados, aquela mulher com os peitos de fora pegou, aquilo era uma novidade para a maioria dos franceses que naqueles botecos imundos se reuniam para revolucionar, alguns deles jamais haviam vistos seios em toda sua vida.

 
Brigitte Bardot, a mais popular das Mariannes.

Foi adotado para Marianne uma personalidade enérgica, guerreira, pacífica, protetora e maternal que ensinava a todos os ideais de liberdade, igualdade e fraternidade.

Desde então, todo francês metia a mulher em todas suas esculturas, igrejas, templos, palácios, bares, prostíbulos e arcos do triunfo.

Atualmente, apesar de ainda continuar símbolo da França, Marianne já não faz tanto sucesso, todavia, ela ainda aparece em muitos lugares.

Acredita-se que aquela mulher que aparece nas notas de dinheiro seja Marianne. E a mulher que é a Estátua da Liberdade? Nunca se perguntou? É Marianne.

Origem do nomeEditar

 
Carla Bruni, a Marianne atual.

O nome Marianne foi escolhido em contração com os nomes "Marie" e "Anne", nomes de 96% das prostitutas e plebeias da França do século XVII, e portanto, uma símbolo da mulher do proletariado.

ModelosEditar

É tradição na França nomear mulheres com o título de Marianne. Já foram detentoras do títulos: Joana d'Arc, Brigitte Bardot, Mireille Mathieu, Catherine Deneuve, Inès de la Fressange, Laetitia Casta, Évelyne Thomas, Alizée Jacotey, e atualmente o título é de Carla Bruni.