Abrir menu principal

Desciclopédia β

Mario Takes America

Virtualgame.jpg Mario Takes America é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, alguém erra a pronúncia da palavra "Xweetok".

Smb-nes mario walk.gif
Mario Takes America é da época da Velha Guarda dos Games

Mobile é o caralho! Portátil de verdade é Game Boy, porra!


Mario Pega a América
Mario-takes-america-cdi-cancelled.jpg

Banner artístico feito por um fã

Informações
Desenvolvedor Cigano
Publicador Nintendo (não de verdade)
Ano 1994
Gênero Plataforma imbecil
Plataformas Philips CD-i
Avaliação nem lançou pra receber uma
Idade para jogar Desapropriado para todas as idades

Mario Takes America é o terceiro jogo da melhor trilogia dos games, sendo sucessor de Mario is Missing! e de Mario's Time Machine. É creditado como sendo o primeiro jogo do Mario a ser cancelado (1900 e bolinha), pois antes disso só jogos do retorno de Donkey Kong eram cancelados.

O jogo aconteceria na América (Estados Fudidos, Canadá e provavelmente nas periferias do México), onde o Mario depois de ser sequestrado no primeiro jogo, e viajar no tempo no segundo jogo, agora quer se vingar da história americana que o deixou frustado ao jogar o jogo antecessor. Enquanto destrói a cultura da América, Mario viaja em direção a Hollywood para estrelar seu próprio filme.

DesenvolvimentoEditar

Segundo Pudim.com.br, Cigam uma desenvolvedora que queria ganhar dinheiro acida de jogos do Mario, ganhou os direitos de imagem do bigodudo numa rifa ilegal de feira e começou a desenvolve-los. De acordo com a revista Veja, Cigam era uma empresa de quinta categoria que nem funcionários tinha, contavam com 5 escravos, 3 computadores da Xuxa e uma mula para pedalar uma bicicleta e gerar luz em uma garagem, no que se dizia ser o ambiente de trabalhado ideal.

 
Mario apreciando um pântano qualquer.

Antes da ideia de Mario Takes America, tiveram outras duas ideias: No primeiro, Mario e Luigi desvendam o mistério da bosta dourada, uma lenda que ronda o Reino do Cogumelo e que no final é descoberta que Bowser tinha caganeiras constantes depois de experimentar um prato de delicia colorida. A segunda ideia foi de fazer um crossover entre Mario e as tartarugas ninjas, nesse jogo, Mario seria o dono de uma pizzaria onde em uma noite o restaurante é furtado por 4 tartarugas mutantes, não se sabe mais sobre essa ideia pois foi descartado logo de cara.

Quando finalmente escolheram uma ideia, a escolhida foi a mais tola de todas. O projeto do jogo eram muito ambicioso pois usava filmagens em tempo real para caracterizar ambientes e cenas de ação, foi o primeiro jogo do mundo a usar uma webcam 120p ao invés das tradicionais câmeras da TekPix de alta qualidade, e ainda tudo isso teria que rodar no Philips CD-i, que nem Tetris de Game Boy roda.

 
Mario chega a Hollywood para fazer um filme.

RecursosEditar

Mario passaria por várias cidades da América do Norte, de Nova York a Hollywood. Em Los Angeles teriam vários veículos a disposição como carros, lanchas, helicópteros e mobiletes. Em Las Vegas, Mario poderia ficar o dia todo jogando em casinos como jogos de carta e fichas. Outras cidades incluem Dallas, Nova Orleans, Chicago e Miami.

Mario apesar de estar destruindo a cultura dos EUA, viaja a passeio para fotografar as belezas do país como as cataratas do Niágara, cavernas aleatórias e o monte Rushmore. Em alguns pontos específicos Mario também pode usar um foguete, lutar em cima de um trem, ser engolido por um redemoinho e apreciar um show de teatro no final do game.