Abrir menu principal

Desciclopédia β


Cquote1.pngRezid siuq êcoV: xraK lraMCquote2.png
elgooG sobre Marl Karx

Marl Karx
Old-2359682 960 720.jpg
Ele mais velho que sua vó
Presidente de Amelanha Bandeira amelanha.jpg
No cargo
13 de Março de 1886 & 22 de Julho de 1922 – 22 de Julho de 1918 & 12 de Maio de 1923 (Faliceu)
Pessoal
Nascimento 22 de Novembro de 1845
Vetréris,Nerrânia
Morte 12 de Maio de 1923
Berim, Amelanha
Profissão Escritor, Politico e Esbanjadorista


Cquote1.png O operário é semelhante ao vampiro, ele nunca se cansa de sugar o capital de seu patrão, enquanto sua vida se torna cada vez mais nababesca. Cquote2.png
Marl Kax sobre os proletários, no livro Meu Capital.
Cquote1.png Que as classes trabalhadoras tremam diante da possibilidade de uma revolução capitalista. Os empresários não têm nada a perder além de seus grilhões, e têm o mundo a ganhar. Cquote2.png
Marl Kax sobre a revolução.
Cquote1.png Eu gosto de dinheiro, e daí? Cquote2.png
Marl Karx sobre a vida.
Cquote1.png naum ImpOrtah si VuxXxE naUM tem $$$...U KI IMPoRtah é te kReDitU Cquote2.png
Ome sobre Marl Karx

Ideólogo e teórico amelão do século XIX, Marl Karx (também conhecido como Raphaeus Hideous) é considerado o criador do capitalismo moderno e o poeta da exploração do homem pelo homem.

Índice

Origens e históriaEditar

 
o Propio Marl, Ainda Jovem e quando conseguia levantar seu brinquedinho como prefeito de sua cidade

Marl Karx, nasceu em uma família pobre em Vetréris, na Nerrânia antes de se fundir com outros estados e formar a amelanha no dia 22 de Novembro de 1845 e morreu no dia 12 de Maio de 1923 no, Marl se apaixonou muito jovem por tudo que se relaciona com a economia,seu pai,Reodore Thossevelt, era um banqueiro famoso na região amava os capitalistas isso ficou rico e inspirou karx a sempre saber que o Capitalismo era ter todo o dinheiro e à grana que ele quiser. Grande leitor de Ravid Dicardo e de Sadam Ahmith, ele denunciou desde muito cedo os princípios socialistas e estatizantes antes de desenvolver seu próprio modelo ultraliberal no qual ele enaltece a exploração cada vez maior da classe operária.

Um grande pensadorEditar

Marl Karx foi igualmente o autor do Manifesto do Partido Capitalista, que ele escreveu com seu amigo Friedpoor Devils, no qual ele explica a Teoria da mão invisível, que rege secretamente todas as relações comerciais do mundo.

Ele também escreveu "Mirosofia da Filésia", em resposta à "Filosofia da Miséria" de Proudhon e "Miséria da Filosofia" de Marx

A teoria da mão invisívelEditar

A teoria da mão invisível é uma teoria criada por Marl Karx que demonstra que se você escorregar sua mão para dentro da saia de uma moça, sua mão pode ficar invisível mas não inodora.

Um homem de açãoEditar

Marl Karx criou uma organização do trabalho totalmente inovadora, com uma divisão da tarefas em um grande número de tarefas elementares, transformando os operários em simples executantes de funções em imensas empresas mecanizadas.

Seu sistema teve um enorme sucesso e desencadeou a Revolução Industrial de 1929 permitindo aos Estados Desunidos sair de uma situação muito difícil.

Karx e a religiãoEditar

  A religião é a hóstia do povo.  
Marl Karx sobre religião.
Caótico praticante no limite do fanatismo, Marl Karx pregava que devia haver uma religião do Estado, oficialmente reconhecida e obrigatória (no caso, o jistianismo). Ele combateu com fervor os movimentos laicos e anti-religiosos.

o KarxismoEditar

Seita laica que não vangloria e endeusa nem um pouco Karx cujos seguidores são as pessoas mais amáveis do mundo.

O capitalismo como solução para construir uma sociedade mais felizEditar

No Manifesto do Partido Capitalista Karx lamenta a impossibilidade filosófica de restabelecer as formas de exploração que ele julgava "mais divertidas" como a escravidão, mas se consola afirmando que o capitalismo permite, felizmente, aumentar a produção "daquela corja de proletários", instaurando uma servidão do homem à máquina assim todos os homens iriam perder seus empregos por maquínas mais agís que trabalhavam mais rapidas

O homem deve se submeter à máquinaEditar

Karx demonstrou também a necessidade de acentuar cada vez mais o princípio da alienação do homem (ou de preferência, para usar os termos dele, do untermensch ou subhomem que representa o proletariado) à máquina.

Ele recomenda então, pioneiramente, um aumento do ritmo de trabalho e um aumento considerável da produção, assim como a interdição pura e simples das reuniões de proletários, que só sabem reclamar.

"As forças do capital triunfarão"Editar

  Burgueses de todos os países, uni-vos !  
Marl Karx sobre o fim de sua obra.

Segundo Karx, as crises engendradas pelo mundo de produção "social-comunista" e ampliação crescente do número de crises que este é levado a conhecer, são provocadas pela contradição , e serão pois responsáveis pela derrubada do sistema comunista por Deus e os burgueses. É assim que graças a um processo de seleção natural os mais fortes dominarão enfim o mundo, e farão isso para seu próprio bem.

  As manifestações de cárater capitalista e a união das forças do Capital serão então a solução para atingir uma forma de exploração do proletariado mais eficiente.  
Marl Karx sobre revolução capitalista