Abrir menu principal

Desciclopédia β

Marvin (canção)

Marvin é uma música estilo faroeste caboclo da banda que dispensa apresentações (também não tem nenhuma) Titãs, só que diferente do faroeste caboclo essa música é uma porcaria uma grande porcaria que pelo menos não fica se repetindo coisa que estava acontecendo em todas as músicas até ali já feitas por eles. Fala sobre as pessoas que vivem de trabalho no campo batalhando muito eu acho provavelmente que essa explicação foi notariamente notorio como fazer uma desgraça ficar famosa de uma maneira inexplicavel, coisa de velho isso sim.

Cquote1.png Mesmo sendo ruim a música fez sucesso? Como assim? Cquote2.png

Fez sucesso entre aspas já que sucesso no Brasil até funk consegue então daí você já tira por que será que eles "fizeram sucesso" sem nem se quer contar a quantidade de tempo que já passou provavelmente 14 anos, esses putos são velhos já em torno dos 49 á 61 anos de idade cada membro cada um com sua história uma delas foi essa aí a vida de Nando Reis o moleque buchudo que trabalhava na roça e que perdia na aposta e por isso sem dinheiro pra fazer a barba que cresce até hoje.

LetraEditar

 
Marvin está puto da cara por ter perdido na aposta.

Meu pai não tinha educação
Ainda me lembro, era um grande coração
Ganhava a vida com muito suor
Mas mesmo assim não podia ser pior
Pouco dinheiro pra poder pagar
Todas as contas e despesas do lar
Mas
Deus quis vê-lo no chão
Com as mãos levantadas pro céu Implorando perdão Chorei, meu pai disse: "Boa sorte",
Com a mão no meu ombro
Em seu leito de morte
E disse "Marvin, agora é só você e não vai adiantar
Chorar vai me fazer sofrer"
Três dias depois de morrer
Meu pai, eu queria saber
Mas não botava nem um pé na escola Mamãe lembrava disso a toda hora
Todo dia antes do sol sair
Eu trabalhava sem me distrair
As vezes acho que não vai dar
Eu queria fugir, mas onde eu estiver
Eu sei muito bem o que ele quis dizer
Meu pai, eu me lembro, não me deixa esquecer Ele disse "Marvin, a vida é pra valer
Eu fiz o meu melhor
E o seu destino eu sei de cor"
E então um dia uma forte chuva veio
E acabou com o trabalho de um ano inteiro
E aos treze anos de idade eu sentia todo o peso do mundo em minhas costas e
Eu queria jogar mas perdi a aposta, e
Trabalhava feito um burro nos campos
Só via carne se roubasse um frango
Meu pai cuidava de toda a família
Sem perceber segui a mesma trilha
Toda noite minha mãe orava
"Deus, era em nome da fome que eu roubava"

Dez anos passaram, cresceram meus irmãos
E os anjos levaram minha mãe pelas mãos Chorei, meu pai disse: "Boa sorte"
Com a mão no meu ombro
Em seu leito de morte Ele disse
"Marvin, agora é só você
E não vai adiantar Chorar vai me fazer sofrer".
"Marvin, a vida é pra valer
Eu fiz o meu melhor
E o seu destino eu sei de cor".

Compreendendo a músicaEditar

Fala sobre a história de um marciano que se chamava Marvin ele lutou bastante para conseguir sobreviver nesse mundo conturbado, é tanto que o pai dele morre duas vezes e continua na merda. Ou seria apenas uma música como qualquer outra de uma auto-biografia de Nando Reis?

Ver tambémEditar