Abrir menu principal

Desciclopédia β

Tout Puissant Mazembe

(Redirecionado de Mazembe)


Tout Puissant Mazembe
Escudo do Mazembe.png
Brasão
Hino Hakuna Matata
Nome Oficial Hakuna Matata Makumba
Origem Bandeira da República Demcorática do Congo República Democrática do Congo - Lubumbashi
Apelidos Alegria de gremista
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote galinha preta
Torcedor Ilustre
Estádio Stade TPM
Capacidade 18.500
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador da história Nuvola apps core.png
Melhor Jogador da história Crystal Clear action bookmark.svg.png Goleiro de Chuquinha
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Copa Macumba de Futebol
Divisão
Títulos Derrotar Inter de Porto Alegre
Ranking Nacional
Uniformes



Cquote1.png Olha só: o Grêmio perdeu o Mundial de 1995 para o Ajax, que era praticamente a Seleção Holandesa de Futebol. O Inter perdeu para o Mazembe, que é praticamente a Seleção da República Democrática do Congo! Cquote2.png
Gremista sobre a semi final do Mundial Interclubes de 2010.


Tout Puissant Mazembe Hakuna Matata (em tradução literal do francês, "Todo Peidorrento Mazembe"), ou apenas "TPM", é um clube de pular de nádegas, que também atua em outros esportes menos populares no Congo, como o futebol, sendo uma das principais potências da arte de pular de bunda no gramado da República Demoníaca do Congo. Foi uma tremenda dor de Bunda cabeça nos colorados e motivador da única alegria dos gremistas no ano de 2010.

Índice

HistóriaEditar

FundaçãoEditar

O TP Mazembe foi fundado em 1900 por Monges Beneditinos, com o objetivo de distrair o sanguinário rei belga que mandava no Congo, Rei Momo. Para diversificar as atividades de estudo para aqueles que se dedicavam prostituição ao sacerdócio, decidiu criar uma suruba que acabou resultando num time de futebol, chamado a equipe de São Jorge (ó o Curintia aí mano), padroeiro da tropa. O que esse tal de Mazembe fez ou deixou de fazer em seus 70 anos de história é irrelevante saber, o time foi campeão de porra nenhuma que preste, afinal só era camapeão congolês e eventualmente campeão africano, algo que até o Botafogo da Paraíba teria capacidade se João Pessoa fosse mais ao leste.

O Mundial de 2010Editar

 
Destaque no Mundial de 2010, o goleiro do Hakuna Mazembe Matata sofre com urticária durante a celebração do gol do Mazemba, que nas semi-finais facilmente supera um clube de menor prestígio no futebol Internacional.

O único motivo do time ser conhecido (no Brasil) foi a sua participação no Mundial de Clubes de 2010, competição a qual entrou pelo sistema de cotas. Naquele Mundial o clube chegou como favoritíssimo ao título, por ter um time muito habilidoso, muito rico e de muita tradição.

Na primeira partida, ganharam só de 1x0 do Pachuca com um gol de rabo de Kidiaba. Foi uma das partidas mais fáceis do TP Makumba porque todo mundo sabe que time mexicano disputa aquela competição só pra passar vergonha e decepcionar grandiosamente, então foi só fazer aquele golzinho e segurar na retranca.

A grande fama veio no segundo jogo, na semi-final contra o Interregional, todos apontavam Mazembe como favorito e eles corresponderam às expectativas, humilharam o Campeão da Libertadores, time de um continente cuja tradição no futebol é super-estimada. O Mazembe marcou um gol de lambreta e outro de bicicleta, deixando os colorados "P" da vida.

Na final, contra o Inter de verdade, o Mazembe usou seu 7º ime reserva só por isso foi derrotado. Se tivesse vencido o Mundial teria direito de disputar o Campeonato de macumba Baiano.

Após o MundialEditar

Ganhou mais campeonatos congoleses e enquanto não vence um time egípcio na final da Libertadores da África, não volta a um Mundial tão cedo para virar notícia novamente.

TítulosEditar