Mesquita de Selimiye

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Mesquita de Selimiye é uma mesquita dos manos na cidade de Batman Edirne na Turquia, foi encomendada pelo excêntrico sultão obeso Selinho II que sem nada de melhor para fazer por seu povo, decidiu em 1569 ordenar a excêntrica construção de um ultra-mega-mesquita excêntrica numa cidade desconhecida da Turquia, e sua obra foi concluída em 1575, em tão poucos anos porque escravos egípcios foram comprados para a construção desse enorme inútil edifício.

Trata-se de um belíssimo exemplo da arquitetura islâmica, com quatro majestosas torres no fálico formato do minarete, a mania árabe turca de ostentar esses caralhos gigantes.

HistóriaEditar

 
A Mesquita de Selimiye e suas quatro picas do poder.

A Mesquita de Selimiye foi projetada pelo arquiteto turco Mimar Sinan, aproveitando-se da rara chance de um sultão que abriu os cofres do palácio, feliz depois que seu time, o Trabzonspor ganhou o campeonato turco de futebol.

O que poucos sabem é que na realidade a Mesquita de Selimiye é uma espaçonave alienígena disfarçada enterrada em Edirne porque afinal, se você fosse um alienígena não encontraria melhor lugar para se esconder na Terra, mas é uma pena que esses aliens não tenham prática em disfarçar os narizes tão bem, ficando um tanto narigudos.

A Mesquita de Selimiye domina a paisagem de Edirne, pois essa cidade só tem casinhas de no máximo dois andares.

Atualmente lá é visitado apenas por alguns barbudos vão lá para orar ao Deus Espaguete Voador das Sete Virgens no Paraíso

ArquiteturaEditar

A Mesquita de Selimiye apresenta a mais clássica arquitetura otomana, com uma planta central em forma de octógono simbolizando a cultura turca de resolver todas pendências numa briga de luta greco-romana (atual UFC). O grande domo que cobre o octógono é uma clara referência à Cúpula do Trovão, local onde os antigos turcos resolviam suas diferenças.

Para enfeitar um pouco mais esse octógono, o arquiteto Mimar Sinan olhou dentro um caleidoscópio, decorou parcialmente a formação criada e utilizou aquilo como adendos laterais à planta do edifício, deixando esse ar de papagaiação na fachada da mesquita.

O Mihrab foi estrategicamente posicionado e pode ser visto de qualquer ponto da mesquita, inclusive de dentro do banheiro (que não tem porta para isso). O mihrab é uma seta escrito "Meca fica nesta direção".

Complexo SocialEditar

Ao redor da mesquisa há o Külliye, como é chamado o complexo social que sempre há em volta de qualquer mesquita, para que os muçulmanos assim que saírem de sua oração ficarem felizes em dar de cara com aquela enorme feira de bugigangas, a livraria, o hospital (que na verdade é só um cara com uma máscara de tucano) e os inúmeros banheiros públicos onde se caga ao céu aberto.

Há também o madraçal, como são chamadas as escolas que ensinam a criar e cozinhas kibes usando apenas um punhado de carne moída de baços de camelos.

Outra estrutura é o dar-ül hadis, como chamam uma lojinha das melhores kebabs de toda Erdine.