Abrir menu principal

Desciclopédia β

Metal de transição

Metal de transição é o grupo dos elementos químicos que são metais que são considerados metais e se parecem mesmo com metais, ou seja, os metais, não são gases ou ametais. Recebem esse nome porque é aquele grande grupo do meio da tabela periódica que fazem a transição de um lado para o outro, são aqueles elementos que se dizem metaleiros verdadeiros, que curtem Metallica, Iron Maiden, Judas Priest e Dio, e consideram que os metais de pós-transição escutam apenas modinhas como Coldplay e Oasis que nada tem a ver com metal (segundo o que dizem os metais de transição).

CaracterísticasEditar

A principal característica de um metal de transição é estar no meio da tabela periódica. Isso os possibilitam formar um cátion, que nada mais é que a possibilidade eminente de qualquer átomo de metal poder ser facilmente enrabado por um pagodeiro (ametal) e ganhar carga positiva com isto. Consiste na capacidade de roçar-se nos outros e sequestrar seus elétrons, sendo justamente por isso que são excelentes condutores de eletricidade.

Todos estes metais servem para apenas uma coisa, produzir ligas metálicas (ou metais) porque são duros, conduzem calor e são sólidos. Não dá para fabricar um edifício só de oxigênio e nitrogênio, por exemplo.

A cor é sempre prateada, mas a prata é só um dos elementos, os demais 30 metais precisam escolher outro nome para si mesmo sendo prateados e completamente parecidos com a prata. Mas como sempre tem um viadinho no meio de uma turma, é necessário mencionar o manganês que vem na coloração rosa.

OxidaçãoEditar

O maior diferencial dos metais é a sua ampla capacidade de oxidação. Na química a oxidação é a capacidade de um elemento aguentar uma suruba com o oxigênio, o mais promíscuo dos átomos conhecidos. Os metais alcalinos, por exemplo, não aguentam um oxigênio, enquanto os gases nobres nem sequer se misturam porque não se rebaixam a essa putaria de orgias. Mas os metais de transição são os parceiros perfeitos para o oxigênio, capazes de oxidar várias e várias vezes num mesmo dia.

Controvérsia sobre a definição do que é "metal de transição"Editar

Como sabemos que para se formar em química um dos pré-requisitos é ser altamente vagabundo, é de se esperar que a academia, mesmo após séculos de estudos, até hoje ainda não chegou a um consenso do que exatamente é um "metal de transição". Qualquer imbecil consegue saber o que é um metal, que é uma barra sólida de algo prateado que é alto condutor de eletricidade e de calor, mas os químicos não se decidem sobre algo tão óbvio, talvez para tentar valorizar o trabalho deles. Fato é que ficam debatendo se o escândio e zinco são um metal de transição, quem defende a exclusão desses dois usa um argumento sobre cátions e essas coisas complicadas, enquanto quem defende a permanência desses dois está preocupado com a coloração da tabela periódica que iria ficar muito zoada.

Outra discussão é que alguns querem considerar os lantanídeos e os actinídeos metais de transição, mas estes elementos são considerados altamente inúteis, e muitos deles (os actinídeos) são inclusive fictícios, então aqueles que preferem uma tabela periódica mais bonitinha, gostam de destacar esses dois grupos.

Isso sem contar elementos inventados como meitnério, darmstádio, roentgênio e unbiúnio, que ninguém se decide o que são.