Abrir menu principal

Desciclopédia β

Meu irmão


Meu irmão atualmente, e continua sendo comido.

Cquote1.png Ele não pega ninguém, só pega cocô de neném! Cquote2.png
Você sobre meu irmão
Cquote1.png Olha quem está falando! Cquote2.png
Eu sobre você
Cquote1.png Ele é seu irmão? Nossa, vou ter um orgasmo! Cquote2.png
Viado sobre a porra do moleque que vive na minha casa
Cquote1.png Larga de ser viado Cquote2.png
Seu irmão sobre meu irmão
Cquote1.png Tesouro! Cquote2.png
Dona Florinda e todas as tias velhas sobre meu irmão
Cquote1.png Eu comeria Cquote2.png
você sobre meu irmão
Cquote1.png É... É sim muito boun esse meninin que anda poreí de isqueite Cquote2.png
Porteiro analfabeto sobre o menino que ele pensa que é o meu irmão.

Meu irmão é um otário perdedor que EU tenho até vergonha de dizer que é meu irmão. Eu tento brigar com ele pra ele deixar de ser otário, mas ele não me escuta. Ele é um imbecil que não come ninguém. Aliás, ele é comido. Eu sou melhor que ele em todos os aspectos.

Meu irmão é pra mim o que você é para o seu irmão.

Índice

SobreEditar

Dizem que ele é da espécie humana, mas nada ainda foi comprovado. Por minha mãe ser muito humana, caridosa e educada, eu creio que ela tenha o adotado em algum tipo de pet shop. Não pode-se ser dito ao certo em que estado de sua sanidade mental estava quando entrou em casa no colo de minha mãe pela primeira vez.

EscolaEditar

Em sua época de escola ele foi um azarento que perdia nos jogos, era reprovado pelos professores e era perseguido pelos valentões. Fazia meninas de 14 à 17 anos sentirem ânsia de vômito. Ele era tão repudiado na escola que uma vez o diretor lhe deu uma suspensão do nada, sem motivo algum. Quando ele foi reclamar com a minha mãe, ela deu razão ao diretor!

Coisas que os valentões já fizeram com meu irmão:

  • Sujar a roupa dele para que ele fosse obrigado a lavá-la
  • Prender a atenção dele enquanto uma gostosa passava por perto nas festas
  • Limpar com a língua dele o chão que eles cuspiam
  • Uma peça de roupa do meu irmão para que eles podessem fazer macumba
  • Para que meu irmão entregasse os convites das festas para eles
  • Fazer o dever de casa deles

Ele não fazia sucesso nenhum com as estudantes. Essa lista inclui alguns alunos que abandonaram a escola pra virar traficantes. E alguns pais de alunos também.

Relacionamento familiarEditar

Ele parecia uma jaca podre ao lado das pessoas de idade próxima a dele, ele era tratado por todos como uma. Quero dizer, as pessoas de sua idade. Para com tios, tias, avós, avôs, amigos da família e pessoas desse gênero chato pra porra, ele era um filho da puta.

Sempre foi a ovelha negra da família, com suas notas baixas e sempre apresentando namorados novos, um mais feio do que o outro. Um desses namorados era um cara que eu trollava na quinta série, e é claro que todo mundo odiou a ideia! Que menininho azarado.

Comigo aquele furo de bunda pelado era um imbecil. Eu fazia ele sofrer bullying toda vez que ele me enchia o saco, ás vezes eu o fazia sem motivo, aliás. Ele contava para a minha mãe, mas eu dava um jeito de enrolar ela e fazê-la acreditar que o meu irmão era o culpado, e o que é melhor, isso dava certo. Mas no dia seguinte aqule anti-cristo repetia todos os seus erros abomináveis.

Fim da jornadaEditar

A toda garrafa de cerveja que acabava meu irmão comprava uma nova. Assim, nunca tinha fim para ele. Houviam-se boatos de que ele devia estar viciado em bebidas alcoólicas. Um cara que foi tão babaca a vida inteira se viciar em algo tão mortal, em algo tão inútil. Já era de se esperar.

Certo dia, embriagado, ao terminar de tomar sua última cerveja se deu conta de que não tinha mais dinheiro na carteira e comeu a garrafa. Os carros cortaram seus orgãos internos e pareceu ter sido uma morte dolorosa.

CuriosidadesEditar

  • Uma vez pra pagar de machão, meu irmão apareceu aqui em casa com uma puta velha e feia.
  • Ele já chegou a falsificar as notas da escola. Minha mãe pela primeira vez sorriu pra ele, mas quando descobriu a farça, meu irmão quase que foi empalado pela minha mãe.


  Conheça também a versão oposta de Meu irmão no Mundo do Contra: