Abrir menu principal

Desciclopédia β

Miguel de León

ESTE ARTIGO É SOBRE UM GALÃ!!

Ele provavelmente não passa de um BBB: bom, bonito e burro pra cacete. Mas e daí? As mulheres (e alguns homens) ficam babando litros toda vez que ele aparece na TV (ou em revistas), já que ele é um

GALÃ.

Gerard butler.jpg

Migué de Leão é um ator famoso por atuar em novela mexicana, embora tenha nascido mesmo é na Venezuela. Não que isso faça alguma diferença, já que todo país localizado na América Latina é praticamente a mesma bosta. Exceto pelo Brasil, onde o idioma oficial é o português e não o espanhol, ou seja: é pior ainda.

Miguel Ángel de León Lopez
Miguel de leon.jpg
Nascimento 22 de fevereiro de 1962
Bandeira da Venezuela Venezuela
Ocupação Ator
Signo Peixes
Cabelo Preto

HistóriaEditar

 
O maior feito de sua história: pegar Gabriela Spanic na ficção e na vida real.

Nasceu em Caracas, a capital venezuelana, sendo o filho mais velho a ser parido em sua família. Ele tem duas irmãzinhas, que atualmente já devem estar balzaquianas, assim como ele próprio.

No início de sua juventude, Miguel de León não tinha o mínimo interesse em ser famoso, tanto que chegou a se formar profissionalmente em administração. O problema é que ele sempre foi extremamente tímido, o que acabava prejudicando bastante sua carreira de administrador malvado. A fim de perder a maldita timidez, o então jovem ator matriculou-se em um curso de teatro. Por ser bonitão, ele não demorou a chamar atenção da mídia, sendo logo contratado para atuar em comerciais televisivos, iniciando assim o trabalho profissional como modelo. Além disso, também se destacou por ter um baita vozeirão, o que lhe rendeu ainda um bico temporário como locutor de rádio. Assim, seu antigo emprego como empresário passou a ser deixado completamente de lado.

Sua estreia atuando em novelas foi em 1987, quando interpretou um figurante qualquer em Sueño Contigo. De tão medíocre que foi o papel, Miguel de León nem sequer foi creditado, e como sua atuação foi uma tremenda merda, ele nem se importou, já que prefere esquecer completamente aquela desgraça. No ano seguinte, decidiu se arriscar no cinema, participando de uma bomba chamada Señora Bolero de Marilda Vera. Seu desempenho foi pior ainda, tanto que até hoje foi a única vez na qual foi chamado para atuar em um filme. Ainda em 1988, quis tentar mais uma vez trabalhar na televisão, e como tem aparência de galã não foi muito difícil conseguir outra chance. Desta vez, ele interpretaria a si mesmo em Abigail, outra novela venezuelana que praticamente ninguém assistiu, para sorte tanto dele como de todo mundo que se livrou daquela porcaria.

Miguel de León seguiu adiante com sua carreira na teledramaturgia venezuelana durante os anos 90, quando conseguiu se consolidar na profissão de ator. Dentre as inúmeras obras das quais participou, vale destacar Kassandra, de 1992, que foi posteriormente comprada pelo SBT e teve sua estreia brasileira exibida trocentos anos depois, com sua abertura original substituída por um tosquíssimo videoclipe com o Alexandre Pires cantando uma música sua em portunhol, que também não tinha porra nenhuma a ver com o tema original da novela.

Em 1995, veio o papel que mudaria definitivamente sua vida, não por ser relevante para a trama, mas sim porque ele conheceria sua futura esposa através da novela Como Tú, Ninguna, ninguém mais e ninguém menos que a célebre Gabriela Spanic, que naquela época ainda não passava de uma reles desconhecida com aspirações de se tornar uma grande modelatriz de sucesso. Naquele mesmo ano, ambos se casaram, e sua mulher começou a participar de vários concursos de beleza, incluindo o Miss Venezuela, o que rapidamente tornou-a conhecida internacionalmente.

Quando Miguel de León finalmente conseguiu virar um ator consagrado e respeitado, chegando inclusive a ganhar diversos prêmios, Gabriela Spanic acabou tornando-se bem mais famosa que ele, atingindo seu ápice em 1998, quando foi convidada pela Televisa para ir morar no México e protagonizar a novela que a lançou para o estrelato, A Usurpadora. Na verdade, a emissora queria mesmo era Thalía como protagonista, mas como esta andava muito ocupada fazendo cirurgias para remover as costelas, decidiram apostar em alguém diferente. Assim, o então casal mudou-se oficialmente de país, e como prêmio de consolação, Miguel de León também ganhou um papelzinho mixuruca para contracenar ao lado da mulher.

Entrando pela porta dos fundos na TelevisaEditar

Em A Usurpadora, Miguel de León interpretou um dos amantes de Paola Bracho, a gêmea malvada interpretada por Gabriela Spanic, enquanto o marido da personagem ficou a cargo de Fernando Colunga. Ironicamente, ocorreu justamente o contrário nos bastidores da novela, e Fernando Colunga foi quem acabou virando amante de Gabriela Spanic, enquanto a mesma ainda era mulher de Miguel de León. Obviamente, o corno não ficou lá muito feliz em descobrir que tinha chifres, então acabou pedindo o divórcio, que ocorreu somente em 2002.

O escândalo da traição fez bem à carreira de Miguel de León, que passou a ser cotado para atuar nas principais novelas da Televisa. Em 2000, interpretou seu papel mais famoso até hoje, como o pai da irritante guria retardada protagonista de Carinha de Anjo.