Abrir menu principal

Desciclopédia β

Apesar da crise...

Pra os direitistas.png ESTE ARTIGO TRATA DE REPRESSÃO E DITADURA

Você deve aceitar calado(a) o que está escrito aqui sem duvidar de nada,
ou correrá o risco de sumir misteriosamente.

Desciclopédia: ame-a ou deixe-a!
Ditaduratumulo.jpg


NewBouncywikilogo.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Milagre econômico brasileiro.

Cquote1.png Você quis dizer: Alienação da mídia na Ditadura? Cquote2.png
Google sobre Milagre econômico
Cquote1.png Se fode aí enquanto eu dou /quit Cquote2.png
Juscelino Kubitschek sobre Inflação que se iniciou em 1961

Cquote1.png Eu devia estar sorrindo e orgulhoso por ter finalmente vencido na vida, mas eu acho isso uma grande piada e um tanto quanto perigosa. Cquote2.png
Raul Seixas sobre o "Milagre Econômico"

Cquote1.png Eu devia estar contente por ter conseguido tudo o que eu quis, mas confesso abestalhado, que eu estou decepcionado... Cquote2.png
Raul Seixas sobre o "Milagre Econômico"

Cquote1.png Ah! Mas que sujeito chato sou eu que não acha nada engraçado. Macaco, praia, carro, jornal, tobogã...Eu acho tudo isso um saco. Cquote2.png
Raul Seixas sobre o "Milagre Econômico"

Cquote1.png É você olhar no espelho e se sentir um grandessíssimo idiota e saber que é humano, ridículo, limitado que só usa dez por cento de sua cabeça animal. Cquote2.png
Raul Seixas sobre o "Milagre Econômico"

Cquote1.png E você ainda acredita que é um doutor, padre ou policial que está contribuindo com sua parte para o nosso belo quadro social. Cquote2.png
Raul Seixas acabando com as suas ilusões sobre o que foi realmente o "Milagre Econômico"


Durante os "anos de chumbo" o Brasil passou por um grande crescimento econômico, eis que este crescimento foi denominado de Milagre Econômico. Ou é pelo menos a manipulação pública que o Ditador Presidente Médici tentou mostrar em seu governo.

Índice

ContextoEditar

Juscelino Kubitschek, ou JK não é a mini-série da Globo, durante seu governo causou um grande crescimento econômico no Brasil com o sistema de metas "50 tons anos em 5", construindo Brasilia, e diminuindo importações usando de algumas estatais. Porém, com os inúmeros avanços o governo teve que fazer vários empréstimos ao FMI e logo sentiu-se uma forte pressão ui! da inflação galopante.

A inflação iria ser sentida mais a fundo UI!, quando Jânio Quadros renunciasse à presidência e Jango assumisse fazendo merda.

InícioEditar

Com os militares assumindo a República, foi decidido que era hora de Guerra, mas dada a baixa potência bélica do Brasil, os militares preferiram lutar contra os inimigos econômicos.

Castelo Branco deu início ao "Programa Paga-Lanche", também conhecido como, "PAEG", que tinha dois objetivos: acabar com a Inflação e começar uma Indústria própria. Porém, o PAEG, causou uma leve recessão e levou dezenas de milhares de pessoas a ficarem desempregadas de 1964 a 1967, quando após o Brasil recuperar o Fisco e outros órgãos de importância nacional porra nenhuma!, em 1968 começa-se uma ereção tímida, digo, crescimento tímido.

De 1969 até 1973, injetam alguma substância econômica no país e o PIB passa a crescer 10% ao ano, a taxa de inflação fica entre 15% e 20% ao ano e não é só isso! A construção civil cresce 15% ao ano, todo ano! E tudo isso porque Médici controlava todos os meios de comunicação, censurava a imprensa, fazia lavagem cerebral nos brasileiros alienados e apagava quem falasse mal de seu governo. Com um governo ilusório desses, não existe nação que não vá para frente.

As Obras FaraônicasEditar

As obras faraônicas foram um conjunto de obras que para os militares, eram de suma importância para o Brasil, que estava estagnado e rechaçado pela comunidade internacional dado a sua pouca desenvoltura.

Programa Nuclear BrasileiroEditar

Em 1973 começam as obras para construção da usina Angra 1, com a aquisição de um reator nuclear francês, para os militares o domínio da tecnologia nuclear era indispensável para a segurança, moral e bons costumes. Além de oferecer energia e conseguir armas de destruição em massa secretamente.

nota: Este trecho não necessitou de serem escritas piadas por parte do autor, já que o programa nuclear brasileiro parelelo (para obtenção de armas) é a piada em si só.

Usina Hidrelétrica de ItaipuEditar

 Ver artigo principal: Usina de Itaipu

A fim de melhorar as relações com o Paraguai e obter descontos em muamba energia, foi firmado o acordo para a construção da hidrelétrica de Itaipu.

Integração do NorteEditar

Foi uma tentativa falha de acabar com o bullying com os nortistas por parte dos sulistas e pseudo-sulistas (leia-se, paulistas), criando a zona franca de Manaus, a rodovia transamazônica e mais um monte de coisa que só serviu para Este trecho foi censurado de acordo com o Conselho de Proteção à Moral da Família Soviética

O fim do milagreEditar

Em 1973, dá-se o início do fim, com os ricos cada vez mais ricos e os pobres ainda mais pobres, provando que esse "Milagre" não teve nada de econômico, a não ser é claro para os militares e os burgueses, com a desigualdade social prevalecendo no país. Com uma forte crise no Petróleo, o Brasil volta a sofrer com a inflação galopante e acaba por entrar em grau de recessão até a década de 1990, quando um tucano ladrão começa a intervir no Brasil e acabar com a mesma, deixando o país com milhões de desempregados após privatizar várias empresas.

Ver tambémEditar