Abrir menu principal

Desciclopédia β

Miriam Freeland

Bandeira rj.jpg Coé, merhmão, eshte arhtchigo eh CARIOCA!

Não vandalize, senão a chapa vai ficarh quentche, cara. Agora deixa eu irh na praia pegarh um bronze nesse sol de 50 graush, comendo unsh bishcoitosh.

Miriam Terralivre é uma atriz da qual eu achei umas fotos aí pela internet e então resolvi fazer este artigo. Não, seu pervertido... Não é esse tipo de foto que você imagina!

Miriam Pacheco Freeland
Mirian freeland.jpg
Afogando o ganso
Nascimento 11 de outubro de 1978
Rio de Janeiro, Brasil
Ocupação Atriz
Altura 1,58m
Cabelo morena

GloboEditar

 
  Ops, peidei. Foi mal!  

Começou a vida profissional na Rede Globo, apesar de que antes disso participou de umas pecinhas de teatro medíocres que ninguém ia assistir, mas ao menos serviram para que ela arranjasse um marido que convenientemente trabalhava como diretor de televisão e assim arranjou para ela um papel insignificante na novela A Viagem, poupando-a do teste do sofá.

RecordEditar

Ao perceber que a carreira na Globo não teria futuro por ela nunca ganhar um papel relevante, mesmo agora estando casada com o conchavo global Roberto Bomtempo, decidiu largar a vida na emissora carioca e arriscar a carreira na Rede Record, mesmo já estando há uma década trabalhando na concorrência e sabendo que agora precisaria demonstrar ter algum talento para atuar, já que seu fiel cônjuge não estaria lá para ajudá-la a se dar bem. Mas como todos sabemos, a Record é mantida pelas doações da Igreja Universal do Reino de Deus, então bastou que Miriam Freeland pagasse seus 10% para já ganhar seu primeiro papel de protagonista.

A partir de agora, todas as personagens interpretadas pela atriz teriam nome e sobrenome, diferentemente do que acontecia na Globo, onde só era escalada para fazer figurantes de canto de tela. Logo de cara, pegou a personagem principal da novela Essas Mulheres, uma tal de Emília Duarte, cruzamento da Emília (Sítio do Pica-Pau Amarelo) com Regina Duarte, ou seja, uma boneca que tinha medo do Lula.

Atuou em mais um monte de novelas irrelevantes e horríveis, até adquirir a ilusão de que teria competência suficiente para trabalhar no cinema. Assim, participou de um filme chamado Cine Holliúdy (é sério, esse é mesmo o nome do filme), visando seu verdadeiro objetivo que era a própria Hollywood.

Obviamente que sua empreitada cinematográfica foi um fracasso, chegando ao ponto de sofrer bullying até mesmo pelos outros atores canastrões da Record. Sem aguentar o deboche alheio, ela pediu demissão e atualmente trabalha como mendiga diarista com carteira assinada.

FilmografiaEditar

Além das porcarias citadas acima e outras bombas, experimente vê-la em:

  • Um Só Coração, única vez na Globo em que interpretou alguém com sobrenome, mas só porque era uma personagem verídica.
  • Qualquer novela da Record exibida em horário nobre entre 2005 e 2012.