Abrir menu principal

Desciclopédia β

Monte Etna

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Cquote1.png A montanha dá, a montanha leva Cquote2.png
Provérbio siciliano sobre as atividades ilegais ao sopé do Etna

Monte Etna é um vulcão na ilha da Sicília, Itália, ainda sexualmente ativo mesmo após 300.000 anos, cercados de vinhedos e hortas de azeitonas, mas tem que devem ser rapidamente coletadas antes que uma nova erupção não contamine as lavouras.

Índice

HistóriaEditar

 
Etna na época que usava boina e bigode.

Um dia a Senhor Placa Euro-asiática do Norte conheceu o Senhor Placa Africano, a qual achou muito atraente, especialmente por seu formato tectônico curvilíneo, assim ambos decidiram ter um contato um pouco maior, e após umas cervejinhas e uma noite de diversão, a madrugada foi regada a algo muito mais tórrido, o atrito causado por esse contato, além de causar uma erupção com lotes de derramamento de lava, deu à luz um lindo bebê, o vulcão Etna. Em seus primeiros dias Etna fez nada além de lançar na atmosfera muita poeira e cinzas, mas finalmente parou e teve um período de depressão, porque os seus pais se divorciaram e começaram a se separar. Etna angustiado por ser um vulcão perdedor e feio, forever alone sem nenhuma montanha por perto para formar uma cordilheira, deprimido o suficiente para se sentir mal, vomitava continuamente uma espécie de fluído vermelho.

Somente quando o povo de Catania construiu um templo sagrado, dedicado à oração, à dedicação e rituais místicos: A primeira sex shop do sul da Itália, na prática, que o Etna voltou a encontrar sua alegria. Como um sinal de respeito e gratidão decidiu oferecer de vez em quando shows pirotécnicos de fogos de artifício de grande valor artístico além de fertilizar o solo com seus componentes químicos vulcânicos valorosos. No entanto, de vez em quando ainda se rebela e organiza truques interessantes como entrar em erupção durante o Festival de Calippo ou encher de cinzas os carros recém-lavados.

GeologiaEditar

O Etna, como montanha geológica, possui a altura de 740 elefantes formando uma pirâmide e circunferência de 3000 baleias enfileiradas.

É considerado um vulcão sexualmente e economicamente ativo, encontrando-se constantemente em erupção. A população das redondezas próximas, e da Sicília inteira, já desenvolveram pulmão imune ao enxofre jogado no ar.

Fauna e floraEditar

A fauna no Etna é representada por várias espécies de animais, entre os mais marcantes estão os veados tibetanos que escolheram o vulcão como um habitat natural, tigres e elefantes já conquistaram grande parte da superfície vulcânica, e mais recentemente os italianos, uma sub-espécie do ser humano disse "Minchia, sì!", e lá nós ele construíram sua residência de verão, sendo entre os animais que habitam o Monte Etna, ele considerado o mais perigoso

A flora que caracteriza o Etna é de particular beleza, muito florida, sobretudo peônias raras crescer nas suas encostas, enquanto margaridas amarelas, rosas, verdes e azuis são carinhosamente comida pelos veados que lá habitam. Além disso, existe uma ampla distribuição do Macchia Mediterranea, sinal que o local não foi bem lavado. Até 1864, ainda era possível observar a rara Rafflesia Arnoldi, a maior flor do mundo, definitivamente erradicada até essa data devido ao seu perfume de ovos podres.

TurismoEditar

 
Sauron, em visita ao Etna.

Empédocles foi o primeiro turista do Etna, e também o primeiro a chegar ao seu cume, onde acidentalmente tropeçou num pequeno degrau e caiu em sua cratera onde morreu tal qual Gollum na Montanha da Perdição.

Etna atualmente presta-se como um destino para os fãs do esporte. São realmente muitos e variados esportes os disponíveis em suas encostas, tais como: A ascensão da montanha, onde aventureiros caminham entre rochas de lava e erupções bruscas e inesperados; A Trilha do Etna onde ocorre um alegre passeio, nada mais saudável se você quer perder uns quilinhos a mais ou a vida diretamente; Sem mencionar também a descida com um trenó, onde a subida é a pé - com o uso de uma cadeira desconfortável - e a descida deve ser feita com uma placa de madeira de resistência duvidosa e de alta adrenalina; E por último a descida na neve com o saco preto de lixo, onde o atleta deve saltar das encostas íngremes que enfeitam o caminho para o vulcão, evitando as pedras afiadas como lâminas de barbear, e, em seguida, alçar um voo de poucos metros no asfalto congelado tentando não ser esmagado pelos outros competidores que competem ver quem consegue ir mais longe.