Abrir menu principal

Desciclopédia β

Morávia do Sul

Morávia do Sul é um estado tcheco, imortalizado por ser a região onde nasceu a heroína do país Silvia Saint.

Índice

HistóriaEditar

 
Silvia Saint no começo de sua carreira ainda na Morávia do Sul.

A Morávia foi um reino formado durante o século V pelo MST da Europa. Pessoas como bandidos, ciganos, prostitutas que eram proibidas de viver nas cidades decentes da Europa se reuniram num local isolado e sem muitas provisões e fundaram o Reino da Morávia, a terra sem lei. Durante a Idade Média, a Morávia era local ideal de retiro de criminosos, piratas e mal-feitores. Nessa época houve uma importação massiva das putas que viviam na Boêmia.

A etnia de Morávia do Sul é variada, formada por celtas, germanos, putas pagas, marginais e sem-terra e eslavos que depois de muitas orgias tornaram o estado uma miscigenação de loiras e loiros.

A Morávia do Sul ganhou notoriedade nacional por ter sido a terra natal da heroína e símbolo nacional da República Checa, a Silvia Saint. Por ser a filha da condessa Hlatvni, ela foi educada com a mais rigorosa etiqueta checa, se tornando especialista em formular frases de duplo sentido, além da facilidade em ficar nua e unir os mais diversos artefatos à sua perseguida.

Silvia Saint alavancou o estado de Morávia do Sul, trazendo para o local a excelência em sexologia e só de filmes pornôs de Silvia Saint já vendidos no mundo, Morávia do Sul sozinha é a terceira economia da Europa.

PolíticaEditar

É na Morávia do Sul que se situa a suprema corte marcial da República Checa. É para lá que são mandadas garotas que completam 18 anos e lá recebem o destino de serem deportadas, sacrificadas ou virarem putas ou atrizes pornô (apesar do pleonasmo).

GeografiaEditar

Possui rios e cavernas com os mais estranhos nomes. Clima úmido e em especial o maior rio subterrâneo do mundo, o Rio Punkva, ótimo local para putarias.

Suas vastas planícies compreendem várias plantações de vinhedos e a cerveja não é muito consumida nesse estado.

Links ExternosEditar