Abrir menu principal

Desciclopédia β

Natividade (Rio de Janeiro)

Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!

Se você não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.

E se se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!
A casa mais limpa e bela da cidade

Cquote1.png Tamo aí natividade! Cquote2.png
Piadista idiota sobre Natividade

Natividade é um lugar perdido no Brasil nos confins do chamado Noroeste Fluminense, região que cerca de 99% dos moradores do estado nem seuqer sabem que existe. Cercada por um monte de morros queimados, um rio assoreado, e barro pra todo lado, Natividade costuma ser considerada um vale de uma serra que não existe e perto de lugar nenhum. Dadas à proximidade com as fornteiras com Minas Gerais e Espírito Santo, Natividade já foi considerada o cu de três estados, ou a emenda de três beiradas, mas esse título foi reinvindicado pela Câmara dos deputados do RJ, alegando que cu cada um tem o seu, e o do RJ é Natividade, daí Tombos (cidadezinha fornteirissa, mas deveria ser considerada uma vila, ou simplesmente a casa do seu Zé, já que isso é a única coisa que existe lá) passou a ser o cu de Minas, e Guaçuí(cidadezinha merda tal como as demais, onde não há nada, nem ninguem, mas até que nas festinhas de expo dá umas mulezinha boa), passou a ser o cu do Espirito Santo, constituindo assim cada uma para seu devido estado um cu em particular, e Varre-sai um vilarejo indigena desestalizado(intenda-se sem estado, pois ninguém quer ou assume pertencer a seu território) e dezestabilizado, por estar na triplice divisa, o chamado CU DO BRASIL! Há ainda que citar que o territorio do municipio é constituido ainda pelos aglomerados rurais de Ouro Fino(a que alguns denominam Ourania) e ainda por Querendo(o quê tanto faz, mas se você oferecer pode ter certeza que eles aceitam).

Índice

HistóriaEditar

 
As ruas asfaltadas de natividade

Natividade foi colonizada graças à um fugitivo da capital que não mais tendo onde se esconder encontrou uma indiazinha que por aquelas bandas residia (mais precisamente em Porciuncula). Engravidou-a fez um monte de filhos, que hoje é população absoluta de Natividade (mais ou menos 900 hab), os pôs a plantar café, há vieram os italianos roubaram tudo deles, plantaram mais café, o café beberam, a economia se f..., Natividade também e até hoje não se sabe do que vive este perdido lugar. Hoje a cidade está totalmente perdida governada por um prefeito que responde a processos e que tenta a re eleição.

CuriosidadesEditar

Agora, com a proximidade das eleições os olhos dos que se acham em condições de comandar o município brilham como nunca. Católicos, protestantes, adeptos da Umbanda, ateus e até budistas se engalfinham pelas ruas da cidade defendendo seus escolhidos. Cidadezinha hipócrita. Em cada esquina uma grávida e cada vez mais jovem. Tem gente que anda com a rapadura debaixo do braço e nos bastidores senta o cacete em todo mundo, vivem com o nome de Deus na boca, mas servem ao diabo. Povinho merda. Povinho falso. Tem gente mentirosa nessa cidade. Deus me livre.

 
O famoso ônibus que leva alguns habitantes de Natividade para puta que o pariu. A cidade tem pelo menos 50 pontos para ônibus desse jeito

Só existe uma escola em Natividade. As casas em Natividade tem o costume de sumir pra dentro do rio ou pra morro abaixo. Natividade serve somente de passagem para quem vem de minas ou do Espírito Santo, daí a quantidade de restourant que tem no vilarejo.

EconomiaEditar

Conforme já brevemente explanado no item anterior, Natividade hoje em dia vive de merda alguma. Esta que já foi ninho de empresa de ônibus e já possuiu um SUPERMERCADO de respeito, hoje tem gente saindo pelo ladrão e ninguém muda o jeito da cidade. O setor mais produtivo de Natividade é o das bebidas. A turma bebe mesmo. Muita gente está ganhando dinheiro com cerveja e cachaça em Natividade. Existe lá também um povinho que fica juntando dinheiro para nada. O pão-durismo está entranhado nessa gente. A caderneta de poupança está bufando e ainda assiste televisão numa 14 polegadas. Conta nos dedos da mão do Lula o que pode gastar e vive reclamando da vida. Mente pra si mesmo e pros outros e finge que está tudo bem e não sabe pra que faz o que faz. Na verdade cerca de 83% da população "trabalha" na prefeitura, ou em algum órgão do estado, e os outros 7% são aposentados, e os outros 10%.... bem as crianças fingem bem que estudam!

TurismoEditar

No quesito turismo Natividade não fica para tráz, tudo começa já na virada do ano, quando cerca de 78 foguetes 7 tiros, são explodidos sequencialmente um à um, intercalados por intervalos de 2 minutos constituindo um espetáculo pirotécnico de brilho nos olhos, por cerca de uma hora.

No Carnaval, Natividade não deixa por menos, blocos animadíssimos saem em desfile pela cidade, como o toca porco, tradição super saudável, educativa e alegre, onde os componentes se embriagam desde o dia anterior ao desfile, e depois saem pelas ruas da cidade dando porrada num porco velho com vareta e cantarolando sambas que enredam entre outras coisas comer o surrado porco ou a bu... dos outros blocos. Há ainda o Vai tomar no Fusca, uma alusão divertida e alegre que ensina desde cedo os adolescentes como xingar com sutileza ou virar latinhas em tempo recorde. Passando o carnaval por lá você ainda confere os blocos, do Boi(homenagem ao fundador)Litraço ou Lhe traço, e o famoso meninas do tio Totoni(homengem a Totoin, famoso comerciante e dono do trenzinho da cidade).

Depois do carnaval só tem festa em Junho, porque tem que dar tempo pra prefeitura "pegá" mais um cadim, e pro natidadenses juntarem um dinheirinho, a festa é a Exfana ou fesata de Exposição, onde na verdade não se expõe coisa alguma mais há aí mais um motivo paras embebedar-se, e ainda faz-se boi no rolete, temperado à moda culhão coisa que os nativos adoram. Logo após, pelo mês de agosto acontece os festejos em comemoração ao Dia do Evangélico,na Av. Amaral Peixoto, a única rua movimentada na cidade. A "festa" recebe um grande público que lota o "centro". Mas pra frente vem a festa de setembro, onde o centor da cidade fica tomado por camelôs e barracas de bebidas, sujeira, e gente pra dar e vender, um palco pode ser montado perto do antigo Machado, ou em frente a igreja, mas não se iluda, shows por lá não passam de The Fevers, antigo gurpo perdido desde os anos 60, ou cover dos BackStreetBoys, é ainda faz sucesso por lá. Se você depois de tudo isso ainda tiver coragem de perder seu final de ano por lá vai encontrar nas prosimidades do Natal o único Papai Noel que anda de Helicóptero, e o incrivel sorteio da CDL que mobiliza a cidade a troco se um celular.

Meio AmbienteEditar

O município de Natidade é banhado pelo Rio Carangola, que depois de passar em outros 11 municípios em Minas e uma bosta decidade no RJ (Porciúncula), dos quais nenhum possui rede de tratamento de esgotos, chega a natividade mais parecendo um valão, mas ainda assim podem ser vistos as suas margens capiravas guerreiras sobreviventes ou um daqueles largartos que mais parecem dragões de comôdo, que matam e comem galinhas e cachorros que se atrevam a passar por ali, pode-se ainda com azar encontrar-se jibóias ou outras cobras pela cidade, também são avistados esporadicamente macacos-prego roubando comida da população ribeirinha e bichos-preguiça que integram a população do município que hoje chega proximo dos 300 habitantes.