Abrir menu principal

Desciclopédia β

Nobélio

Nobélio
Átomo de nobélio.jpg
Um átomo de nobélio em formato de amora estragada
Símbolo, número No, 102
Série Radioativídio
Principal isótopo 259No
Propriedades atômicas
Massa atômica (259) cus
Dureza Desconhecida
Nível de radioatividade Altíssima
Nível de toxicidade Altíssima
Propriedades físicas
Comestível? Não recomendado
Inalável? Não recomendado
Posso passar na pele? Não recomendado
Onde encontrar laboratórios
ponto de fudição Dado irrelevante
ponto de rebuliço Dado irrelevante
Coisas de quadrinhos
Probabilidade de te transformar num super-herói Nula, só te mata mesmo



Cquote1.png Um átomo com 102 prótons? No Cquote2.png
Natureza recusando a existência de um nobélio

Nobélio é um desses átomos que não deveriam existir, portanto é meramente fictício e está ali só completando uma lacuna mesmo na tabela periódica, sintetizado em laboratório sob motivos de "para porra nenhuma". O nobélio o átomo de número 102 e a natureza o abomina completamente, se você largar um nobélio na natureza ele vai decair mais rápido que o pau do seu pai tentando comer sua mãe, embora com um bom viagra (uns 259 prótons) ele consiga resistir por 58 minutos.

CaracterísticasEditar

É um elemento negativista, está sempre negando as coisas, negando até mesmo a sua própria existência, sendo altamente suicida, não aguenta 1 hora existindo e já morreu, não a toa seu símbolo é o No (não, em inglês). Justamente por ser tão deprimido, é um dos elementos mais esquecidos de toda a tabela periódica. Ninguém fala do nobélio.

A sua maior meia-vida é de 58 minutos, não dura nem 1 hora e já se suicida. Isso porque a maioria dos isótopos não duram mais que 56 segundos, menos que uma ereção de um velho, daqueles que precisam agendar consulta com urologista para tentar consertar impotência sexual. Durar menos que a ereção de um idoso é muito deprimente, por isso esses átomos são tão excessivamente suicidas, e há duas formas de suicídio. Eles podem cagar alpha e se tornarem fézesmio ou podem capturar Electrodes e se tornar um maquiavélico.

HistóriaEditar

O nobélio foi criado numa tentativa desesperada dos químicos da década de 50 que queriam de qualquer jeito fechar a linha dos actinídeos, nem que para isso tivessem que criar os elementos mais inúteis da natureza, como o nobélio, para assim sanar essa sanha de químicos em querer uma tabela retinha com todos elementos até o 118. A Universidade da Califórnia, em 1958, é que estava sintetizando esses elementos todos, do amerício-95 até o putaquepariutévio-666, e o Nobélio-102 está ali no meio e foi criado na época. Pra nada mesmo, só por criar.

Cientistas criaram uma puta de uma estrutura para fabricar um único átomo e que só durou 55 segundos, um exemplo perfeito sobre como desperdiçar dinheiro. Só químicos mesmo pra achar isso algum tipo de grande descoberta. O nome foi uma homenagem à Alfred Nobel, o inventor da dinamite, não que seja possível criar uma dinamite de nobélio, mas é que as ideias para novos nomes estavam acabando.

AplicaçõesEditar

Elemento obeso e inútil como qualquer obeso. A sua principal utilidade é servir de bom conectivo para diversas frases nerds formadas com as letras dos elementos químicos. Como símbolo é "No", pode ser bastante utilizado, como por exemplo com a molécula PAuNoSeUCu.