Abrir menu principal

Desciclopédia β

Norther

Arband.jpg Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.

Certamente, seus fãs idiotas alienados o odiarão!


Finland-Flag.jpg

SUOMEN SIVU! Estte ärttigö é suomolainen!

Ele joga hökkei, frekkuentta saunas, chuppa salmiakki, usa o mesmo jino dos esttönjanos, louva Heävy Mettal e dettestta huusos! Näo vandaliize, ou te faremos se suycidäär!


Integrantes da banda, mais feios que a morte. (Que eles tanto adoram)

Cquote1.png Você quis dizer: Children of Bodom Cquote2.png
Google sobre Norther
Cquote1.png Plagiadores filhos da puta! Cquote2.png
Children of Bodom sobre Norther
Cquote1.png Que idiota chamaria sua banda de "Norte" em inglês? Cquote2.png
Noob sobre Norther
Cquote1.png Norther tem um som ... PESADO! Cquote2.png
Pedro Bial sobre Norther
Cquote1.png Puta banda da hora, meu! Cquote2.png
Boça sobre Norther
Cquote1.png HUUUUUUUUGH! Cquote2.png
Petri Lindroos antes de 90% das músicas da banda


Norther é mais uma daquelas bandas de Death Metal Melódico onde os sons da guitarra mal deixam ouvir os outros instrumentos e o vocalista sempre canta com um tom de voz de quem vai vomitar, juntamente a letras sem sentido e gritaria excessiva. A banda ainda apela para genêros que fazem mais sucesso como Heavy Metal, Satã Metal e "Roqui Paulera".

Muita gente compara a banda com Children of Bodom, falando que são muito parecidas. Mas, na verdade estas pessoas estão enganadas, Norther não se parece nem um pouco com Children of Bodom, é um pequeno plágio apenas.

Índice

HistóriaEditar

 
Tipíco fã da banda

A banda começou em 1996 com o nome de Requiem & Jão - originalmente uma dupla de Satãnejo - juntamente com o guitarrista Pretio Lindios Petri Lindroos e o Toni Hallio O cu, juntamente a dois amigos de troca-troca. No ínicio a banda não tinha lugar para ensaiar, pois suas mães não os deixaram tocar na garagem e na rua eles sempre eram atacados por mendigos raivosos devido ao barulho.

Mas, em 1997, Alexander Kuoppala (ex - Children Of Bodom, motivo do plágio todo) encontrou um local para eles ensaiarem em troca de uns favores durante esse tempo, a banda mudou o nome para Decayed, que significa "Decaído", situação de todos os membros da banda. Mas a sorte (?) estava acabando, o lugar onde eles ensaiavam iria ser demolido porque Alexander não pagou o aluguel ao Seu Barriga. Os outros dois músicos que tocavam com Lindroos e Hallio entraram em depressão, se tornaram emos e largaram a banda antes que fossem mortos. Depois de alguns meses, eles encontraram outro lugar para ensaiarem, um bordel de cinco centavos em um canto imundo da finlândia, aproveitando também a oportunidade para encontrarem virgens desesperados para se juntarem na banda em troca de um programa "totalmente de grátis" no bordel vagabundo onde tocavam. Até que no começo do ano de 2000, pouco antes do mundo ter acabado pela primeira vez, eles conheceram o guitarrista Kristian Anta Ranta querendo pagar fiado no "estabelecimento".

A banda volta a ativa outra vez, com a ajuda de dois amigos coloridos de Lindroos, Sebastian Knight e Joakim Ekroos, a banda produziu seu primeiro demo Warlord, inspirado no jogo God of War que segundo eles é um jogo muito Tr00. A demo saiu em novembro de 2000 usando pela primeira vez o nome Norther. Com o demo conseguiram contrato com a Spinafre Records, gravadora administrada por Popeye.

Por causa de problemas internos, Knight e Ekroos deixaram a banda, dando lugar ao guitarrista Kristian Ranta, ao baixista Jukka Koskinen e ao tecladista Tuomas Planman.

Em outubro de 2005 o baterista Toni Hallio deixou a banda, deixando Lindroos como único membro original, já que o restante era tudo comprado na 25 de Março. Hallio foi substituído por Heikki Saari, baterista do Virtuocity.

Em uma atualização recente, Norther anunciou que irão entrar na produtora Astia Studios em Lappeenranta, Finlândia em agosto ou setembro para gravar o seu próximo álbum de muitas letras sem sentido, barulheira gratutita e gritos horrendos.

IntegrantesEditar

Integrantes Atuais

Kristian Ranta
  Função: Guitarra e Vocais que dão pra entender alguma coisa.

Tempo na Banda: 2000 − Presente

Kristian Ranta é o membro que está a mais tempo na banda e tocou em todos os álbuns da mesma após ela ficar famosa, evitando se fuder com a vida de pobre junto aos outros da banda. Ranta é geralmente quem abafa todos os outros instrumentos e as vezes até o vocal com solos intermináveis de guitarra, as vezes (ou seja, quase nunca) fazendo vocais limpos, que quase não existem nas músicas do Norther.

Heikki Saari
  Função: Baterista

Tempo na Banda: 2005 − Presente

É o baterista da banda, que também entrou quando a mesma estava em uma fase boa evitando a pindaíba de antes. Heikki Saira é muito conhecido pelo seu moicano broxado que o faz parecer um emo com peladeira. Se você prestar atenção ainda é possível ouvir Heikki tocando ao fundo, mesmo com o som abafado pela guitarra.

Jukka Koskinen
  Função: Baixista (Ou seja, figurante)

Tempo na Banda: 2000 − Presente

Mais um membro aproveitador, assim como 100% da formação atual da banda. Jukka é o baixista da banda, ou seja, nada mais faz do que segurar o instrumento (UI!) durante os Shows/Clipes, afinal, se já é uma proeza ouvir a bateria nas músicas do Children of Bodom Norther, imagina ouvir baixo que já quase impossível de ouvir em qualquer outra música de qualquer outra banda?

Tuomas Planman
  Função: Tecladista e Sintetizador.

Tempo na Banda: 2000 − Presente

Toumas é o tecladista e o garoto que brinca com os sintetizadores da banda, ocupando o posto de loira do grupo depois que Lindroos também deixou a banda. É ele quem dá aqueles efeitozinhos especiais nos outros instrumentos da banda, na verdade, só na guitarra mesmo. Não é preciso dizer que é mais um aproveitador, certo?

Aleksi Sihvonen
  Função: Vocais onde não se dá para entender nada.

Tempo na Banda: Entrou esses dias.

Um cara de outra banda que entrou também para ocupar o posto de loira do grupo e ficar no lugar do Lindroos berrando, gemendo e vomitando palavras sem sentido algum.


Ex-Membros

Petri Lindroos
  Função: Vocais onde não se dá para entender nada e Guitarra.

Tempo na Banda: 1996 - 2009

Sim, esse cara com um cabelo ridiculamente tingido de loiro e quase anoréxico é o fundador da banda, sendo que a deixou recenetemente, deixando tudo na mão de um monte de noobs aproveitadores. Costumava gritar pra caramba nas músicas e também abafar tudo com sua guitarra juntamente com a de Kristian Ranta. Atualmente toca em uma banda de Folk Metal.

Toni Hallio
  Função: Baterista

Tempo na Banda: 1996 - 2005

Toni Hallio fudeu fundou a banda junto com Petri e é o membro com mais síndrome de Underground de todos, sendo que deixou a banda assim quando ela começou a ficar famosa, por isto ninguém sabe como ele toca, apesar de que de qualquer jeito a guitarra abafaria. Atualmente emagreceu um pouco e trabalha em programa da MTV com o Marcos Mion adotando o falso nome de "Elídio"

Tuomas (Stubu)
  Função: Baixista

Tempo na Banda: 1996 - 1997

Hã? O que você esperava saber de um cara que ficou só um ano da banda e na época onde eles ainda estavam no começo de carreira!? Sem falar que ele tocava contrabaixo ...

Roni Korpas
  Função: Guitarrista

Tempo na Banda: 1996 - 1999

Você não conhece, vá durmir!

Sebastian Knight
  Função: Tecladista

Tempo na Banda: 2000 - 2000

Trata-se do Sebastian da C&A que passou umas férias na finlândia e tocou teclado no Norther em uma fase Tr00 de sua vida. Porém teve que deixar a banda para voltar ao Brasil para fazer comerciais.

Joakim Ekroos
  Função: Baixista

Tempo na Banda: 2000 - 2000


 

DiscografiaEditar

Dreams of Endless War


Dreams of Endless War (Sonhos eróticos de uma guerra acabada) fala sobre os sonhos eróticos que portadores de Acrotomofilia, pessoa que tem tesão por gente com membros decepados, assim como nossa primeira dama, Marisa. E por isto, ficavam excitadas vendo votos de soldados do vietnã cheios de membros multilados e tinham sonhos eróticos as noite. Na capa, dá para ver claramente um bicho feio na capa querem multilar algumas pessoa para ter um orgasmo.


  • Ano: 2002
  • Tipo: CD
  • Faixas:
  • 1. "Darkest Time" (Tempo do Pelé) − 6:10
  • 2. "Last Breath" (A última tragada) − 5:01
  • 3. "Released" (Leased outra vez) − 4:08
  • 4. "Endless War" (Fim da Guerra) − 6:49
  • 5. "Dream" (Polução Noturna) − 4:34
  • 6. "Victorious One" (Só um ganha!) − 5:44
  • 7. "Nothing Left" (Não vai subir ninguém!) − 4:22
  • 8. "The Last Night" (O que aconteceu ontem a noite?) − 2:18
  • 9. "Final Countdown" (Plágio Cover de uma banda com nome de continente) – 4:22
  • 10. "Youth Gone Wild" (Plágio Cover do Skid Row) − 3:02



Mirror of Madness


Mirror of Madness (Espelho do Mau) é o segundo álbum da banda. O título do álbum é inspirado no momento em que Petri se olhou no espelho e se viu com uma espinha enorme na cara, como ele era uma cara muito viadoso vaidoso, ficou morrendo de raiva e meteu um soco no espelho, fazendo milhares de cortes na mão. Essa briga terminou com ele chamando o espelho de mau e filho da capeta. A foto do álbum é a fotografia do momento exato em que Lindroos socou o espelho e o mesmo fudeu com ele, na foram adicionadas umas florestinhas nevadas ao fundo para dar aquele efeito Tr00 que toda banda de Death Metal deve ter.


  • Ano: 2003
  • Tipo: CD
  • Faixas:
  • 1. Blackhearted (Furei seu coração com uma caneta bic preta!) - 4:19
  • 2. Betrayed (B Traído) - 4:54
  • 3. Of Darkness and Light (Pelé e Xuxa no Motel) - 5:06
  • 4. Midnight Walker (Vadiagem á meia-noite) - 4:44
  • 5. Cry (Chora emo!) - 4:58
  • 6. Everything Is an End (Acabou-se o que era doce) - 4:33
  • 7. Unleashed Hell (Leased outra vez no Inferno) - 4:15
  • 8. Dead (Morto Nome criativo, não? ) - 5:27
  • 9. Mirror of Madness (Espelho do Mau) - 4:40
  • 10. Frozen Sky (Hoje vai nevar de novo na Finlândia) - 3:18
  • 11. Smash (Massetou!) - 2:40




Death Unlimited


Death Unlimited (Morte Ilimitada) é o terceiro álbum da banda. Neste álbum pode-ser claras referências a porra nenhuma e uma tremenda falta de inspiração, por isto, os membros da banda pensaram   Ahh cara! poe o nome de alguma coisa bem Tr00 no álbum, faz uma capinha meia-boca com o título do álbum e o nome da banda e pronto!   e assim surgiu Death Unlimited.


  • Ano: 2004
  • Tipo: CD
  • Faixas:


  • 1. Nightfall (A noite caiu!) − 0:45
  • 2. Deep Inside (Profundo por dentro) - 3:25
  • 3. Death Unlimited (Morte ilimitada por apenas 9,99$) - 4:38
  • 4. Chasm (Abismo) - 4:16
  • 5. Vain (Noffa! Vain logo, minina!) - 4:34
  • 6. A Fallen Star (Estrela que se esborrachou no chão) - 5:30
  • 7. The Cure (Música com nome de outra banda) - 4:43
  • 8. Day of Redemption (Dia da Redenção) - 6:35
  • 9. Beneath (Lá em baixo) - 2:24
  • 10. Hollow (Não tem nada a ver com Bleach, otaku estúpido!) - 3:51
  • 11. Nothing (Porra nenhuma) - 5:57
  • 12. "Going Nowhere" (Vou embora e nunca mais volto!) - 4:22
  • 13. "Tornado of Souls" − 5:19 (Plágio Cover do Megadeth)




Till Death Unites Us


Till Death United Us (Tio Morre Unidade nos Estados Unidos - Tradução não confiável) é o quarto álbum da banda. Nele, Petri faz homenagem ao seu tio que foi condenado a penã de morte nos EUA injustamente só porque assaltou albuns bancos e matou 572 pessoas. A capa do álbum é uma alusão ao inferno, local onde o tio de Petri vive atualmente escondido da polícia.


  • Ano: 2006
  • Tipo: CD
  • Faixas:
  • 1. Throwing My Life Away (Jogue minha vida fora, Gil Brother!) - 3:08
  • 2. Drowning (Se afogando no Rio Tietê) - 3:47
  • 3. Norther (Não tinhamos criatividade e colocamos o nome da banda) - 3:41
  • 4. Everthing (Essa porra toda) - 4:32
  • 5. Evil Ladies (Levei um chifre!) - 3:37
  • 6. Omen (Homem sem H) - 4:27
  • 7. Scream (Grite!) - 4:19
  • 8. Fuck You (Não precisa nem dizer, né?) - 2:03
  • 9. Alone in the End (No final, só punheta mesmo) - 4:09
  • 10. Die (Morra Nome criativo, não? ) - 2:23
  • 11. Wasted Years (Mais um ano se passou) - 5:01
  • 12. The End of Our Lives (O fim de nossas vidas noffa!) - 3:34



N


N (Sim, o título do álbum é apenas uma letrinha!) é o quinto e último álbum da banda, novamente pode-se ver uma referência a Porra nenhuma, uma vez que simplesmente colocaram o nome da banda, a inicial da banda e uma capa preta e azul com um símbolo nada a ver para deixar mais Tr00, apenas isto. Também é conhecido como álbum mais From Hell da banda.


  • Ano: 2008
  • Tipo: CD
  • Faixas:
  • 1. "My Antichrist" (Meu namorado anticristo) - 3:24
  • 2. "Frozen Angel" (Picolé de Anjo) - 4:06
  • 3. "Down" (Broxei) - 3:41
  • 4. To Hell (Férias no Inferno) - 4:07
  • 5. Savior (Capital da Bahia) - 5:02
  • 6. Black Gold (Ouro Preto, terra da Putaria) - 3:18
  • 7. We Rock (Tocamos pagode) - 3:57
  • 8. Always & Never (Sempre & Nunca WTF?) - 4:34
  • 9. Tell Me Why (Diga quem te estuprou) - 3:30
  • 10. If You Go (Não vai embora, tá cedo ainda!) - 3:55
  • 11. Self-Righteous Fuck (Punheta com camisinha) - 4:47
  • 12. Forever & Ever (Para sempre e sempre noffa!)


Demos, EP's & SinglesEditar




  Ei, cadê o Unleashed Hell!?  
Headbanger sobre a falta de um dos singles que não tem nenhuma imagem em boa qualidade


CoversEditar

 
Putaria e matança: a inspiração do Norther para criar suas músicas

A Banda Norther, com sua incrível incapacidade de compor músicas novas plagiou homenagiou muitas bandas importantes no cenário do Rock N' Roll, entre os covers que fizeram:



Entre milhares de outros coveres de músicos Tr00s que contribuíram muito para o Heavy Metal e no qual todo Hendbenze Headbanger deve respeito.

Inspiração MusicalEditar

A banda se inspirou em muitas coisas diferentes para compor suas músicas, não pensando só em tripas voando, sangue jorranda e pessoas com a cabeça decepada igual a outras bandas de Death Metal (ou sim), abaixo, as possíveis inspirações cada uma das "músicas geniais" (?) do Norther:


Arquivo:Estrelasdesenho.gif

  • A Fallen Star:

A inspiração para esta música veio de quando, depois de muitas doses de LSD e Pó de Nescau, Petri e o resto da banda juraram que virão uma estrela cair no chão e começou a falar com eles obrigando-os a fazer uma nova música, como eles não tinha ideia para nada, resolveram escrever sobre a estrela e colocaram um monte de versos pseudo-sentimentais na música.


  • Alone in the End:

Essa música fala das pessoas que acabam sozinhas quando gastam mais de oito mil reais na "balada" e terminam a noite sem comer ninguém. Com metáforas falácias (que não querem dizer porra nenhuma) e trechos como "Esse dia está aqui viva ele agora, encare seu medo" retirados claramente de livros de auto-ajuda; demonstra uma música motivadora mas ao mesmo tempo Tr00, que ensina a não se sentir mal por ser um idiota que não come ninguém, pois sempre tem a punheta para salvar.

 
O B Traído, e muito puto com isso, por sinal.


  • Always & Never:

Só pelo título percebe-se que essa música é um monte de asneira aleatória misturada, neste música palavras são simplesmente vomitadas enquanto o som das guitarras e bateria abafam tudo. Ninguém nunca conseguiu uma tradução exata da música, pois ela tem trechos que são até mesmo impossíveis de entender em língua inglesa, como: "I (?) my eyes, to see it all," ou "becomes our heart or soul(?)".


  • Betrayed:

De acordo com a tradução do título da música "B Traído", essa música foi criada para ajudar crianças finlandêsas a aprenderem o alfabeto através de uns toques de Death Metal, como um projeto cultura do governo, sendo que só existem bandas de heavy metal na finlândia. Essa música conta a história da letra B que viu a letra A pulando a cerca com a letra C, onde no final a letra B mata as letras A e C com sua espada e esconde os corpos no quintal da letra Y com ajuda da letra Z.


 
"Drink the liquid evil"
  • Black Gold:

Essa música fala sobre o carnaval na cidade de Ouro Preto onde tudo acontece do jeitinho que o diabo gosta, com orgias e bebedeira pra todo lado. Trechos como "Drink the liquid evil" (Beba a marvada!) deixa isto claro. Obviamente, eles colocaram toques FROM HELL na música, como '"Killing and slaughtering innocence"' para que ninguém percebe-se o sentido da música. Apesar de que na parte em que diz "Serve the liquid evil and die with it" (Sirva-se da marvada e morra com isso) se refere claramente a má qualidade da cachaça de boteco e ao coma álcoolico.


  • Blackhearted:

Nesta música, Petri faz clara referência a uma criatura vinda das profundesas do inferno: sua sogra. E relata de forma poética como ele a matou com uma caneta bic com tinta preta, cravando em seu coração enquanto a tinta se misturava ao sangue.


  • C.U.S.:

Essa é uma música que só aparece na versão japonesa de um dos álbuns do Norther, não sabe-se porque. Só sabe que assim como o nome "Cus" essa música também é cheia de insinuações sexuais implicitas como "Fuck you; it's time to go" ou See you suckers, fuck you fuckers. Tudo isto mistura com frases macabaras como "Good day to die"".

Motivo pelo qual só exista na versão japonesa, afinal, só os japoneses são tarados o suficientes para gostar de uma letra guro dessas.


  • Chasm:

Essa música fala sobre quando Petri e Ranta cairam dentro de um bueiro e como estavam em condições adversas pensaram que tinha caído de um abismo e estavam no inferno. Depois de 27 dias comendo ratos de esgoto, eles foram resgatados e a banda resolveu escrever uma música sobre essa loucura toda que eles pensaram como forma de aliviar o stress.


  • Cry:

Como o movimento emocore estavam em alta, eles resolveram trair o movimento do Death Metal e criar essa música sentimental, cheia de metáforas que na verdade não querem dizer nada também.


 
  That night he told me of the darkest time  
  • Darkest Time:

Essa música fala sobre Tati Quebra Barraco sentou-se nua na cara de Ranta (não pergunte como) e então ele pensou que estava em uma escuridão infinita onde nada poderia tira-lo de lá. Enquanto morria entre as nádegas monstruosa, ele começou a pensar na miséria e em pessoas sem matando por motivos banais, acabando por criar talvez a única música inteligente do Norther (ou não) e por pouco não sobrevivendo.


  • Day Of Redemption:

Essa música fala sobre o mundo perfeito, segundo Ranta, onde todo mundo poderia se matar cortando os pulsos sem bombeiros ou para-médicos para encher o saco. Inspirada em 666º suicidio frustrado por culpa deste profissionais.


  • Dead:

Nessa música, a banda fala sobre como deve ser prazeroso morrer, descrevendo na música qual seria a forma ideal para isso. Com a pele arrancada e a espinha quebrada. Altas doses de sadomasoquismo e guro.


  • Death Unlimited:

Essa música fala sobre Petri Lindroos e seu mundo de morte e sofrimento, onde ele gostaria de poder matar pessoas sem quebrar a lei e depois cair em um escorregador de gilete enquanto freia com o saco e cai em uma piscina de álcool. Uma maravilha ...


 
Hello Kitty no clima da múscia "Die"
  • Die:

Nesta música, a banda declara todo o seu amor por seus fãs e fala o que mais gostaria de fazer com eles: matar todos com uma espada e mandá-los para o inferno!


  • Down:

Essa música fala sobre um cara que bebia demais e ao tentar estuprar uma prostituta em perigo nos becos escuros da finlândia: brouxou, virando motivo de piada no país inteiro e sendo insultado por todo mundo até ser atropelado por um caminhão da Nokia. Essa música é inspirada nos tempos em que Toni e Petri ensaivam no bordel.


  • Dream:

Essa música fala sobre um pesadelo que Petri teve, onde ele tocava músicas broxantes em um grupo de música gospel e acordou morrendo de medo. E quando dormiu novamente, logo depois teve um sonho erótico com Toni Hallio e acordou todo melado.


  • Drowing:

Essa música é inspirada em quando Petri, quando criança, viajou para o Brasil e quase se afogou no Rio Tietê, por pouco não sobrevivendo e ficando com sequelas graves que são muito visíveis em certas músicas que não fazem sentido algum.


 
War, um maldito jogo sem fim
  • Endless War:

Fim da guerra ou guerra sem fim, nunca saberemos, pois o Babel Fish nunca traduz nada direito. Fala sobre a guerra sem fim que é o mundo: com gente roubando, matando, se drogando, estuprando e escrevendo artigos na desciclopédia, enquanto outras pessoas sofrem com isso. Outra rara música inteligente do Norther.


  • Everything:

Essa música fala sobre um momento trágico na vida de Petri, quando ele estava andando em uma terra distante até ser abordado por uma criatura maligna que critava   Perdeu, gringo! perdeu!   e então ele lhe levou tudo: o dinheiro, as roupas, o seu celular nokia, sua dignidade e sua razão de viver.


  • Everything is an End:

Adivinha de que fim que tudo tem eles estão falando nessa música? Da morte! Que inesperado, não? Essa música é um outro amontoado de metáforas sem sentido para encobrir um pequeno texto onde a morte fode com a vida.

 
A inspiração para a música "Evil Ladies"


  • Evil Ladies:

Nesta música, a banda fala sobre a malícia de algumas mulheres que sempre tomam por completo o dinheiro e a vida do infeliz, onde a banda sugere a pederastia para evitar este mal. Essa música foi feita ainda na época do "Requeim & Jão", pois é uma típica música de corno from hell.


  • Forever & Ever:

Acredite se quiser, esta música é uma música romantica! Coisa que o Children of Bodom Norther nunca fez com exceção desta música melosa. Segundo os headbangers, tal música fala de coisas nem um pouco Tr00s como: "Enquanto eu olho para o céu, meus olhos se enchem de lágrimas", "Porque você não está aqui? eu sinto frio" ou "Eu fecho meus olhos e desejo sonhar". Tratando-se de mais uma traição ao movimento, e uma traição bem "alegre" por sinal.


  • Frozen Angel:

Essa música é como a outra, ou seja: melosa! São os requícios do verdadeiro Satãnejo que ficaram na banda e tem trechos como: "Nós nos amamaos, mas agora esse amor não existe mais", "vamos morrer sozinhos" e "Desapareça desse mundo, meu picolé de anjo". Satãnejo puro!


  • Fuck You:

Dispensa comentários, não? Bom, essa música é apenas um monte de palavrões amontados cantados aos berros e som de guitarra. Foi uma forma da banda insultar as pessoas que detestam suas músicas e também a pessoa que fez este artigo.


  • Going Nowhere:

Essa música fala sobre quando Ranta não tomou os seus remédios e por isso começou a andar pelas ruas sem saber para onde estava indo, por isto o nome "Going Nowhere". Após 20 dias andando sem rumo, desmaiou de sono e acordou no Rehab ao lado de Amy Winehouse, que lhe deu um susto fazendo pensar que era a morte. Dando-lhe então, ideias para escrever esta música.


 
Se você escrever Hellhole no google, aparece isso!
  • Hellhole:

Mais uma música que só existe em uma versão japonesa de algum álbum ai por nenhum motivo aparente. Nessa música Lindroos fala sobre quando caiu na boca de lobo e pensou que iria morrer. Pelo calor, a escuridão e o fato de estar bêbado. Novamente ele pensou que estava no inferno, mas não foi dessa vez ...


  • Hollow:

Música escrita por Planman (Sim, o tecladista escreveu uma música pela primeira vez na vida!) fala sobre como ele sentia vazio, como esse vazio lhe fazia se sentir mal, fraco e pensando que iria morrer. Afinal, qualquer um que fica mais de seis dias sem comer também sente-se assim. Música inspirada no ínicio da banda, onde tudo era uma decadência só, inclusive o nome da banda.


  • If you go:

Essa é uma música linda e melosa, onde uma pessoa diz para o amor de sua vida não ir embora, pois ele se sentiria muito mal (Na verdade, ele diz que se sentiria morto, pois em NENHUMA música do Norther as palavras "Morte", "Morto" ou "Morra" podem faltar) e diz que não deve ir embora ainda, pois só apenas seis da tarde e o jantar ainda não estava pronto naquele momento. Tocante, muito tocante ...


  • Last Breath:

Essa música fala sobre o último baseado que Lindroos fumou antes de ir para um show, ficando doidão em seguida, pensando que estava tudo escuro e que no meio daquela escuridão estavam cheio de criaturas malignas e bizzaras, que na verdade eram os fãs de sua banda na plateia. Apesar de que a diferença não é muito grande, quase nenhuma, na verdade ...


  • Midnight Walker:

Essa música fala sobre os tempos em que Lindroos andava pela rua a meia-noite em busca de diversão, obviamente, foram adicionados trechos "du mal" na música para você pensar que ele era foda, quando na verdade é tudo ladainha. Lindroos apenas era pego na rua a meia-noite, pixando pentagramas na paredes até ser pego polícia e mandado de volta para casa, onde apanhava com um cinto. Motivos de ter se traumatizado e fundado uma banda desse tipo ...

 
O tal do homossexual Anticristo


  • Mirror of Madness:

Assim como o álbum, essa música é inspirada no espelho que agrediu a viadagem vaidade de Lindroos. No final, Lindroos matou o espelho com sua espada, mas saiu completamente ferido, quase morto pra variar ... Essa música rendeu até mesmo um álbum, pois segundo Ranta, o espelho era um guerreiro muito macho e quase matou o Petri com suas estranhas armas de vidro que o pegaram de surpressa.


  • My Antchrist:

Essa música fala sobre o tempo em que Lindroos namorou um Anticristo e tinha medo de falar do seu relacionamento para as outras pessoas, pois além de acharem que ele era satanista por causa disto, também o chamariam de pederasta. Trechos como   Ninguém quer ver o Anticristo em mim   deixa isso claro.


  • No Way Back:

Tradução de "Não tem mais Beque" é outra música melancólica de Lindroos sobre o fim das drogas que comprou. Dessa vez, com toques emocore, pois contém trechos como   Mas a chuva cai sobre meu rosto, cobre minhas lágrimas   mas ainda sim com as partes Tr00s de sempre, ou seja, emogore puro!


  • Norther:

É uma música com o nome da banda, o que você queria? E ainda, na letra da música eles tiveram a falta de criatividade de citar o nome de todas as músicas já feitas pela banda para criar a letra.


 
Nothing literalmente ...
  • Nothing

É mais uma música, que apesar de parecer ser coisa de macho com o som pessado da guitarra e a gritaria do Lindroos. É outra mýsica com uma letra cheia de viadagem, como por exemplo:   Todo dia a dor retorna de novo. A tristeza que me enforca, dia a dia. A solidão me persegue, me faz chorar. Me Sinto que o mundo me abandonou. Eu estou fraco, eu sou nada, apenas uma sombra de minha vida, meu coração está morto e continuo sonhando com você. Você não entende que é a razão da minha dor!   ... UI!


  • Nothing Left:

É a mesma coisa que a música acima, porém com menos viadagem e com uma palavra a mais. Fala sobre quando Lindroos se sentiu perdido na escuridão. Mal sabia ele que era um apagão que tinha ocorrido e não uma visão do inferno, como dizia a música. Apesar de que, como ele estava no meio de um show de sua banda, o inferno não era muito diferente daquilo ...


  • Of Darkness and Light:

Ninguém nunca entendeu sobre o que essa música fala, afinal, é apenas um monte de frase feitas e mal agrupadas igual a 99% das outras músicas da banda. Acredita-se que pelo, que em sua versão traduzida seria "Escuro sobre o claro" refere-se ao pelé dando um trato na xuxa.


  • Omen:

Bom, ocorreu um pequeno erro de ortografia nesta música, mostrando a inteligência da banda. O significado é muito relativo: pode ser sobre o fato de todos os membros da banda serem homens sem H, muito menos maiúsculo ou então sobre o que o pederasta do Anônimo gosta!


 
Inspiração para a música Savior


  • Released:

Outra música que também é como as outras, cheia de frases de efeito sem motivo, razão ou cinrscutância que querem dizer nada. Pule para a próxima música ...


  • Savior:

Essa música é para homenagear a Capital da Bahia: a cidade de salvador (Savior em inglês), o motivo de ter feito uma homenagem a tal cidade é clara, pois segundo Lindroos:  com o axé, os acarajés, o calor insuportável e a "inteligência" da Carla Perez, Salvador lembra muito o inferno.  


  • Scream:

Essa música foi escrita na época da adolescência de Lindroos, quando todos na escola chamavam ele de filho do capeta porque ele costumava desenhar pessoas desembradas e com as tripas de fora no quadro negro e ter matado um de seus colegas com uma caneta bic. Nessa música ele resolveu soltar a franga e dizer que ele sabe que o mundo o odeia e ele está fora, está acabado.


  • Smash:

Nesta música, a banda fala sobre como seria um mundo melhor se algo bom ocorre-se com todas as pessoas: todas fossem esmagadas e transformadas em merda! Dando assim uma bela metodologia para acabar com a violência: matar todo mundo!

Outras InspiraçõesEditar


 
Petri Lindroos mostrando como se engole um microfone!
  • Tell my Why: Esta música, além de ser "inspirada" em um título de outra música, é mais uma música sem noção e com versos sem sentido, como:   Your wicked smile (???)  
  • The Cure: Uma música que além de ter o seu título com o nome de outra banda, esta música não diz coisa com coisa (Assim como a maioria), sem a mesma encheção de linguiça de sempre.
  • To Hell: Essa música é mais a mesma ladainha de sempre, nela, a banda fala que o mundo está uma bosta e todos deveriam ir para o inferno ... para variar um pouco ...
  • Unleashed Hell: Mais da mesma ladainha de sempre, desta vez está música fala sobre sair do inferno quando cair a noite e matar todo mundo que encontrar. Coisa normal ...
  • Vain: Mais uma música "pseudo-sentimental", provando que o Norther tem vários "moldes" para criar suas músicas e que eles são praticamente os pais do Satãnejo. Fala novamente sobre uma mulher e o fato dela ter fudido com a vida do "protagonista" da música ...
  • Victorious One: Nunca entedemos esta música direito. Acredita-se que seja uma mistura das únicas coisas que o Norter sabe fazer: músicas pseudo-sentimentais, Músicas para pagar de esquisitinho e frases pseudo-intelectuais.
  • Wasted Years: Esta música fala sobre o arrependimento de Lindroos, Ranta e todos outros membros da banda em ter criado uma banda deste tipo!
  • We Rock: Música onde o Norther grita para todos:   Nós fazemos ROCK!  , pois muitos estavam pensando que era emocore (Que não, não é rock ...), Sertanejo ou pagode, devido as letrinhas melosas de várias músicas deles.

CuriosidadesEditar

Apesar de já termos falado tudo que se poderia falar sobre esta bandinha, mesmo que não tenhamos falado nada de útil. Tem gente que é mais desocupada ainda e quer saber mais sobre a banda. Bom, já que é assim ...


 
Escreva "Norther" no google e você acha esse velho!
  • Você sabia que ninguém sabe o que significa a porra do nome da banda!? Se você escrever Norther no tradutor do google, aparece duas sugestões: Vento Norte e Setentrião (WTF?), mas como conhecemos a "qualidade" do tradutor do google, obviamente ambas as sugestões estão erradas. Por isto, ficamos com a teoria de que seja apenas a palavra "Norte" (North, em inglês) com um "ER" atrás, para dar apenas um significado ridiculo, que seria mais ou menos: "Aquele que veio do norte".


  • Você sabia que ninguém sabe nada sobre que porra de norte é esse e quem é que veio de lá? Sendo que estamos cagando e andando para isto ...


  • Você sabia que o Norther só tem três tipos de fãs: Headbangers querendo pagar de "malvadinho", Nerds gordos que pensam ser "machões" só por ouvirem uma gritaria infernal e pessoas com problemas psicológicos graves.


  • Você sabia que o motivo de Petri Lindroos ter deixado a banda foi que na verdade ele arregassou com as cordas vocais gritando como quem tivesse tendo um ataque violento de vomitos e então largou sua banda e foi para uma banda desconhecida para servir de figurante?


Ver TambémEditar