Nova Crixás

Nova Crixás é um município agrícola no estado de Goiás (Pleonasmo). É mais uma dessas cidades que se acham só porque tem mais que 10.000 habitantes. Sendo ainda pior que Crixás, a cidade que lhe deu o nome.

HistóriaEditar

 
Todo o movimento da entrada de Nova Crixás, note a quantidade de gente que chega e sai da cidade.

Essa porcaria surgiu por volta de 1970, quando um mineiro chamado Zé Alves Moreira decidiu ser bonzinho e doar parte de suas terras para seus pobres criados que ele tratava em regime de escravidão. Anos mais tarde, o golpe foi descoberto e os trabalhadores da roça fugiram para as fazendas de gado, que eram muito mais lucrativas.

Com a construção da GO-164, foi incentivada a chegada de imigrantes em busca de jornadas perigosas. Somando-se com isso a ampliação (lê-se: capinação) das terras para pecuária, eis que surge a fazenda Leolídio di Ramos Caiado, o fazendeiro-chefe do estado na época.

Em 1980, quando todo mundo ouvia Ney Matogrosso e assistia McGyver e Caverna do Dragão, Nova Crixás conseguiu sua independência, tornando-se um município. Quem se importou? Ninguém! MWAHAHAHAHAHA!

Já no século XX, Nova Crixás se torna importante no cenário nacional, sendo noticiada até no Jornal Nacional, por se tornar a a cidade com o maior número de cornos do Brasil!

GeografiaEditar

A cidade faz fronteiras com o estado de Mato Grosso a norte, sendo portanto um dos lugares mais fáceis de fugir do estado. Por ficar num lugar absolutamente isolado, Nova Crixás é um dos maiores municípios goianos em território, mas isso não quer dizer nada quando só tem uma cidadezinha de nada de 12.000 habitantes (coitados) ali no meio daquele cerrado todo. Nos arredores da cidade há diversos rios e riachos onde o povo vai pescar piranha, espécime que não faz falta na região, mas rio decente mesmo só o rio Araguaia que fica longe pra caralho, num distrito chamado São José dos Bandeirantes, que aliás, forma um raro caso de distrito que consegue ser melhor, mais bonito, mais avançado e mais prazeroso de se visitar e se viver do que a sua sede Nova Crixás.

EconomiaEditar

Com uma economia totalmente agrícola, Nova Crixás (sobre)vive da pecuária e da pesca. É a cidade com o maior rebanho bovino do estado e o 10º maior do Brasil, embora estas fazendas estejam tão longe da sede Nova Crixás que o povo em si da cidadezinha nem vê os bois, que aliás são quase que totalmente exportados para as fazendas de Blairo Maggi no Mato Grosso.