Abrir menu principal

Desciclopédia β

Montfortpoulpe.jpeg Este artigo é aquático!

E é especialista em natação. Se você vandalizar, ele te joga uma tsunami, então cuidado com os tubarões e não leia sem usar uma máscara de oxigênio.


Transporte suicida no Oceano Ártico (o navio da foto naufragou horas depois e toda sua tripulação morreu de hipotermia)

Oceano Ártico, conhecido também como Oceano Russo não é no esplendor da palavra um oceano propriamente dito, o oceano ártico na verdade é apenas uma placa de gelo que circunda o Pólo Norte palco de disputas frívolas de países ricos e residência do Papai Noel.

GeografiaEditar

O Oceano Ártico se trata de uma vasta branquisa, ou seja, calotas polares que circundam o continente ártico, primo do continente antártico.

O oceano é conhecido pelas disputas frívolas que países abarrotados de dinheiro fazem por ali. O Canadá Estados Unidos e a União Soviética sempre brigaram pela região que sempre foi um atalho de um país para outro. Recentemente se constatou que a Guerra Nuclear de fato aconteceu, porém tanto EUA como URSS interceptaram mísseis que cruzavam o Oceano Ártico. A região então não é só extremamente fria como extremamente radioativa.

Durante os séculos XV e XIX, os escandinavos em seu tédio absoluto, se lançaram numa caça absurda ao Pólo Norte. Suécia, Noruega e Finlândia disputavam quem conseguia matar mais aventureiros sadios no Oceano Ártico. A Suécia ganhou essa disputa e quem fincou a bandeira no Polo Norte a Noruega, a Finlândia lógico foi mera figurante.

A região é tão estranha que há no local um fenômeno chamado de sol da meia-noite, onde nesse horário o sol nasce, na verdade os escandinávios é que não acertaram bem o relógio.

NavegadoresEditar

Não há como navegar no Oceano Ártico pelo simples fato de não haver água, porém seu residente ilustre nada mais é do que o Papai Noel e seus gnomos escravos.

BiologiaEditar

Habitata por apenas ursos polares e fungos venenosos na terra, a região conta com uma população gigante de baleias gigantes azuis, cachalotes e jubartes. A pesca delas é liberada e ninguém se importa se elas entrarem em extinção.

Oceanos
 
Antártico
 
Ártico
 
Atlântico
 
Índico
 
Pacífico
 
Procellarum