Abrir menu principal

Desciclopédia β

Olíbrio

Romanopre.jpg ROMANI ITE DOMVM!!!

HÆC ARTICVLVS ROMANVM EST. LATIM LOQVÆBITVR. NON INTERLEGIT? HVMORIS PRIVATVS NON EST. MVITISSIMVS ENGRAÇATVS! SED ROLA MEAM VADE MAMARE! VADE FŒDERE CVM PORRIBVS NOSTRVM.

Spqrpre.jpg


Anicius Olíbrio Fudídius (em línguas estranhas Flavius Anicius Olybrius Fudius da Silvís), ou para os amigos Olíbrio ou Olhão, foi mais um dos poucos imperadores Romanos do Ocidente. Era filho de Probus com uma criada, que teve sorte na vida.

Nunca foi soldado, muito menos participou de alguma guerra. Chegou ao poder através de casamentos arranjados e por meio de muita mentira.

Índice

História de vidaEditar

 
Olíbriu, era feio mas só pegava mulher importante.

Era um puto e gigolô por natureza, uma vez se só se casava por puro interesse político. A primeira vítima deste senhor foi Juliana, uma jovem rica e educada, que se apaixonou pelo falso charme desse vigarista. Após casar-se com ela, passou a freqüentar os mesmos lugares que a "nata" da sociedade romana frequentava. Assim, conheceu Placídia Domingos, filha mais nova de Valentiniano III, e viu nela, outra oportunidade de ouro de se tornar mais poderoso ainda.

Como não tinha contato com Valentiniano III, mas sabia que o mesmo era um dos políticos mais influentes de Roma, não perdeu tempo e tratou de se achegar-se à Valentiniano, inventando mentiras e contando vantagens, coisas típicas de malandro.

Após muito tempo conversando e mentindo mais ainda, Olíbrio conseguiu convencer Valentiniano III de que se ele se casasse com sua filha, e que após o casamento, eles poderiam chegar aos lugares mais altos de Roma. O céu era o limite!!

Assumindo o ImpérioEditar

 
Esta era Placídia, uma das "beldades" pegas por Olíbrio.

Após o casamento armado com a filha de Valentinano, Olíbrio conseguiu se aproximar mais do imperador Leão, sua próxima vítima. Olíbrio começou a conversa com Leão contando a história de sua vida, o quanto havia sofrido para chegar onde estava, que devia muito às pessoas que lhe ajudaram, resumindo, começou a vender seu peixe na intenção de fazer o imperador Leão se comover com a história e o ajudar.

Assim, Olíbrio conseguiu um bico como diplomata do império. Após a cerimônia de nomeação, Olíbrio foi enviado por Leão para tentar resolver um problema entre o imperador do ocidente Anta-êma e o seu ex-melhor amigo, Recíproco. Esta rusga começou pelo fato de Anta-êma ter roubado a namorada de Recíproco. Com isso Recíproco queria matar Anta-êma de qualquer forma. Para resolver essa situaçao, Olíbrio, o esperto, deu uma namorada mais bonita e mais nova para Recíproco, porém soropositiva.

Ao saber da estratégia de Olíbrio, Ante-êma ficou tão, mas tão feliz, que deu seu império todo para Olíbrio, como prova de gratidão, e depois partiu para viver seu eterno amor com sua nova namoradinha.

Vida PolíticaEditar

Olíbrio passou pouco mais de seis meses no poder. Ele, apesar de não valer porra nenhuma, era muito religioso. Com isso, ele deu liberdade total aos crentes da época, destruiu todos os templos que eram dedicados ao capeta, e mandou matar todas as bruxas, duende, qualquer coisa que parecesse ou lembrasse do tinhoso.

A unica coisa significativa que deu tempo para ele fazer foi promover o então capitão Gunbaldo para general. E após isso, morreu de caganeira.

Ver TambémEditar


Precedido por
Antêmio
 
Imperador Romano

472
Sucedido por
Glicério



Imperadores Romanos

Júlio-Claudianos
Otávio AugustoTibérioCalígulaCláudioNero

Guerra Civil e Flávios
GalbaÓtonVitélioVespasianoTitoDomiciano

Antoninos
NervaTrajanoAdrianoAntonino PioMarco AurélioCômodo

Severos
PertinaxDídio JulianoSétimo SeveroCaracalaMacrinoHeliogábaloAlexandre Severo

Zorra Total ou Quem der mais leva
Maximino TrácioGordianos (I, II e III)Filipe ÁrabeDécioTreboniano GaloValerianoGalienoCláudio II GóticoAurelianoProboCaroCarino

Tetrarquia e Constaninianos ou Agora somos cristãos, Amém!
DioclecianoConstantino MagnoConstantino IIConstanteMagnêncioConstâncio IIJuliano ApóstataJoviano

Valentinianos e Teodosianos ou Corra que os bárbaros vêm ai
Valentiniano IValenteValentiniano IITeodósio MagnoHonórioConstantino IIIValentiniano IIIPetrônio MáximoÁvitoMajorianoLíbio SeveroAntêmioOlíbrioGlicérioJúlio NeposRômulo Augustulo