Abrir menu principal

Desciclopédia β

Oldsmobile

Cquote1.png Você quis dizer: Banheira sobre rodas Cquote2.png
Google sobre Oldsmobile
Cquote1.png Você quis dizer: Cadillac de pobre Cquote2.png
Google sobre Oldsmobile
Cquote1.png Filho, esse carro bebe muita gasolina Cquote2.png
Sua Mãe
Cquote1.png Manhêêêêê, deixa eu ficar com ele Cquote2.png
Você sobre citação acima
Cquote1.png Virei o Oldsmobile na curva e consegui ver a placa pelo retrovisor Cquote2.png
Michael Schumacher sobre primeira vez que dirigiu num Oldsmobile lá em 1900 e guaraná com rolha

Oldsmobile (do inglês carro de velho) foi uma marca de banheiras sobre rodas carros controlada pela GM, fundada na época que sua avó tinha a xavasca lisa, sendo os carros que decoram os jogos de Fallout. Estava situada no ramo dos carros que nem fediam nem cheiravam, pois era caro demais para quem poderia somente bancar um Chevrolet e barato demais para quem poderia arcar com os custos exorbitáveis de gasolina de um Cadillac. Até os anos 70, era o típico carro de tiozão: grande, câmbio automático, trocentos porta-copos e uma infinidade de acessórios pra evitar que o cagão do filho dele estragasse os bancos de couro falso.

Índice

HistóriaEditar

 
Típico Oldsmobile comportando a típica compradora

(1897-1960)Editar

 
Versão Oldsmobile 442 como máquina do tempo

Tudo teve início no longínquo ano de 1886, quando o Mr. Ransom Olds casou-se com sua prima e a engravidou logo em seguida. Como a genética hoje comprova, o filho nasceu retardado assim como você, seu retardado . Tendo em vista que o moleque não iria andar por conta de seu retardo mental lvl. 99, decidiu, por ironia do destino, criar uma companhia de automóveis. Então, em 1897, fundou a Oldsmobile Car Corporation Limited of the United States.

Começou construindo carroças motorizadas, para que seu filho, de então apenas 11 anos pudesse dirigir (lembre-se que os moleques no Pará dirigem caminhões aos oito anos de idade), mas o retardo do pequeno Olds o impedia de dirigir, ainda mais nas gélidas estradas de terra de Detroit. Puto da vida, o velho Ransom decidiu por queimar tudo, já que os carros não poderiam curar o retardo de seu filho. Foi aí que ele decidiu vender sua companhia para a General Motors. Depois desse fato, nunca mais se ouviu falar no velho Ransom e seu retardadinho.

Somente quando a GM tomou o controle da marca que o negócio alavancou, deixando para trás as velhas carroças e finalmente construindo banheiras carros propriamente ditos. Os tais calhambeques foram invenção pioneira da Oldsmobile, assim como as barcas, já que os lanchas são como os carros. Tempo vem e tempo passa, a Oldsmobile foi pioneira também no advento do câmbio automático em seus carros, invenção muito útil para os americanos gordos que não conseguem ver o própio pinto.

Na década de 50, a marca viveu seu auge, com a gasolina custando apenas $ 0,00002 o galão, ninguém se preocupando com a Camada de ozônio, sem nenhum ecochato e modinha vegetariano pra encher o saco. Era a época do consumismo, sendo que os carros custavam na média de apenas $ 5.000,00 cada (levando em consideração o preço da gasolina, os carros não eram muito baratos). Os carros da Olds vendiam igual a cachaça em buteco de esquina.

(1961-2004)Editar

Nos anos 60, a cambada estava de saco cheio dos carrões enormes, sendo que só os velhos babões compravam. A GM começou a refletir sobre a burrada que estava cometendo e começou a lançar carros para atrair essa "moçada jovem de hoje em dia" que, na verdade, hoje tem idade pra ser teus avós. Daí então surgiram lendas como o 442, e o Toronado, só pra se ter uma ideia. Na realidade, eram apenas Chevrolets mais empiriquitados, que tinham como objetivo atrair a ralé que ganhou um 13º mais alto nesse ano.

O que ninguém esperava era a briguinha no Oriente Médio, ocasionando assim a Crise do Petróleo. O preço dos galões de gasolina subiu ao ponto que chegou a custar $ 138968465,99, levando iclusive a ocasionar inúmeras filas em postos. Os tiozões e velhos babões não aguentavam mais pagar tão caro por combustível, imagina essa rapaziada inexperiente com a vida. A partir daí, a cova da Oldsmobile já estava sendo cavada, mas assim como a gloriosa múmia loira Dercy Gonçalves, durou muito mais tempo que se imaginava.

Os anos 80 foram marcados por bosta atrás de bosta, erro atrás de erro, com carros cada vez mais feios e quadrados, com motores de lidiquificador e plásticos por toda a parte (segurança é o caralho, quero mais é que esse carro corra!). Anos 90 foram marcados pela UTI da Oldsmobile e, finalmente, em 2004, a empresa faliu, marcada por inúmeras burrices dívidas.

Oldsmobile faliu!
  Nem o Bill Gates quita suas dívidas!

Outros que ficaram no vermelho.


ModelosEditar

 
O moderno Oldsmobile 98 e todo o seu conforto
  • Curved Dash: primeiro carro da Oldsmobile, criado especialmente para o filho retardado de Ransom Olds. A maior curiosidade é que ele é guiado não por um volante convencional, mas sim por um porrete, isto mesmo, um porrete que ia pra lá e pra cá!
  • 88: Modelo intermediário, muito popular entre aqueles tiozões que vivem perguntando é pavê ou pacumê?. Oferecia tudo o que um carrinho da classe média (americana, claro!) poderia querer: bancos de couro falso, câmbio automático, motor V8, mais de 5 metros de comprimento, entre muitos outros itens indispensáveis para o frescura conforto da cambada.
  • 98: Era simplesmente um 88 mais encorpadinho, mais engraçadinho, mais cativante e obviamente mais caro. É aquele típico carro do vozão bem sucedido; um carro que não é feito para o uso diário, mas somente quando o vozão vai passar as férias em Campos do Jordão.
 
Oldsmobile 442 depois de uma acelerada monstra
  • 442: Carrão mafioso com motor possante feito especialmente para a polícia e para aquela moçada jovem inocente que só quer curtir a vida. Dizem as más línguas que o "442" surgiu após contarem o número de engenheiros mortos pelo espírito do filho retardado de Ransom Olds.
  • Cutlass: O típico carro dessa moçada inexperiente que só quer curtir a vida. O tiro certeiro da Oldsmobile para tirar sua imagem de carro de velho. Porém, o que não esperava é que seria usado também pela moçada experiente, os trombadinhas, batedores de carteira, low riders, ladrõezinhos e finalmente gangues inteiras, sendo popular em favelas comunidades mais carentes. Tanto, que esteve presente como o carro dos manos da Grove Street em Grand Theft Auto: San Andreas. Não é para menos, com esse nome (Cut-l-ass em inglês significa corte à la cuzinho), era de se esperar que a moçada (in)experiente cortasse uns cuzinhos por aí.
  • Toronado: O legítimo Cadillac de pobre. Compartilhava tudo do seu irmão mais rico, o Eldorado - tração dianteira, carroceria que mais parecia uma banheira torta sem fim. Era, em teoria, um carro de luxo, mas vai saber né??
  • Starfire: Começou como mais uma carro de velho e morreu. Em 1975, os engenheiros sobreviventes da Oldsmobile cometeram a burrada de reviver um projeto morto e remodelaram o carro ao ponto de se tornar uma das coisas mais feias sobre rodas. Era um carro esquisito, baseado no Chevrolet Monza americano não essa bosta que você tem na garagem e chama de Monza .
  • Vista Cruiser/Custom Cruiser: Quando se pensava que não dava para aumentar um carro que já media 6 metros de comprimento, aumentaram. A Vista e Custom Cruiser foram a versões perua do modelos full size. Medindo quase 7 metros e com um entre-eixos de mais de 3, cabiam até 25 pessoas com conforto e mais de 50 com esforço, fazendo com que fosse um dos carros de mais sucesso em áreas interioranas, cujas famílias cruzam entre si e tem como resultado um monte de filhos retardados.