Abrir menu principal

Desciclopédia β

Tubarão.jpg Este artigo é aquático!

E é especialista em natação. Se você vandalizar, ele te joga uma tsunami, então cuidado com os tubarões e não leia sem usar uma máscara de oxigênio.

Ondina é uma espécie de ninfa aquática, muito semelhante à sereia, com a diferença de que habitam rios e lagos ao invés de mares e oceanos. Mas, fora isso, são praticamente a mesma porcaria.

LendaEditar

 
Uma ondina acenando para sua próxima vítima!

A ondina é um ser elemental do sexo feminino que representa a água, geralmente representadas em ilustrações artísticas pela figura de uma mulher gostosa com longos cabelos.

É uma criatura muito alegre e travessa, com a personalidade típica de uma guria retardada, e também dotada de uma voz melodiosa capaz de seduzir muitos pescadores e marinheiros desavisados. Porém, ela não é má, e não atrai os homens com objetivos hediondos como a maioria das sereias convencionais. Ela simplesmente canta porque gosta, os caras é que são burros de se interessarem nela e acabam morrendo afogados indo atrás de seus cantos para transar com uma.

Diz a lenda que a ondina é a responsável por manter a transparência das águas, motivo pelo qual elas devem permanecer eternamente virgens, ou perderão sua pureza e não poderão mais cumprir sua função purificadora. Algumas acabam se casando com humanos, mas como forma de punição, o marido acaba morrendo cedo, pois ondinas não possuem alma e o casamento faz com que suguem espontaneamente as de seus companheiros. Na verdade, se pensarmos bem, é a mesma coisa que acontece com qualquer tipo de casal.

AparênciaEditar

Ondinas são dotadas de uma rara beleza, embora sejam bastante exóticas por apresentarem algumas características únicas que um ser humano não possui.

A pele geralmente é azul ou verde, muitas vezes coberta por escamas, e o cabelo também costuma ter essas cores ou ainda amarelo (não confundir com aquele horrível loiro artificial de farmácia que a vaca da tua mãe usa para tingir), além de possuir um comprimento gigante, afinal, não existe cabeleireiro embaixo d'água. As mãos e os pés têm barbatanas e as orelhas são de abano pontigudas iguais às dos elfos.

Ver tambémEditar